A Flip como testemunha da nossa história

Amanhã cedo rumamos para a Flip – pela oitava vez seguida, acrescento.

Muita coisa mudou desde a nossa primeira ida, em 2009, quando fomos apenas eu e minha solidária esposa para sondar o ambiente e testar o conceito do recém nascido Clube de Autores. De lá para cá nos profissionalizamos, nos tornamos empresa de verdade e fomos somando centenas, milhares, dezenas de milhares de autores. 

Passamos por momentos difíceis na vida do país – e que certamente repercutiram nas nossas próprias vidas. Cruzamos eleições conturbadas, manifestações acaloradas, uma Copa do Mundo questionada, impeachment, crise e a implosão do mercado editorial tal qual ele existia há séculos. 

Gerir uma empresa no Brasil, principalmente na área da cultura, é tão perigoso quanto viver nos sertões de Guimarães Rosa. Dá medo.

Mas há contrapartidas – é claro. Nesse tempo todo, conhecemos autores fabulosos, participamos da concepção de verdadeiras obras de arte que só engrandeceram a cultura brasileira, recebemos reconhecimentos importantes dentro e fora do país, criamos novos braços de negócio para melhor atender aos amantes da literatura e, a despeito de toda aridez do ambiente de empreendedorismo nacional, crescemos e nos consolidamos. Dá orgulho. 

Entre o medo e o orgulho, sentimentos que se comportam como irmãos gêmeos improváveis nessa estrada que decidimos trilhar em um já tão longínquo 2009, o único ponto fixo foi a Flip. 

Foi nas ruas difíceis de Paraty que muitos dos nossos planos foram traçados; foi nas casas coloniais que usamos como bunkers culturais que conseguimos parar um pouco, isolados da conturbação de São Paulo, para olhar e entender os rumos que queríamos ir. Foi lá em Paraty que compartilhamos nervosismos e comemorações e que concluímos que – ainda bem – havia muito mais histórico e perspectiva de comemorações do que de nervosismos. 

A Flip não apenas faz parte da nossa história – ela é testemunha, talvez a mais velha de todas, do quanto caminhamos e mudamos de 2009 para cá. 

Amanhã cedo rumaremos para mais uma Flip. 

A ansiedade já pipoca o peito com a mesma força da saudade daquele povoado tão importante para a história do Brasil e do Clube. 

A certeza de que novos planos e ideias tomarão forma dos seus ares de leve melancolia já é sólida como as rochas de seus chãos.

Que seja mais uma Flip sensacional. 

E que, ao mesmo tempo, continue sendo “apenas” mais uma perto das tantas que certamente ainda hão de vir. 

Aos que forem para Paraty, não se esqueçam de nos visitar em nossa casa à Rua da Lapa, 375, bem na entrada do centro histórico. Estaresmo lá de braços abertos e com uma programação intensa para fazermos o que mais amamos fazer: compartilhar histórias. 


#clubenaflip

Leia Mais

Ainda pensando sobre ir à Flip? Aproveite a crise! :-)

Finalmente, chegou o evento que todos nós, aqui do Clube, mais esperamos: a Flip.

Já postei aqui no blog, na semana passada, a nossa programação – mas há todo um outro mundo de eventos literários que transformarão Paraty em uma espécie de paraíso para todos os amantes da literatura.

E, se a crise tem sido um motivo justo de reclamação por parte de todos nós, cidadãos, por outro há também o aspecto da oportunidade. Como?

Paraty é conhecida por seus preços altíssimos de hospedagem durante eventos como a Flip: pousadas e hotéis parecem querer tirar todo o lucro do ano em uma semana. Bom… a quantidade de hotéis e pousadas com vagas ainda hoje, nesta semana, é alta – pelo menos de acordo com o que autores tem nos relatado. O que isso significa?

Preços promocionais e maiores facilidades para quem quiser aproveitar o evento. Nossa dica, portanto, é quase óbvia: se ainda estiver pensando em ir ao evento, programe-se e dê um jeito.

E, claro, não esqueça de dar um pulo lá em nossa casa, bem na entrada do Centro Histórico, no número 375 da Rua da Lapa :-)

Screen Shot 2016-06-20 at 11.47.37 AM

 

 

 

 

Leia Mais

Programação da Casa do Clube de Autores na Flip

Sabe quando é a Flip 2016? NA SEMANA QUE VEM!

O ano está tão atribulado que – me dei conta só hoje – acabamos não postando a nossa programação! Ainda bem que há tempo: como todos os anos, o Clube estará presente lá na Flip com uma super progamação voltada para autores independentes.

Se você estiver em Paraty, não deixe de nos visitar lá na Rua da Lapa, 375.

Nossa programação:

 

Dia 01 de julho, sexta-feira

 Pela Manhã 10:45

 Título: Um (outro) Olhar sobre as Cidades

 

Conteúdo: O escritor, curador da Fliporto e acadêmico Antônio Campos ministrará a palestra “Cidades”, durante a Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). Será uma abordagem literária, humanística e urbanística sobre as cidades no contemporâneo. Na oportunidade, irá autografar os livros “Louvação ao Recife” e “Olinda, um Olhar”.. 

Convidado:

Antonio CamposAntônio Campos é escritor, advogado e Curador da Festa Literária Internacional de Pernambuco – FLIPORTO.

Pela Tarde: 16:30

Título: Minha experiência na autopublicação independente de material didático para a educação básica: desafios, vantagens e desvantagens.

Conteúdo: Atuar no competitivo mercado de material didático não é fácil. Como podem professores driblarem os obstáculos e produzirem os seus próprios livros? Assim como a arte de ensinar, a de produzir o que se ensina é igualmente árdua. Os desafios são inúmeros: textos, fotos, ilustrações, ideias, diagramações, questões e edições, sem esquecer do seu site, divulgação, venda e pós-venda. O professor e escritor Rafael Cunha vai partilhar suas experiências no universo da autopublicação independente de livros didáticos, os desafios inerentes, os caminhos das pedras as vantagens e desvantagens.

Convidado:

Rafael Cunha Professor de Ciências do Ensino Fundamental e Médio com mais de quinze anos de experiência no magistério, que após anos de tentativas frustradas de publicação em editoras convencionais, encontrou no Clube de Autores a alternativa ideal para realizar seu sonho: publicar livros didáticos. Hoje, suas obras já fazem parte da grade curricular obrigatória de escolas em Niterói, no Rio de Janeiro.

 

Dia 02 de julho, sábado 

Pela Manhã 10:45

Título: Memórias da África: como a experiência de um repórter no Rali Paris-Dakar se transformou em um livro de viagem

Conteúdo: Já pensou em realizar uma viagem inesquecível e registrá-la em um grande livro?

Como em um diário de viagem, o gênero literatura de viagem (ou “travel writing”) ganha cada dia mais força e permite que o leitor se inspire e até aprenda a planejar a sua própria aventura. Escrever sobre viagens não é algo novo, afinal, já conhecemos este tipo de relato em obras como Odisseia e Os Lusíadas, mas como será o atual cenário deste tipo de narrativa? E como uni-lo ao Jornalismo e à Fotografia? Com o repórter Julio Cruz Neto foi assim: durante sua cobertura na África do Rali Paris-Dakar, o viajante registrou todas as suas experiências da África que conheceu, e reuniu tudo no livro O Caranguejo do Saara, recém-lançamento do Clube Select, selo do Clube de Autores. Com uma mochila nas costas, sua barraca e câmera fotográfica, Julio fez um belo registro do que conheceu por lá e, neste bate-papo, irá contar para nós um pouco sobre a sua experiência inesquecível e também sobre como podemos transformar uma viagem em um livro.

Convidado:

Julio Cruz Neto Fascinado por ler, escrever, viajar e descobrir, formou-se em Jornalismo e logo cedo caiu na estrada para cobrir o Rally Paris-Dakar. Quinze anos depois, após dar muito murro em ponta de faca, entrou no financiamento coletivo, fez uma campanha alucinante, levantou a verba necessária e imprimiu O caranguejo do Saara, o relato de suas viagens inesquecíveis pela África.

Pela Tarde: 16:30

Título: A Leitura e a Escrita saem da Caixinha: o que precisamos aprender com isso

Conteúdo: Venha discutir como o universo de novas plataformas digitais vêm afetando a formação do mercado literário, a disseminação de conteúdo, bem como a própria produção literária como arte.

Convidados:

Susanna FlorissiCom vasta experiência no mercado editorial, é Diretora Editora da CBL – Câmara Brasileira do Livro, sócia da Editora Galpão e Proprietária da Torre de Babel Idiomas. Fez parte da Comissão Organizadora do Prêmio Jabuti, coordenou a Comissão do Livro Digital e, hoje, coordena a Comissão para a Promoção de Conteúdo em Língua Portuguesa da mesma CBL, entre outras atividades.

André PalmeApaixonado pela leitura digital e pelas possibilidades deste universo. Palestrante na Feira de Frankfurt 2014, além da participação em diversas feiras nacionais e internacionais. Hoje está à frente d’O Fiel Carteiro, uma editora 100% digital que possui 145 ebooks publicados. Responsável pelo projeto que publicou o primeiro ebook de um reality show brasileiro, em parceria com o SBT. Membro da Comissão do Livro Digital da Câmara Brasileira do Livro.

Leia Mais

Promoção relâmpago no ar!

Com o segundo semestre já em pleno vapor em um ano para lá de atípico, está na hora de uma promoção relâmpago aqui no Clube!

Vamos a ela: de hoje, segunda, até o dia 25, segunda, todos os impressos estarão com até 20% de desconto!

Vamos às regras:
1) Todas as obras impressas publicadas no Clube já estão incluídas na promoção;
2) Os descontos variam de acordo com a paginação de cada obra (sendo, portanto, diferente para cada uma);

3) Os descontos não abrangem os direitos autorais. Ou seja: independentemente do montante cortado no preço, os direitos autorais permanecem rigorosamente os mesmos e os autores não serão prejudicados em nenhum aspecto. Caso queiram ampliar as quedas de preço no período mexendo nos direitos autorais, os próprios autores deverão fazê-lo indo a Sua Conta > Livros Publicados, clicando em “gerenciar” e em “editar direito autoral”.

4) O desconto durará até o final do dia 25.

Boas vendas!

Leia Mais