Kickstarting: o que os autores acham?

Na semana passada fizemos um post sobre o Kickstarting (veja aqui), perguntando aos autores o que eles achavam sobre um modelo de se fazer pre-venda de seus livros e, com isso, angariar fundos antes.

Recebemos uma série de comentários e emails mas, em resumo, temos o seguinte cenário:

1) A maior parte dos autores encara pre-venda como uma maneira de garantir uma tiragem maior e, portanto, de baratear os custos severamente. De fato, com tiragens na casa dos mil exemplares, os custos praticamente despencam porque mudamos a forma de impressão. Do lado de cá, vamos nos preparar para isso já costurando acordos com as gráficas.

2) Muitos autores também buscam financiamento para “cuidar” dos livros, incluindo conseguir arcar com diagramação, revisão, capa e outros custos necessários para um acabamento mais profissional à obra.

Há sugestões em outras direções e devemos deixar tudo aberto mas, daqui, focaremos principalmente nesses dois pontos.

Obrigado a todos que contribuíram com as sugestões e aguardem novidades em breve!!!

Leia Mais

Livro do Clube participa de projeto de financiamento colaborativo

Se tem uma coisa que autores do mundo todo concordam é que a divulgação é uma das chaves do sucesso de suas obras.

Na maior parte dos casos, essa divulgação é feita de forma guerilheira, sem verba alguma e com base principalmente nas redes de relacionamento dos autores. Não há nada de errado com isso – verdade seja dita, casos concretos comprovam que resultados brilhantes podem ser alcançados assim.

Mas já imaginou se, além dessa rede, você tivesse uma verba de R$ 10 mil para se divulgar? Usando a Web, o autor Pablo Vallejos está participando de um projeto colaborativo de arrecadação de fundos para a sua obra, Como Seria Recomeçar, a ser publicada aqui no Clube.

A ideia é simples: todo mundo que quiser apoiar pode entrar em um site específico e ajudar a financiar uma parte em valores a partir de R$ 10,00. No processo, o doador pode inclusive exigir uma contrapartida (como receber um exemplar personalizado ou ter a sua história como parte do livro).

Isso feito, o montante fica contabilizado até janeiro de 2012, quando termina o período.

Se, até lá, o livro não arrecadar R$ 10 mil (que é a meta estabelecida), você recebe o valor doado de volta integralmente.

Na prática, o que o “investidor” estará fazendo é apoiar uma história com a qual se identifique, ajudando-a a ter mais visibilidade. Tudo, claro, via Web e com a mais completa segurança.

Gostou? Então acesse a página da campanha clicando aqui ou indo diretamente ao link http://catarse.me/pt/projects/442-como-seria-recomecar

Veja também um vídeo criado pelo Pablo abaixo!

Como Seria Recomeçar - O Projeto from Como Seria Recomeçar on Vimeo.

Leia Mais