Livrarias que nos revendem

Distribuir ebooks é mais complicado do que parece: a negociação com livrarias é quase individual (mesmo quando se atua com um intermediário assumindo o papel de distribuidor), o processo técnico de sincronização de catálogos é assustadoramente manual e a conciliação dá um trabalho impressionante.

Ainda assim, está claro para nós que ter livros distribuídos em lojas eletrônicas é o mesmo que abrir canais de venda FUNDAMENTAIS para autores independentes. Até a sorte acaba ajudando: como há poucos títulos em português autorizados a serem revendidos em formato digital, livros independentes acabam ganhando um destaque muito, muito maior do que em livrarias físicas convencionais.

Mas há regras que precisam ser observadas: a Amazon, por exemplo, apenas aceita formatos EPub – e eles testam minuciosamente para garantir que os arquivos estejam tecnicamente perfeitos; o Google, por sua vez, aceita trabalhar com PDFs tranquilamente; e assim por diante.

Para responder a muitas das dúvidas, subimos recentemente no site do Clube uma área que detalha as livrarias que nos revendem. Para acessar, clique aqui.

Também colocamos, abaixo, uma tabela explicativa bem prática.

Uma observação: estamos trabalhando na integração com a Saraiva. Alguns dos livros do Clube estão lá, mas estamos com algumas questões técnicas sendo resolvidas e, por isso, não os colocamos na tabela. Já já isso muda :-)

Quer um conselho? Autorize já a publicação do seu livro nesses canais. Como dizem, estar presente pode não ser garantia de sucesso nas vendas – mas estar ausente é, sem dúvidas, garantia de fracasso!

9 comentários em “Livrarias que nos revendem

  1. Olá, gostaria de saber como é o processo de download de um ebook PDF no site do Clube de Autores. Caso o cliente opte por comprar o ebook em PDF, ele o poderá baixar? Porque, a meu ver, se isso acontecer o autor corre o risco de ver seu livro compartilhado indiscriminadamente, não? Por exemplo, encontrar seu livro em sites como 4Shared, LeLivros e etc.

    1. Oi Cínthia. Sim, o leitor pode baixar o ebook a partir do Clube se ele adquirir nesse formato. Se o ebook forem formato PDF, ele baixa diretamente o PDF; se for em EPub, idem, mas terá que baixar também algum software de leitura (ou usar o seu tablet).

      O leitor mal intencionado pode disseminar uma versão pirata da obra? Sim, ele de fato pode. Mas o que percebemos ao longo desses 9 anos de vida que temos, testando todos os formatos possíveis, é que – ao menos com livros autopublicados – isso ocorre apenas raramente. Por outro lado, a inserção de mecanismos de DRM acaba gerando um efeito colateral de dificultar a leitura por parte de leitores que são tecnologicamente leigos e que não sabem bem lidar com essas questões (que envolvem de controle de senha por leitura ao uso de softwares específicos). Por conta disso acabamos preferindo deixar o arquivo à disposição dos seus leitores no formato original.

  2. O formato digital vem assumindo um papel cada vez mais importante. Inclusive a amazon.com tem buscado a entrada no mercado brasileiro e acredito que deve consolidar-se. Acho bem importante ter o formato digital disponível.

    1. Oi Francisco. Livrarias não são obrigadas a fazer lançamentos – elas de fato escolhem com base em critérios próprios. Mas, em geral, é tudo uma questão de negociação individual.

  3. E por que tem que ser versão ebook?
    Por que as livrarias não distribuem a impressa?
    Acho super errado o autor ter q publicar em ebook pra ser distribuido.
    As livrarias deveriam aceitar também os autores que só tem versão impressa. Ajudaria bastante.

    1. Oi Cyntia. O problema é que os custos de impressão sob demanda são altos. Livrarias exigem entre 40% a 50% do preço de capa para revender – e, no caso de impresso, simplesmente não há como fazer isso. Ou aumentaríamos os preços dos livros exclusivamente para livrarias – o que elas tb não aceitam – ou teríamos um prejuízo grande a cada venda. Tb lamentamos isso bastante, mas realmente não há, ao menos no momento, o que possamos fazer. A matemática, às vezes, é bem teimosa :-(

Deixe uma resposta para Sergio Machado Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *