estante-larga-cheia-de-livros-coloridos

Publicação independente cresce em 2021 no Clube

No mês de agosto, o Sindicato Nacional dos Editores e Livros (Snel) divulgou o Painel do Varejo de Livros do Brasil, com base na pesquisa feita pela Nielsen BookScan – e, conforme já esperávamos, tivemos alta no número de livros vendidos nacionalmente. Só no primeiro semestre de 2021, foram mais de 28 milhões de exemplares, (48,5% em relação ao mesmo período do ano passado).

Apesar do mercado editorial ter sofrido grandes impactos no início de 2020, os números têm melhorado desde setembro. Segundo entrevista concedida para o UOL, a aposta do presidente do Snel é que o setor feche o ano de 2021 com 20% de expansão em comparação ao ano anterior.

Autopublicação de livros também registrou crescimento no primeiro semestre:

Assim como o consumo de livros, também observamos movimentos positivos no cenário da publicação independente!

Nos primeiros seis meses do ano, o número de obras publicadas aqui no Clube de Autores aumentou, em média, 10% em comparação ao primeiro semestre de 2020 – crescimento significativo, já que entre 2019 e 2020 também houve variação positiva (+12%).

Aliás, enquanto os indicadores de diversos setores sofreram queda nos primeiros meses de pandemia, as obras independentes foram record em vendas no Clube. Por aqui, em 2020, tivemos aumento de 72% no consumo de livros em relação a 2019.

Curiosidades sobre o mercado literário “tradicional” e o setor indepentente:

  • De forma geral, o preço médio dos livros nos primeiros seis meses do ano recuou 5,78%, passando de R$ 44,86 para R$ 42,26. No Clube, o valor médio de uma obra impressa é muito semelhante: cerca de R$ 41,60. Já os e-books são vendidos por aproximadamente R$28,90.
  • Aqui no Clube, a proporção de livros impressos vesus e-books mantém-se estável desde 2010: 19% dos livros são ebooks, 81% são impressos. Prova de que, mesmo com as medidas de isolamento impostas por conta da pandemia, os leitores continuam preferindo obras físicas. Ambos os formatos são vendidos em nosso site e nas plataformas parceiras.

E aí, você também notou mudanças no seu comportamento em relação aos livros? Conta pra gente nos comentários!
Aproveite para espiar os TOP 10 livros do mês aqui no Clube :)

Você também pode se interessar por:

Como publicar um livro com financiamento coletivo?
O leitor escolhe o livro pela capa?
Como vender livros em grandes livrarias?

Assine a Nossa Newsletter

Ricardo Almeida

Sou fundador e CEO do Clube de Autores, maior plataforma de autopublicação do Brasil e que hoje responde por 27% de todos os livros anualmente publicados no país. Premiado como empreendedor mais inovador do mundo no segmento de publishing pela London Book Fair de 2014, sou também Key-Account Director da Brivia, escritor, triatleta e, acima de tudo, pai de família :)

Um comentário em “Publicação independente cresce em 2021 no Clube

  1. É muito especial saber que existem pessoas que se preocupam em dar vida à palavras escritas que muita das vezes permanecem guardadas por muito tempo. Escrevo a tanto tempo, tenho muitos livros, mas não sei o que fazer. O trabalho de vocês alimentam Esperanças…
    JCastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *