Que tal voltar à escola?

Se você ainda é estudante, por favor ignore este post.

Se não é, considere.

Recentemente, embalado por alguns livros de história, me peguei lendo outros que marcaram a literatura dos seus períodos como maneira de entender melhor as decisões que transformaram o nosso país no que ele é hoje. Isso inclui os poetas do arcadismo de Ouro Preto, abolicionistas como Castro Alves, realistas como Machado de Assis etc.

Acabei me dando conta de uma coisa: a riqueza literária produzida por esses tantos gênios filhos da pátria acaba relegada a um infeliz segundo plano no âmbito do estudo secundarista. Em muitos casos – e aqui falo por mim – um estudante simplesmente não tem maturidade para entender, com a devida profundidade, os contos de Álvares de Azevedo ou as narrativas de Raul Pompeia.

E talvez essa lacuna acidental em nossa educação literária tenha sido uma das responsáveis pela nossa geração (novamente, falo por mim) ser a que menos lê em toda a história brasileira.

O bom é que sempre há tempo de mudar – começando portam volta às aulas. Partamos, portanto, das primeiras letras da história literária brasileira. Como essa playlist abaixo que, embora talvez excessivamente básica e focada em provões que eu pessoalmente desprezo (como o ENEM), pode nos mínimo indicar alguns caminhos interessantes…

Leia Mais

Promoção do Dia do Amigo: até 25% de desconto nos impressos!

Não quero ser piegas aqui, mas acho difícil discordar de que o melhor presente que se pode dar a um amigo seja um belo livro. E mais: se este livro vier do centro nevrálgico da nova literatura brasileira, do ambiente em que novos talentos estão sendo revelados ao mundo, tanto melhor.

Nos cabe aqui, claro, dar uma forcinha com uma nova promoção perfeita para o período de 10 a 16 de fevereiro, englobando a data :-)

Vamos às regras:

1) Todas as obras impressas publicadas no Clube já estão incluídas na promoção;

2) Os descontos variam de acordo com a paginação de cada obra (sendo, portanto, diferente para cada uma);

3) Os descontos não abrangem os direitos autorais. Ou seja: independentemente do montante cortado no preço, os direitos autorais permanecem rigorosamente os mesmos e os autores não serão prejudicados em nenhum aspecto. Caso queiram ampliar as quedas de preço no período mexendo nos direitos autorais, os próprios autores deverão fazê-lo indo a Sua Conta > Livros Publicados, clicando em “gerenciar” e em “editar direito autoral”.

4) O desconto durará até o final da terça, 16/02.

Boas vendas e bons presentes!!!

Leia Mais

Escolas e criatividade

Dia desses estava conversando com um dos autores daqui do Clube sobre a educação de nossos filhos e a difícil tarefa de escolher uma escola.

Ele fez um comentário interessantíssimo: “escolhi a escola de acordo com o ranking do ENEM: as melhores classificadas ficaram automaticamente fora da minha lista”.

Seu raciocínio pode fazer pouco sentido à primeira vista – mas é perfeito. Provas grandes como ENEM e vestibular, afinal, selecionam alunos muito mais pela sua capacidade de armazenar conhecimento, de decorar. Em linhas gerais, quanto mais dados forem encaixados no cérebro da criança ou do adolescente, melhor ele tenderá a se sair nesses provões.

Mas, na prática, isso realmente prepara para vida? Ensinar a decorar realmente é o mesmo que ensinar a raciocinar, a pensar criativamente?

Confesso que concordei com o meu amigo autor.

E por que isso interessa a um ambiente como o Clube de Autores? Simples: nós lidamos, em nossos cotidianos, com a criação de histórias – e dependemos a capacidade de raciocínio de nossos leitores para que elas sejam bem recebidas, bem entendidas, envolventes.

Não vou aqui pregar outra ou a favor do sistema de ensino brasileiro – não tenho competência para isso. Mas vou, sim, deixar um vídeo extremamente curioso do TED, uma palestra em que o educador Sir Ken Robinson discute justamente a eficácia da maneira com que ensinamos as nossas crianças:

 

 

Leia Mais

10 livros que falam sobre Carnaval

Pode até ser que nem todo mundo ame ou mesmo que a máxima de que “o ano no Brasil só começa depois do Carnaval” ainda seja verdade…. Mas é inegável que a festa do Momo seja uma das bases de toda a cultura brasileira.

Basta sair hoje, preferencialmente no final do dia, às ruas, e observar. O asfalto estará grudento com restos de cerveja quente e urina, o ar estará contaminado de feromônios, as faces contagiadas de sorrisos e os ouvidos impregnados de axé, frevo ou marchinhas as mais diversas. Em síntese: todo o país está devidamente teletransportado para um universo de fantasia, para as páginas de um livro inescrito, para um escapismo tão delicioso quanto inútil.

Entender o Carnaval é mais do que entender o brasileiro: é entender como a busca pela auto-ficção é tão determinante para as nossas vidas.

E, nessa toada, fico aqui com uma recomendação que achei na própria Web, mais precisamente no Coolturalblog: 10 livros que falam sobre o Carnaval.

Vale conferir a lista. Vale comprar. Vale ler. Vale mergulhar nas essências da festa do Momo.

Há oportunidade melhor para penetrar a fundo na mente de personagens fictícios reais?

(Para acessar a lista completa, clique aqui)

(Para testemunhar tudo de perto, não clique em lugar nenhum, feche o computador e vá pra rua!)

o-pac3ads-do-carnaval-jorge-amado-cia-das-letras

 

Leia Mais

Autor do Clube, Thiago Sabino Leite é destaque no portal R7

Livros são, por natureza, os lares dos segredos mais obscuros de qualquer escritor. É sobre suas páginas e capítulos que as almas dos autores se derramam de maneira mais esplendorosa, vergonhosa, orgulhosa, intensa.

O que ocorre, no entanto, é que a maior parte dessa exposição ocorre por meio de metáforas tão bem engendradas que, por vezes, fica difícil saber onde termina o autor e onde começa o personagem. Ou alguém consegue dizer, facilmente, qual a parte de Bentinho que mais revela Machado de Assis ou que faceta de Gregor Samsa melhor expõe Kafka?

Livros que são autobiográficos, no entanto, tendem a anular essa maquiagem metafórica, traçando um caminho mais direto entre os olhos do leitor e a alma do autor por meio de palavras com tons que costumam ser, na falta de um termo melhor, catárticos.

Pois bem: transcrevo abaixo apenas uma frase da matéria divulgada no portal R7 sobre o livro “Uma viagem ao meu ser”, do autor Thiago Sabino Leite, disponível aqui no Clube de Autores:

Após ser diagnosticado com um quadro de transtorno mental e comportamental, Thiago resolveu analisar sua vida até o possível surgimento de seu transtorno.

Creio já ser o suficiente para entender toda a trama do livro, que inclui um mergulho fundo em toda a complexa teia de disrupções que caracteriza o ser humano em geral e, claro, o autor em específico.

Vale ler a matéria inteira, aqui (ou clicando na imagem abaixo).

Screen Shot 2016-02-01 at 11.02.48 AM

E, claro, para ir diretamente à página do livro no clube, clique aqui.

Leia Mais