livro felicidade na livraria

Como destacar o seu livro de autoajuda

Os livros de autoajuda figuram entre os mais vendidos em qualquer época do ano e é por isso que o gênero é tão popular no mercado editorial – no Brasil e no mundo. O sucesso pode ser consequência da rotina cada vez mais acelerada da nossa sociedade, que se desdobra entre insanas horas de trabalho, longos períodos em transporte para ir e vir, responsabilidades com a família e pouco tempo para se divertir ou descansar. Existem diversos estudo que relatam o salto nos casos de depressão e ansiedade – em pessoas cada vez mais jovens – nos últimos anos. Diante de tanta correria, é compreensível que as pessoas busquem ajuda para solucionar problemas e viver uma vida melhor e mais leve, né? Principalmente se houver uma “receita” que possa ser aplicada no dia a dia. 

Que eles são fenômeno de vendas, já sabemos. O motivo também. Mas se você é autor ou pretende escrever um livro em breve, deve estar se perguntando: como destacar o meu livro de autoajuda? Veja essas três dicas:

É autoajuda mesmo?

Antes de começar a escrever o seu livro, é preciso avaliar se a ideia está realmente alinhada ao gênero. Você sabia que um livro de autoajuda é diferente de um livro de psicologia e também de um livro de autoconhecimento? Os termos são parecidos mas o conteúdo é bem diferente. 

A autoajuda, como o próprio nome já diz, é baseada no conceito de buscar melhores condições externas que resultem em melhorias internas. Como a mudança de emprego, lidar com os desafios de um relacionamento amoroso, organização financeira, hábitos saudáveis e outros exemplos que tragam felicidade ou melhor qualidade de vida. O autoconhecimento, no entanto, age de dentro para fora, por meio da essência do indivíduo. É um processo de reflexão, conhecimento e valorização pessoal mas que pode ter reflexo em ações externas, já que quando estamos bem, de maneira genuína, tudo parece fluir melhor ao redor.

Qual é a base para o que você deseja escrever? Vivência pessoal? Estudos? Em um livro de psicologia, as técnicas e procedimentos são publicadas apenas com comprovação científica – diferente dos livros de autoajuda e autoconhecimento, que possuem muitas vertentes, inclusive espirituais e esotéricas. 

Oportunidade

A seção de autoajuda das livrarias costuma ser repleta de novidades e fica até difícil para o leitor escolher o que levar. Diante de tantas possibilidades, “ganha” quem tem um tema relevante, uma capa que chame atenção e um título que desperta curiosidade. Dê uma olhada nos temas mais abordados normalmente – e fuja deles! Ou escolha uma abordagem diferente para tratar do mesmo assunto. Há autores que trazem o be-a-bá da autoajuda, com diversas técnicas para viver mais feliz, e há autores que usam situações negativas como exemplo para refletir e ressignificar as situações do cotidiano. É uma maneira diferente de tratar dos temas do dia a dia. 

Você pode optar por um novo olhar, como os exemplos acima, ou avaliar a possibilidade de se aprofundar em um tema específico e pouco explorado. Autoajuda para quem está com problemas financeiros, dicas para driblar a ansiedade de quem enfrenta a pressão dos estudos para vestibular, como lidar com os desafios de um tratamento envolvendo problemas de saúde, entre outras opções. 

Best Sellers

Apesar de focar no diferencial para bombar o seu livro, é importante observar a concorrência de gênero com outros olhos: os livros mais vendidos ou mais recomendados são ferramentas importantes para avaliar o que agrada o leitor. Você pode se inspirar em estilo de escrita, linguagem e outros exemplos para publicar o seu livro. Veja alguns títulos de autoajuda mais recomendados de 2019:

A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se

O autor Mark Manson tem um jeito peculiar de escrever e se expressar, que encantou até os leitores que torcem o nariz quando o assunto é livro de autoajuda. Ele não traz uma fórmula mágica para ter mais qualidade de vida mas expõe o perigo que a busca pela felicidade pode causar nas pessoas. Manson fala sobre os padrões impostos pela sociedade e as consequências para quem passa a vida toda tentando se encaixar neles. É uma ótima leitura para refletir sobre as atitudes do dia a dia e colocar na balança o que realmente é passível de preocupação e o que podemos deixar pra lá.

O Milagre da Manhã

Você já deve ter ouvido falar que tem muita gente acordando cedo  e mudando os hábitos em busca de uma vida mais equilibrada. Pois é possível que todas elas tenham lido este livro. O autor Han Elrod traz uma série de benefícios para quem decide abrir mão da preguiça e mudar completamente a rotina matinal. Você acordaria às 5h para desenvolver habilidades capazes de te ajudar a alcançar o sucesso pessoal? A mudança de hábito proposta pelo autor envolve uma série de atividades que influenciam em diversas áreas da vida. A ideia foi tão bem aceita que existem grupos para incentivar e compartilhar a rotina da manhã com quem está praticando a mudança de hábito.

O Poder do Hábito

Ele já esteve entre os livros mais recomendados muitas vezes e, embora sua primeira tiragem tenha acontecido em 2012, o conteúdo é mais atual do que nunca. Já parou para observar os seus hábitos cotidianos? Beber água em jejum, tomar banho antes de dormir, arrumar a cama ao levantar, rezar antes de sair de casa. Temos inúmeros hábitos e, muitas vezes, nem lembramos como os adquirimos. O autor Charles Duhigg traz uma reflexão sobre hábitos que são prejudiciais na nossa vida e que não conseguimos nos livrar. O livro mostra exatamente o que torna uma atividade um hábito e como transformá-lo em algo positivo para nos tornarmos pessoas mais felizes.

Por que fazemos o que fazemos?

Mario Sergio Cortella é conhecido por abordar temas que trazem grandes reflexões e com este livro não poderia ser diferente. O autor traz um questionamento sobre as escolhas que fizemos e para onde elas nos levaram para depois trazer a importância de uma vida com propósito e como ressignificar a relação com trabalho, principalmente em um tempo onde quase todo mundo ao nosso redor parece insatisfeito profissionalmente. O livro fala sobre motivação, valores, carreira e como conciliar tudo isso sem abrir mão da vida pessoal.

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas

Este é mais um clássico que nunca sai da lista dos mais vendidos e mais recomendados, apesar de ter mais de 80 anos – isso mesmo, ele foi escrito por Dale Carnegie e publicado em 1936! É considerado o guia dos relacionamentos pessoais e profissionais, com técnicas simples para aprimorar a comunicação entre pessoas e linguagem acessível com vários exemplos (reais) para você aplicar no dia a dia. 


Se interessou pelo tema? Conheça os títulos de autoajuda publicados no Clube de Autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *