o que é gramática

O que é gramática? Tudo o que os escritores precisam saber

Todo escritor precisar saber todos as regras gramaticais e ser impecável com a ortografia. Correto? Bom, não é bem assim.

Mas, calma que não estou dizendo que um escritor não precisa entender e dominar as principais técnicas da língua portuguesa; na verdade, o autor precisa entender bem, mas não tudo, afinal, não é preciso ter graduação em letras ou ser um especialista na nossa língua. Também podemos afirmar que o escritor, praticando constantemente, torna-se cada vez melhor e cada vez mais capacitado para dominar a língua.

O português é bastante complexo e rico, sendo, inclusive, uma barreira de entrada para parte dos novos escritores. Apesar de ser a favor da ideia de que se deve praticar sempre, mesmo não tendo a certeza da qualidade, também entendo ser muito importante dominar alguns conceitos, técnicas gramaticais. 

O texto de hoje será justamente sobre isso: gramática. O que é e tudo que os escritores precisam saber para escrever mais e melhor, fazendo com que a língua deixe de ser uma objeção para novas histórias. Vamos lá?

Afinal, qual o conceito de gramática?

A gramática é o conjunto de regras que regem o uso de uma língua portuguesa. Dividimos a gramática em algumas grandes áres de estudo, como:

  • Morfologia (a formação das palavras); 
  • Sintaxe (a organização das palavras em frases) e 
  • Semântica (o significado das palavras e frases). 

Podemos entender a gramática como um manual que ajuda falantes da língua portuguesa e escritores a construir frases corretas e coerentes, sendo possível construir, a partir das frases, estrofes, capítulos e, claro, um livro completo.

Por que a gramática é importante? 

Entender a gramática de uma língua evita a construção de frases confusas e difíceis de entender. Darei um exemplo simples, ma que ilustra bem a importância da ordenação correta das palavras para se ter uma clareza na comunicação: “o cachorro mordeu o homem” é bem diferente de “o homem mordeu o cachorro“, embora as duas frases tenham as mesmas palavras.

Para os escritores, o uso correto da gramática influencia como são percebidos pelo público leitor. Erros gramaticais passam a impressão de descuido ou falta de conhecimento. Outra vantagem é que uma boa gramática torna a comunicação mais eficiente, evitando mal-entendidos e a necessidade de repetição ou explicações adicionais.

Quando a gramática é importante?

Para muito além da escrita de livros, a gramática é essencial para outros tipos de comunicação escrita, como: redações, e-mails profissionais e relatórios, sendo essencial para transmitir uma percepção profissional, garantindo a compreensão do leitor.

Mas a gramática também é fundamental para textos jornalísticos, publicitários e de ações de marketing, objetivando a entrega de uma mensagem clara e persuasiva. Por fim, mas não menos importante, a gramática vem se tornando cada vez mais importante nas redes sociais.

Mesmo que esta seja, muitas das vezes, uma comunicação informal, como as postagens no X (antigo Twitter) ou as legendas num vídeo no Instagram, ou YouTube, uma boa gramática pode ajudar a evitar mal-entendidos e transmitir a mensagem de forma mais eficaz.

Dicas para melhorar sua gramática

dicas-gramática

Como dito na introdução deste texto, a falta de conhecimento da nossa gramática pode ser um fator impeditivo para novos escritores, todavia, não é preciso fazer um curso de língua portuguesa para começar a escrever. Algumas dicas podem ajudar muito no dia a dia. 

Confira:

  1. Leia bastante: ler com frequência aumenta o contato com a língua portuguesa e suas regras gramaticais, ampliando o vocabulário.
  2. Pratique a escrita: escrever regularmente, se possível diariamente, é uma das melhores formas de praticar, entender e melhore a gramática.
  3. Use ferramentas de verificação e correção: não tenha receio de recorrer aos corretores ortográficos e gramaticais. Eles são úteis e ajudam na identificação e correção de erros.
  4. Estude as regras: dedique um tempo para estudar (cursos livres e conteúdos diversos). Cursos de escrita criativa são ótimos para a aproximação com a língua.
  5. Peça Feedback: receber feedback de outros escritores pode contribuir para a identificação das áreas de melhoria.

Prepare a publicação do seu livro, acesse o nosso blog: Como preparar um livro para ser publicado no Clube de Autores? | Blog Clube de Autores


Morfologia, Sintaxe e Semântica: os pilares da gramática

Agora que você já entender o que é e a importância da gramática, vamos para a parte prática, entendendo os três pilares da gramática. 

Morfologia

A morfologia é o estudo da estrutura e formação das palavras. Ela diz como as palavras são formadas a partir de unidades menores chamadas morfemas. Os morfemas são as menores unidades de significado de uma língua, e podem ser classificados em duas categorias principais: radicais e afixos.

Componentes da morfologia

  • Radical: a parte básica da palavra que contém o seu significado principal. Exemplo: “livr-” em “livro”, “livreiro”, “livraria”.
  • Afixos: elementos que se juntam ao radical para modificar seu significado. Os afixos podem ser:
    • Prefixos: colocados antes do radical. Exemplo: “in-” em “injusto”.
    • Sufixos: colocados após o radical. Exemplo: “-eiro” em “livreiro”.

Tipos de Palavras

  • Substantivos: nomes de pessoas, lugares, coisas, e ideias. Exemplo: “casa”, “carro”, “amor”.
  • Adjetivos: descrevem características dos substantivos. Exemplo: “bonito”, “divertido”, “rápido”.
  • Verbos: indicam ações, estados ou fenômenos. Exemplo: “correr”, “ser”, “estar”, “fazer”.
  • Advérbios: modificam verbos, adjetivos ou outros advérbios. Exemplo: “rapidamente”, “muito”.
  • Pronomes: substituem ou acompanham substantivos. Exemplo: “ele”, “nosso”.
  • Preposições: estabelecem relações entre palavras. Exemplo: “de”, “para”.
  • Conjunções: conectam frases ou orações. Exemplo: “e”, “mas”.

Sintaxe

A sintaxe é o estudo da organização das palavras em frases e orações. Ela define as regras e princípios que determinam de que forma as palavras podem ser combinadas para formar frases corretas e significativas.

Estrutura da frase

  • Sujeito: quem realiza a ação ou sobre quem se fala. Exemplo: “O gato” em “O gato dorme”.
  • Predicado: o que se diz sobre o sujeito. Exemplo: “dorme” em “O gato dorme”.
  • Complementos: elementos que completam o sentido do verbo. Podem ser:
    • Objeto direto: recebe a ação diretamente. Exemplo: “o livro” em “Ele leu o livro”, ou, seguindo o exemplo anterior: “o gato dorme na cama”.
    • Objeto indireto: recebe a ação indiretamente. Exemplo: “para o amigo” em “Ele deu o livro para o amigo”.

Tipos de frases

  • Frases declarativas: afirmam ou negam algo. Exemplo: “Ele está estudando”.
  • Frases interrogativas: fazem perguntas. Exemplo: “Você está estudando?”.
  • Frases imperativas: dão ordens, pedidos ou conselhos. Exemplo: “Estude agora!”.
  • Frases exclamativas: expressam emoções fortes. Exemplo: “Que ótimo estudar!”.

Semântica

A semântica é o estudo do significado das palavras e frases. Ela investiga como os significados são construídos, interpretados e relacionados entre si.

Aspectos da semântica

  • Denotação: o significado literal de uma palavra. Exemplo: “cachorro” denota um animal mamífero de quatro patas.
  • Conotação: os significados adicionais ou associados a uma palavra. Exemplo: “cachorro” pode conotar lealdade, amizade.

Relações Semânticas

  • Sinonímia: palavras com significados semelhantes. Exemplo: “feliz” e “contente”.
  • Antonímia: palavras com significados opostos. Exemplo: “alto” e “baixo”.
  • Homonímia: palavras que têm a mesma forma, mas significados diferentes. Exemplo: “manga” (fruta) e “manga” (parte da roupa).
  • Polissemia: uma palavra com múltiplos significados relacionados. Exemplo: “banco” (instituição financeira) e “banco” (assento).

A interação entre morfologia, sintaxe e semântica

Essas três áreas (pilares) da gramática não funcionam isoladamente; elas interagem constantemente para formar a base da comunicação. Por exemplo, a morfologia determina a forma das palavras que a sintaxe organiza em frases, enquanto a semântica assegura que essas frases tenham sentido.

Entender a morfologia ajuda a identificar e criar palavras corretamente. Conhecer a sintaxe permite construir frases coerentes e gramaticalmente corretas. A semântica, por sua vez, garante que o significado das palavras e frases seja claro e preciso.

Conclusão

A gramática não é um bicho de sete cabeças. Por mais que possa assustar no começo, ter contato constante com a leitura e a prática da escrita ajudam a entender mais e melhor nossa língua. Com isso, entende-se que a gramática é essencial para uma comunicação eficaz e clara.

Continue praticando e esperamos que em breve você publique seu primeiro (ou novo) livro aqui conosco. Combinado?

Publique no Clube de Autores

O Clube de Autores é a maior plataforma de autopublicação para autores de língua portuguesa e está presente em todo o mundo. Junte-se à nossa comunidade, que já conta com mais de 65 mil autores e mais de 100 mil livros publicados. Isso representa mais de 20% de todos os livros publicados em língua portuguesa em 2023.

Publique o seu livro conosco gratuitamente!

Comente aqui o que achou do texto de hoje e até a próxima leitura.

Experimente a Aila!

Aila: a primeira agente literária via inteligência artificial do mundo!  

Ela é uma assistente virtual avançada desenvolvida especialmente pelo Clube de Autores. Projetada para fornecer suporte abrangente e especializado, a Aila está aqui para responder a todas as suas dúvidas e fornecer orientações sobre publicação, distribuição, marketing e diversos outros assuntos que possam surgir.

Acesse seu portal do autor e experimente Aila hoje mesmo e descubra como ela pode tornar sua jornada como autor mais fácil, eficiente e gratificante. 

Estamos aqui para ajudar em cada etapa do caminho dos autores independentes.

Você também pode gostar de ler:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *