Que tal uma visita a algumas das mais raras obras literárias brasileiras?

Há alguns meses, fizemos um post aqui sobre a restauração da Biblioteca Mário de Andrade – um dos mais importantes templos literários paulistano que, por muito tempo, ficou fechado para o público.

Reaberta, ela permite o acesso a mais de 300 mil obras – uma importante parte do acervo total de mais de 3 milhões de títulos, o segundo maior do país (atrás apenas da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro). Há preciosidades como exemplares do jornal O Farol Paulistano (1826-1836) e até um exemplar da terceira parte do livro Marilia de Dirceu, que nunca existiu oficialmente.

Se você está aqui no blog, é porque ama literatura; e, portanto, se mora ou está visitando São Paulo neste final de ano, pode considerar que são poucos os programas tão relevantes como uma manhã ou tarde na biblioteca. Mas organize-se: a área de livros raros requer um agendamento prévio que pode ser feito pelo site www.bma.sp.gov.br ou pelo e-mail bma@prefeitura.sp.gov.br.

Pelo site da biblioteca, é possível também acessar obras raras que foram digitalizadas. Assim sendo, acesse-o clicando aqui e comece já a organizar o seu próximo final de semana!

 

Retirada de pedidos em gráficas durante o final do ano

Hoje, cerca de 5% dos impressos do Clube são retirados nas gráficas – uma alternativa perfeita para compradores que vivem próximo aos locais e que não estão dispostos a pagar por frete ou esperar o tempo de entrega.

Esse número costuma aumentar no Natal, quando pedidos de última hora desafiam a capacidade de entrega das renas de Papai Noel. Pois bem: para evitar problemas, estamos postando aqui os horários de fechamento das gráficas neste final de ano:

19/12 (sexta): Fechamento às 22h
20/12 (sábado): Fechada
21/12 (domingo) Reabertura às 8h

23/12 (terça): Fechamento às 22h
24/12 e 25/12: Fechada
26/12: Reabertura às 8h

30/12 (terça): Fechamento às 22h
31/12 e 01/01: Fechada
02/01: Reabertura às 8h

Os movimentos literários

Se você escreve, é de se supor que seja também um ávido leitor.

E seja lá qual for o seu gosto literário, ele provavelmente é composto pela fusão de uma série de movimentos literários pelos quais a língua portuguesa passou – do barroco ao arcadismo, do modernismo ao simbolismo.

Mergulhar nos movimentos que originaram a forma de se fazer literatura no Brasil é, de certa forma, mergulhar nas origens de cada escritor, de cada estilo, de cada texto. Há, na Web, uma imensa variedade de textos sobre cada um dos movimentos – mas o site Brasil Escola reune uma espécie de resumo de cada e que pode abrir caminho para uma viagem incrível pela evolução das nossas letras.

Quer conhecer? Então clique aqui ou acesse diretamente o link http://www.brasilescola.com/literatura/ . E boa viagem!

Promoção de Natal no ar!

De repente, a ficha caiu: o Natal é em menos de 10 dias!!! E há melhor presente do que livros? Óbvio que não!

Hora então da nossa promoção do mês aqui no Clube, com até 25% de desconto em todos os impressos. Vamos às regras:

1) Todas as obras impressas publicadas no Clube já estão incluídas na promoção;

2) Os descontos variam de acordo com a paginação de cada obra (sendo, portanto, diferente para cada uma);

3) Os descontos não abrangem os direitos autorais. Ou seja: independentemente do montante cortado no preço, os direitos autorais permanecem rigorosamente os mesmos e os autores não serão prejudicados em nenhum aspecto. Caso queiram ampliar as quedas de preço no período mexendo nos direitos autorais, os próprios autores deverão fazê-lo indo a Sua Conta > Livros Publicados, clicando em “gerenciar” e em “editar direito autoral”.

4) O desconto durará até o final do domingo, 21/12.

Fazer pelo menos uma coisa impossível em 2015

O post de hoje não é, exatamente, sobre literatura. Ou é: depende da ótica.

Enquanto navegava pela Web, acabei me deparando com um site no mínimo diferente: o Impossible HQ. Sua proposta: convencer pessoas a fazerem o que elas julgam impossível, transformando cada uma em pura inspiração para si mesmo e para os outros. E isso pode parecer piegas… mas já imaginou a quantidade de novas e empolgantes histórias que nós, escritores, teríamos para contar se saíssemos mais do nosso status quo e buscássemos nos aventurar para além das fronteiras do possível?

O autor do site, Joel Runyon, já correu ultramaratonas, escreveu livros, construiu escolas em áreas carentes da América Central e somou um volume tão grande de experiências que a sua vida em si já é uma história daquelas que vale a pena ser contada. E isso tudo partindo de um começo duvidoso, quando ele estava desempregado morando na casa dos pais.

Moral da história: até o impossível pode se transformar em possível – basta querer.

Estamos em final de ano, época em que todos costumam repensar o seu passado, analisar o presente e sonhar com o futuro. E que tal colocar como uma das metas para 2015 a realização de pelo menos uma coisa que, hoje, você considera impossível?

Eu, pelo menos, certamente seguirei esse caminho!

Ricardo.