o-que-e-cronica-e-como-escrever-uma

Crônica: o que é e como escrever uma

Sabe aquele texto engraçadinho que você leu enquanto folheava uma revista esquecida na sala de espera do dentista? Se ele falava sobre um assunto do dia a dia de forma leve e descontraída e você conseguiu terminar de ler antes de ser atendido, é quase certo que estamos falando de uma crônica (ou que você tenha lido uma reportagem estranha e tomado um chá de cadeira do dentista).

O que são crônicas?

Crônicas são textos curtos, que abordam o cotidiano de forma bem humorada. Normalmente retratam um acontecimento vivido pelo autor ou suas reflexões sobre o contexto em que está inserido. 

Principais características do formato: 

  1. Linguagem simples e informal, com trocadilhos, gírias e até palavrões, caso seja do estilo do autor.
  2. Normalmente utilizam ordem cronológica para narrar os acontecimentos.
  3. Não são apenas histórias curtas e descritivas. São carregadas de reflexão e alguma conclusão com base em um acontecimento cotidiano.
  4. Trazem eventos do dia a dia sob óticas diferentes.
  5. São publicadas em blogs, jornais, revistas e portais jornalísticos. 

Dicas para escrever uma crônica:

Observe a sociedade:

Sobre o que as pessoas estão falando? Aconteceu algo inédito recentemente? As crônicas falam do cotidiano, então nada mais justo do que explorar os assuntos do momento, né?

Pratique em sua mente:

Observe o universo a sua volta: você está sentado usando pijamas? Lendo este texto enquanto bebe café? Já escovou os dentes hoje? Seu gato subiu em cima do teclado e fez uma busca cheia de carecteres estranhosokglfçgkdlfmhlpl,w? (isso, como esses!). 

Pense em como você descreveria o que está acontecendo de forma leve e bem humorada. Se possível, faça uma comparação dessa cena com o governo, a alta do dólar ou qualquer outro evento mundial. 

Conseguiu? Pronto! Você já tem um tema para sua primeira crônica.

Seja leve e natural

Boas crônicas são simples, com histórias fáceis de ler e que podem ser consumidas durante o café da manhã. Não tente forçar o humor ou falar de temas muito complexos com palavras difíceis. Escreve o texto como se estivesse contando uma boa história a um amigo. 

Exemplo de crônica:

Tati Bernardi é uma cronista já consagrada no Brasil por assinar seus textos na Folha de S.Paulo. Confira um de seus textos abaixo:

Você já ouviu falar em carga mental? 
Se um dia você vir minha filha sem sapatos, saiba que eu apenas obedeci e relaxei

Eu tenho um marido sempre presente e prestativo. Todos o elogiam. Eu sempre o elogio. Por que, então, fui parar no médico tantas vezes o ano passado, sentindo a cabeça e o corpo pifarem?

Ao falar para o clínico geral que eu tinha vontade de me deitar no chão da feira de orgânicos, ele me pediu marcadores tumorais e colonoscopia.

Ao falar para o psiquiatra que eu tinha vontade de me internar num hospital só para ficar um dia inteiro sendo cuidada, ele me pediu que aumentasse a pregabalina (para dores) e a venlafaxina (para depressão).

Por sorte, a minha obstetra (mulher!) me falou sobre CARGA MENTAL

(….)

Para ler o texto na íntegra, acesse o site da Folha de S.Paulo.

E que tal conhecer autores independentes que se aventuram no universo das crônicas? Confira os livros deste gênero publicados via Clube de Autores.

Continue lendo!

Diferença entre Poema e Poesia
Como escrever uma fábula?
Como escrever um livro?

Assine a Nossa Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *