Quanto custa publicar um livro?

Escreveu um livro e não sabe quanto deve investir na sua publicação?

Antes de mais nada, vale abrir aqui com duas informações de suma importância:

  1. Não mantenha altas as esperanças de encontrar alguma editora que aceite bancar a publicação inteira do seu livro. Também não leve isso para o lado pessoal: hoje, exceto se você já for uma personalidade consagrada e famosa, praticamente nenhuma editora do país investe o que deveria investir. Na melhor das hipóteses, aliás, elas propõem uma espécie de “divisão de investimentos” (assim, entre aspas mesmos): você paga tudo e ela presta os serviços editoriais convencionais (capa, revisão etc.).
  2. Considerando o primeiro ponto acima, não ignore todo o trabalho necessário para se publicar um livro e publique-o sem se dar ao trabalho de garantir um acabamento perfeito. Livros devem ser vistos como produtos convencionais: se eles não forem bem trabalhados, dificilmente venderão.

Como você, autor, deve se preparar para lançar o seu livro?

O primeiro (e mais importante) ponto é ter claro para si que você não é apenas o autor, mas sim o empresário do seu próprio livro. Sabe aquelas ideias românticas de que basta escrever e esperar a ajuda de alguma entidade ou agente especialista no mercado que faça todo o trabalho de formiguinha para você? Esqueça: isso não existe mais em nossos tempos.

Tudo, absolutamente tudo relacionado ao sucesso do seu livro – algo que vai MUITO além do texto em si – dependerá diretamente de você.

Dará trabalho? Sim, sem dúvidas. Muito trabalho. O mercado editorial é o mais difícil e concorrido de todos, algo que já repetimos inúmeras vezes aqui. E nem adianta reclamar dizendo que isso é coisa de Brasil e que no primeiro mundo tudo é mais fácil, porque não é. Essa realidade literária é rigorosamente a mesma no Brasil, nos Estados Unidos, na Finlânda ou em qualquer outro lugar. Corrijo-me, aliás: a nossa realidade é, em verdade, melhor e mais fácil do que na imensa maioria desses países.

Deixemos, portanto, a ladainha de lado e foquemo-nos no que precisamos fazer.

Quais opções você, autor, tem em mãos?

Duas, essencialmente: você pode contratar profissionais especializados nos serviços necessários para a finalização do seu livro ou pode usar e abusar da sua rede de contatos, pedindo os favores certos às pessoas certas para que tudo saia a contento.

Mas não deixe de ter claro para si que há uma série de serviços que precisa ser executado com profissionalismo perfeito. Ou seja: não adiantará nada fazer algo “mais ou menos”. O resultado, tenha certeza, será igualmente “mais ou menos” e, portanto, insuficiente para garantir qualquer resultado minimamente aceitável.

Em outras palavras: você pode contratar os serviços ou garantir que alguém de confiança os faça gratuitamente. Você só não pode ignorá-los e lançar o seu livro sem que ele seja devidamente trabalhado. Acredite em nós: com 40 livros lançados todos os dias aqui no Clube, sabemos com alguma precisão e experiência o que funciona e o que não funciona nesse mercado. “Gambiarras”, “fazer de qualquer jeito”, é algo que decididamente não funciona.

Quais os serviços necessários para a finalização de um livro?

Listaremos, abaixo, todos os serviços tradicionalmente necessários para a publicação de um livro e valores de referência de mercado. Mas ressaltamos: você pode fazer por conta própria (ou por meio de amigos) quase todos, o que garantirá que publique seu livro de maneira gratuita.

Outro ponto importante: vale repetir aqui que os valores que colocaremos abaixo são de referência. Em suas cotações, dependendo tanto do profissional quanto do próprio livro, é possível que consiga orçamentos maiores ou menores que esses abaixo.

Dito isso, vamos a eles:

1. Leitura crítica

Primeira e mais fundamental de todas as etapas, trata-se da seleção de um crítico literário que esmiuce seu texto e critique absolutamente tudo dele, recomendando ajustes gerais na fluidez da narrativa. Veja mais informações sobre a leitura crítica aqui, neste post.

Valor de referência: R$ 500 a R$ 4.000.

2. Revisão

Finalizado o processo de leitura crítica, entra em cena a revisão ortográfica e gramatical. Nem considere a possibilidade de lançar o seu livro sem revisão: u português correto, bem escrito, é fundamental para que seu texto seja sequer considerado pelo leitor.

Valor de referência: R$ 4,00 a R$ 7,00 por lauda (sendo uma lauda composta por 1.200 caracteres). Apenas como referência, um livro de cerca de 200 páginas pode ter algo na casa de 125 laudas – o que gerará um custo de revisão de R$ 500 a R$ 875).

Veja algumas opções re revisores aqui.

3. Capa

A capa é também um elemento fundamental para o sucesso de um livro. Capas vendem: ponto final. Se quiser mais informações sobre como fazer uma capa perfeita, clique aqui. Se quiser uma relação de capistas para que possa contratar online, clique aqui.

Valor de referência: R$ 200 a R$ 600

4. Diagramação

Sabe aqueles livros com fontes minúsculas e praticamente sem margem, do tipo que dá preguiça de sequer começar a ler? Sim, você quer fugir disso. A diagramação é uma etapa gráfica importantíssima que garante uma espécie de conforto visual para o leitor, algo que complementa a experiência de leitura em si.

Valor de referência: R$ 1,5 a R$ 7 por lauda (dependendo principalmente da complexidade). Seguindo o mesmo exemplo que demos para a revisão, um livro de aproximadamente 200 páginas custará algo entre R$ 187,50 e R$ 875.

Veja uma relação de diagramadores que você pode contratar aqui.

5. Conversão para EPub

EPub é o formato de ebook ideal. Por que dizemos “ideal”? Porque voc6e até pode distribuir o seu livro como PDF, mas apenas Google e mais uma meia dúzia de sites o aceitará. Kindle, Apple e muitos outros exigirão que o formato seja EPub, algo que dificilmente pode ser feito com qualidade de maneira automatizada.

Temos, aqui, uma relação de profissionais que fazem este serviço e que podem ser contratados online.

Valores de referência: R$ 50 a R$ 300

6. ISBN

Com o livro devidamente revisado e diagramado e com sua capa pronta, é o momento de fazer o registro de ISBN. Aqui, honestamente, você mesmo consegue fazer tudo sozinho: basta seguir essas instruções aqui.

Valores de referência: o registro é feito diretamente junto à Biblioteca Nacional, cuja tabela de preços pode ser vista aqui. Se for o seu primeiro livro, você precisará se cadastrar como editor-autor, o que ter custará R$ 270,00. A partir daí, cada livro que você quiser registrar te custará R$ 20.

7. Publicação

Isso é de graça, ne? Basta acessar o www.clubedeautores.com.br e seguir as orientações, lembrando que aqui você não precisará comprar nenhuma tiragem mínima e que, dentre outras vantagens, será distribuído gratuitamente para as maiores livrarias do país.

Se tiver dúvidas específicas, veja esse manual de publicação aqui.

No final, quanto custa publicar um livro?

Nunca é demais repetir que você pode conseguir apoio/ ajuda de amigos para todas essas etapas, garantindo custo zero. colocamos, aqui neste post, uma série de links para outros posts com dicas e melhores práticas que devem ser observadas.

Ainda assim, se você quiser contratar profissionais para todas essas etapas, seu livro custará algo entre R$ 1.457,50 a R$ 6.940.

Lembrando, claro, que esses são apenas valores de referência.

E a divulgação?

Isso é um caso à parte – e, normalmente, cabe a próprio autor montar e executar o seu plano de divulgação.

Para isso, temos esse manual daqui com uma série de dicas e melhores práticas que certamente te ajudará.

Leia Mais

Clube de Autores fala sobre autopublicação na TV UOL

CEO do Clube de Autores, Ricardo Almeida, conversa com Renata Maron, do Bem da Terra, sobre a autopublicação no Brasil

Quer entender melhor o que é e como funciona o Clube, maior plataforma brasileira de autopublicação? Veja o vídeo abaixo!

Quer saber mais sobre a autopublicação e sobre como trabalhar a sua carreira de autor? Então veja os links abaixo:

Como ser um escritor

Como criar um personagem para seu livro

Como escrever um livro de sucesso

Como fazer a capa perfeita para seu livro

Como publicar seu livro

Leia Mais

Quer inspiração para escrever? Leia.

Ser um bom leitor é essencial para se ser um bom escritor

Se você acessa acessa o nosso blog com alguma frequência, já percebeu que costumamos martelar constantemente a tese de que ser um bom leitor é fundamental para que se seja também um bom escritor.

E isso até pode parecer óbvio aos olhos de muitos – mas há uma inacreditável quantidade de autores que acredita que para escrever basta escrever – ignorando qualquer tipo de inspiração que possa vir das letras alheias.

E, por mais que sempre acreditemos que “inspiração” é algo essencialmente individual e que pode brotar de diversas maneiras, “não ler” nos parece também um contrasenso. Como, afinal, se pode mergulhar nas vibrações e nas mentes de leitores, cujas mentes foram já moldadas – no sentido positivo do termo – por dezenas ou centenas de obras literárias?

Como perceber as sutilezas do raciocínio sem o repertório que vem das palavras de gênios como Machado de Assis, Kafka, Saramago, Hemingway?

É possível escrever sem ler? Certamente. Mas que a leitura é um combustível fantástico para uma escrita mais sofisticada, coerente e, sobretudo, impactante, isso também dificilmente se discute.

Ou, como diria Francis Bacon: “A leitura faz do homem um ser completo; a conversa faz dele um ser preparado; a escrita o torna preciso.”

Concorda? Então veja também este post sobre como ter ideias para escrever um livro.

Ou, se já as teve, veja aqui algumas dicas sobre como escrever ou outras sobre como lançar o seu livro sem burocracia!

Leia Mais

Inspire-se visitando a casa dos grandes escritores da humanidade

Como autores, todos temos como ídolos outros escritores, ainda vivos ou já eternizados no tempo. Nomes como Oscar Wilde, Kafka, Clarice Lispector, Machado de Assis, Guimarães Rosa e tantos outros acabam fazendo parte do próprio repertório criativo de muitos de nós, influenciando as nossas palavras e pensamentos.

E – como todos nós – esses grandes mestres da literatura foram também fruto de seu tempo e dos seus “zeitgeists“. Dá para imaginar um Euclides da Cunha que não tivesse vivenciado Canudos? Ou um Kafka que não tenha vivido sob o clima opressor da Praga de antigamente? É possível separar a literatura de Victor Hugo do clima romântico de Paris, ou vislumbrar um Machado de Assis distante da famosa Rua dou Ouvidor, no Rio?

Se quiser conhecer a fundo a alma de um escritor, é fundamental ir além de suas obras e visitar os seus lares, os seus quartos, estudar o tempo em que viveram. E como não faltam grandes nomes espalhados pelo mundo, não é também nada difícil aliar o útil ao agradável e aproveitar alguma viagem de férias ou feriado para mergulhar, de uma maneira um pouco mais íntima, na vida daqueles que nos inspiram.

Quer uma ajuda? Dê uma olhada nessa matéria aqui, com as casas de dez escritores famosos. Ou nessa, com 15 outros endereços; ou nessa outra, com mais 5

Ou seja: referências e locais para visitar não faltam. Basta vontade de se inspirar com esses grandes mestres.

E, claro, escrever o seu livro. E lançá-lo aqui no Clube de Autores, claro!

Leia Mais