foto-de-pagina-com-texto-escrito-a-mao-em-letra-cursiva

O que é subtexto e como utilizar este recurso?

É possível escrever bons textos sem conhecer as palavrinhas complicadas da literatura. Mas é ainda mais interessante colocar a escrita em prática sabendo exatamente como brincar com as palavras. Para escrever, afinal, também é necessário estudo, disciplina e vontade de aprender.

Entre essas palavras pouco óbvias que fazem parte do universo dos livros está o subtexto. E é sobre ele que falaremos neste texto! :)

O que é subtexto?

É o conteúdo que fica nas entrelinhas. Enquanto o texto é tudo o que está escrito, o subtexto é composto pelas emoções, sentimentos e pensamentos escondidos na narrativa – e percebidos através de ações dos personagens ou descrições da cena.

Exemplo de subtexto:

“A caravana começou a viajar dia e noite. A toda hora apareciam os mensageiros encapuzados, e o cameleiro – que havia se tornado amigo do rapaz – explicou que a guerra entre os clãs havia começado. Teriam muita sorte se conseguissem chegar ao oásis.

Os animais estavam exaustos e os homens, cada vez mais silenciosos. O silêncio era mais terrívei na parte da noite quando um simples relincho de camelo – que antes não passava de um relincho de camelo – agora assustava a todos e podia ser um sinal de invação.”

O trecho acima é parte da famosa obra de Paulo Coelho, O Alquimista. Nos dois parágrafos o autor não menciona o medo da guerra ou a vigilância constante de quem atravessava o deserto – mas é possível reconhecê-los no susto com o relincho dos animais e na exaustão dos homens.

Como utilizar o subtexto para enriquecer suas histórias?

O leitor não é passivo. Ele interpreta tudo o que está escrito a partir de suas próprias experiências e sentimentos e, por isso, também não é necessário traduzir certas coisas em palavras – as vezes, a genialidade está justamente na conclusão que o leitor terá a partir do texto. E se você der todas as pistas, ele é capaz de chegar lá sozinho, fique tranquilo.

Por exemplo, ao descrever um parque de diversões como agitado, ensolarado, lotado de crianças correndo e brincando, não é necessário dizer que o lugar parece feliz. A simples descrição da cena é suficiente para conduzir o leitor até esta conclusão. Por isso, ao escrever seu livro, lembre-se de pedir ajuda para outras pessoas com uma leitura crítica – assim você saberá como alguém de fora interpretará tudo o que você planejou.

E você? Tem outras dicas para utilizar o subtexto em histórias? Deixe um comentário abaixo :)

Artigos relacionados:

Como criar diálogos realistas para seu livro?
1Q84 e a anulação da Lei de Tchekhov

Assine a Nossa Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *