Site esclarece dúvidas gerais sobre direito autoral

[POST ORIGINALMENTE PUBLICADO EM 2014 – MAS AINDA BASTANTE ÚTIL]

Uma das questões mais frequentes entre escritores diz respeito, claro, à propriedade intelectual. Como “garantir” que uma obra não seja plagiada? Como minimizar problemas ou manter assegurado os seus direitos? Ou, na outra ponta, como saber se uma determinada obra está em domínio público e pode ser utilizada?

As perguntas são tantas que, recentemente, acabamos nos deparando com um site especializado na questão: o Meu Direito Autoral (www.meudireitoautoral.com). A maior vantagem é que ele é aberto à participação da própria comunidade, o que significa que o seu conteúdo será criado de acordo com a demanda por respostas diversas.

Assim, se você tiver alguma dúvida específica ou quiser apenas navegar para conhecer os aspectos legais por trás de criações artísticas, vale a visita: clique aqui, na imagem abaixo ou diretamente no link https://www.meudireitoautoral.com

Leia Mais

Clube fecha parceria com Avctoris para garantir mais proteção aos direitos autorais

Uma das perguntas mais recorrentes que recebemos aqui no Clube é sobre direitos autorais. Pudera: não vivemos em um país onde se costuma respeitar tanto a produção intelectual alheia. 

Também não quero exagerar ou causar nenhum alarmismo: o mercado de autopublicação não tem taxas altas de plágio em lugar nenhum do mundo e as próprias datas de publicação aqui no Clube, claro, servem de prova para qualquer eventual disputa. Isso sem considerar coisas como registro no Escritório de Direitos Autorais ou ISBN, naturalmente. 

Mas, para preciosidades como nossos livros, nunca é demais garantir. Por conta disso fechamos uma parceria com a Avctoris. Trata-se de um site que tem por objetivo oferecer aos usuários uma forma de comprovação de autoria com características jurídicas suficientes para dar-lhes a segurança necessária para transacionar suas obras intelectuais e, caso haja violação de seus direitos autorais, tenham instrumentos juridicamente aceitos suficientes para embasar um acordo ou até um processo judicial. 

Para autores do Clube, o valor para esse registro é de R$ 9,90. Caso esteja interessado, é só clicar aqui ou acessar diretamente o link http://goo.gl/NoOB8u  

      

  

Leia Mais

Site esclarece dúvidas gerais sobre direito autoral

Uma das questões mais frequentes entre escritores diz respeito, claro, à propriedade intelectual. Como “garantir” que uma obra não seja plagiada? Como minimizar problemas ou manter assegurado os seus direitos? Ou, na outra ponta, como saber se uma determinada obra está em domínio público e pode ser utilizada?

As perguntas são tantas que, recentemente, acabamos nos deparando com um site especializado na questão: o Meu Direito Autoral (www.meudireitoautoral.com). A maior vantagem é que ele é aberto à participação da própria comunidade, o que significa que o seu conteúdo será criado de acordo com a demanda por respostas diversas.

Assim, se você tiver alguma dúvida específica ou quiser apenas navegar para conhecer os aspectos legais por trás de criações artísticas, vale a visita: clique aqui, na imagem abaixo ou diretamente no link https://www.meudireitoautoral.com/

Leia Mais

Casa das Rosas sedia debate do 2º Fórum de Direitos Autorais

Quais são os direitos dos autores na era digital? Esta e outras questões serão retomadas e discutidas no II Fórum de Direitos Autorais realizado na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela POIESIS Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura na terça-feira, 15 de abril às 19h.

O objetivo do II Fórum é informar escritores e profissionais ligados à literatura sobre a legislação vigente sobre a propriedade intelectual, reprodução de textos e uso imagens em obras criativas, ou de divulgação. Além da palestra com uma especialista no assunto, o público participará e contribuirá com o debate, trazendo suas dúvidas e opiniões.

O II Fórum será orientado pela advogada Luciana Esther de Arruda, formada pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo/USP. Arruda que é agente da propriedade industrial pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial no Brasil, atua desde 1992 na área de Direitos Autorais e Propriedade Industrial (marcas e patentes) é sócia da empresa AZpi Serviços de Propriedade Intelectual Ltda., especializada em assessoria e consultoria extrajudicial e negocial em Propriedade Intelectual, Direitos de Personalidade e correlatos, no Brasil e no exterior.

O II Fórum de Direitos Autorais é uma realização do Centro de Apoio ao Escritor que pretende contribuir para a criação literária em todas as suas etapas e gêneros, propiciando aos autores iniciantes e às pessoas que queiram escrever e publicar obras literárias capacitação técnica e recursos de profissionalização.

SERVIÇO:

II Fórum de Direitos Autorais
Dia 15 de abril – às 19h

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Avenida Paulista, 37 – próximo à Estação Brigadeiro do Metrô.
Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h;
Domingos e feriados, das 10h às 18h.
Convênio com o estacionamento Patropi: Alameda Santos, 74.
Tel.: (11) 3285-6986 / (11) 3288-9447.
Site: www.casadasrosas.org.br
Twitter: www.twitter.com/casadasrosas
Facebook: www.facebook.com/casadasrosas
Instagram: www.instagram.com/casadasrosas

Leia Mais

Novidade #3: Direitos autorais integrados

O pagamento de direitos autorais sempre seguiu uma regra deixada clara em todos os pontos do site: para receber, os autores precisavam atingir um montante mínimo estabelecido. Se ele optar por receber como depósito em conta, esse montante era de R$ 100; se optasse por receber via PagamentoDigital, ele ia para R$ 75. E, a qualquer momento, mesmo que tivesse R$ 1 a receber, bastava nos enviar um email que fazíamos a transferência como crédito para a sua conta no PagamentoDigital (a partir de onde ele poderia comprar novos livros ou solicitar depósito em sua conta).

O problema era que tínhamos uma vantagem que acabava se convertendo em uma desvantagem. Ou seja: se o autor tivesse livros publicados no Clube e no AGBook, ele precisaria atingir o mínimo nos dois sites para receber. Por exemplo, se tivesse R$ 50 a receber via Clube e R$ 50 via AGBook, como a soma não era considerada, o depósito acabava sendo postergado e os direitos, acumulados.

Isso também mudou com a Rede CDA.

Agora, toda a administração de direitos é centralizada, de forma que o que consideramos é o conjunto de resultados. E mais: agora, também não é necessário acessar Clube e AGBook para ver as vendas. Em qualquer site, você conseguirá visualizar todas as suas vendas – sendo que o local onde elas ocorreram aparecerá destacado em uma nova coluna chamada de “loja”.

Assim, tudo fica mais fácil e prático para todos!

Segunda tem mais novidade!

Leia Mais