Sobre todos nós

O escritor é como os anjos – não tem sexo: experimenta o prazer da maternidade, alimenta do próprio corpo, ejacula nos momentos em que uma ideia o surpreende. Um escritor é o anjo de si mesmo. Escrever é a maior demonstração e exercício de poder absoluto. 

Sempre me apiedo de quem porta esta mutilação de não conseguir escrever.


Leda Rezende

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *