Kickstarting: o que os autores acham?

Na semana passada fizemos um post sobre o Kickstarting (veja aqui), perguntando aos autores o que eles achavam sobre um modelo de se fazer pre-venda de seus livros e, com isso, angariar fundos antes.

Recebemos uma série de comentários e emails mas, em resumo, temos o seguinte cenário:

1) A maior parte dos autores encara pre-venda como uma maneira de garantir uma tiragem maior e, portanto, de baratear os custos severamente. De fato, com tiragens na casa dos mil exemplares, os custos praticamente despencam porque mudamos a forma de impressão. Do lado de cá, vamos nos preparar para isso já costurando acordos com as gráficas.

2) Muitos autores também buscam financiamento para “cuidar” dos livros, incluindo conseguir arcar com diagramação, revisão, capa e outros custos necessários para um acabamento mais profissional à obra.

Há sugestões em outras direções e devemos deixar tudo aberto mas, daqui, focaremos principalmente nesses dois pontos.

Obrigado a todos que contribuíram com as sugestões e aguardem novidades em breve!!!

6 comentários em “Kickstarting: o que os autores acham?

  1. Olá.Gostaria de saber se o Clube vai estar presente na Bienal do Rio em 2015.Se estiver gostaria de ser comunicada para estudar a possibilidade de estar presente.Aguardo resposta.

    1. Oi Carminha. Não, nós nunca participamos de bienais. São eventos diferentes dos que buscamos, até por ter um foco maior em best-sellers. Para termos qualquer espaço de destaque lá, é necessário um investimento tão alto, mas tão alto, que dificilmente ele se faz viável :-(

  2. Não conheço muito do espaço oferecido pelo site, e posso até tá “comendo bola”, mas vou arriscar…
    Acho que vcs deveriam criar um evento que colocasse em evidência todos os autores, de forma democrática, pelo conteúdo das obras e não pela quantidade vendida…

    1. Oi Huimberto. Isso já existe – é só ordenar no site pelos filtros que aparecem lá. Temos também participação em alguns eventos literários como a Flip – mas a única maneira de permitir um destaque igualitário a todos é mesmo pela rede. Afinal, já somos quase 40 mil autores :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *