Nota importante sobre America Star Books

Recentemente, recebemos uma série de emails de autores nos perguntando sobre uma empresa chamada de America Star Books, que tem contatado escritores de todo o país oferecendo a tradução gratuita de seus livros para o inglês e, em troca disso, exigindo um contrato de 3 anos de direitos de publicação. A mensagem da empresa cita possíveis acordos feitos com Hollywood para transformar as histórias em filmes e outras vantagens que, claro, tem alto poder de sedução.

Escrevemos esse post apenas para informar a todos os autores do Clube que:

1) A America Star Books não tem absolutamente nenhuma relação com o Clube. Nós sequer havíamos ouvido falar dela até começarmos a receber emails dos autores.

2) Por conta disso, nós realmente desconhecemos, em detalhes, a proposta deles. Mas recomendamos fortemente que nenhum autor assine nenhum contrato sem antes ler na íntegra e pedir para algum advogado, seja contratado ou na base da parceria, possa avaliar e dar um parecer.

Diferentemente do Clube, editoras costumam exigir exclusividade nos direitos de publicação e assinar um contrato nessas linhas significa entrar em uma espécie de casamento com alguém pulando a etapa de namoro.

Enfim… gostaríamos apenas de fazer esse alerta!

52 comentários em “Nota importante sobre America Star Books

  1. Para vocês que não ousaram perderam uma grande oportunidade em ter vossas obras expostas a vitrine de todo mundo, faço parte da plataforma dessa editora , livros traduzidos em espanhol e inglês e disponibilizado em todo mundo.

    Eles são bastante acessíveis e respondem quaisquer dúvidas inclusivel de vendas quase em imediato.

    Realmente o medo é a inimiga do progresso e mãe do fracasso!

  2. Olá Boa tarde a todos;

    Estive em vias de encaminhar um original para ser traduzido e publicado por essa tal America Star Books mas meu sexto sentido falou mais alto e felizmente vim parar aqui nessa lista de comentários.
    Sou escritor de livros infantis, tenho já um livro infantil editado em 2014, pela editora RHJ de Belo Horizonte e inscrito no PNBE Temático de 2015 (ainda não saiu o resultado) e mais dois aprovados para edição agora em 2015 por uma editora de Campinas. Tenho mais de 200 títulos infantis e infanto-juvenis, todos prontos e aguardando uma oportunidade para edição. Perceberam que material é o que não falta.
    Mas esse especificamente que eu estava pretendendo encaminhar para a America Star Books, trata-se um romance policial que escrevi em 1997, meu primeiro romance adulto e achei que tinha tudo a ver e acreditava que seria uma ótima opção de edição nos EUA, pois o cenário e toda a trama acontece lá.
    Porém, felizmente lendo e analisando todas essas considerações, por exemplo do Sean O’Reilly, Vanessa, Silvio Cavalcante, Danielle Sampol entre outros, decide não mais encaminhar nem esse romance, nem qualquer outro original. Vou continuar tentando aqui no Brasil. Sei que é difícil, as editoras também não são sérias e só se propõe editar autores conhecidos. É uma caminhada árdua e muito difícil, mas com calma eu chego lá. Gente! Muito obrigado pelas mensagens e se eu souber de mais alguma coisa com relação à essa editora irei postar aqui. Abraços e sucesso a todos. Ah. E por favor adquiram o meu livro que está concorrendo ao PNBE Temático 2015.rs.rs.rs.rs.rs (Titulo: A morada de Tupã, ISBN 978-85-66653-34-2). Disponível nos sites e nas estantes da Livraria Cultura, Martins Fontes e também no site da editora (http://www.editorabaoba.com.br)). Muito obrigado.

  3. Eu li todos os comentários sobre a STAR BOOKS e ninguém provou ou reclamou que a empresa comercializou os livros e não pagou, todos, absolutamente todos, temem terem seus direitos de autor não pagos e preferem por medo manterem seus trabalhos desconhecidos. Eu penso que mesmo que os direitos não sejam pagos, vale a pena investir e ter a possibilidade de que seu livro chegue as mãos certas nos EUA onde realmente vale a pena ser escritor e ver possivelmente seu livro virar um filme ou ser contratado por editoras realmente importantes e grandes.
    Então pessoal, só não estou editando 1 mais 5 livros através da STAR BOOKS.
    Inclusive um deles já foi traduzido e feita toda a arte gráfica e ficou maravilhoso.
    Minha primeira cota de direitos vence em agosto de 2015 voltarei aqui para comentar o que ocorreu.

    1. Oi Claudiomar! Volte sim, por favor. No instante em que a Starbooks começou a abordar os autores do Clube, recebemos uma avalanche de críticas e denúncias destes. Muitos disseram que fora, sim, ludibriados. Ninguém “provou” nada aqui porque, afinal, somos um blog, e não um tribunal. Ninguém precisa provar, entende? Mas, claro, todas as referências – positivas e negativas – são bem vindas.

  4. A America Star Books ‘caça’ escritores novos no mundo inteiro. Publicou em inglês o meu livro “A Regra do Jogo”, ed. Protexto. Não cobrou absolutamente nada. Está distribuído em inúmeros países, basta verificar no Google. O título é “The Rules of the Game”, by Jorge Sader Filho.
    Se você quiser divulgar seu livro, contrate um agente literário bom. Não vai se arrepender.
    Boa sorte!

  5. galera eu tenho livros escritos mais ainda não publicados nem em site eu sonho com um contrato de uma editora gringa mais voces abriram meus olhos pra alguns fraudes que qualquer um ta sujeito a passar.eu so tenho uma duvida eu posso publica meus livros em diversas editoras pela net editoras como amazon, clube de autores etc…

  6. Se eu fosse o dono da America Star Books eu viria aqui com uma conta e nome fake e faria comentários a favor dessa empresa só para tentar aliviar a barra dela. Não é nem um pouco difícil mentir pela Internet.
    Sugiro que todos aqui analisem todas as postagens a favor e contra, indo nos links postados e investiguem tudo e tirem suas próprias conclusões antes de assinarem com esta empresa.
    Deixem a balança guiar vocês.

  7. Não vi problema algum no contrato com eles. Inclusive não me pediram nada de dinheiro e após fechar com eles, depois de alguns meses assinei contrato com a Hachette Book por indicação da America Star Books.

  8. Pessoal,
    Acabei de receber o contrato deles. Eles se ofereceram para publicar gratuitamente meu livro Ventos do Deserto. Nem li o contrato. Fiz a pesquisa e dei de cara com seus posts. Não vou assinar com eles. No site deles, há um livro “Entre o amor e o sacrifício”, traduzido como “Between love and sacrifice”. Encontrei ambos os livros na amazom.com. A autora é Gisele de Assis. Alguém a conhece? Será se ela também assinou com eles? Se sim, qual foi a experiência dela?
    Obrigado, pela discussão. Está sendo muito útil.

  9. Olá queridos amigos autores revoltados.

    Me juntarei ao grupo, pois assim como vocês, também quase cai no conto do vigário. Mas não estou nem aê. Pois li o contrato várias vezes e eles mencionavam tanto lá quanto nos e-mails que a assinatura deveria ter um prazo para ser respondida. Não passei do prazo, mas eles demoraram para responder. A assinatura é eletrônica e como assim??? Esse tipo de assinatura, pelo que consegui encontrar e me corrijam se eu estiver errado, não é válida no EUA, pelo menos o wikipédia não menciona o EUA, não quando olhei. Depois me enviaram um outro papel que eu deveria assinar e mandar pelo correio ou por e-mail, mas não assinei este, tenho plena consciência disso, cheguei a imprimir, mas quando pedi para eles me enviarem os títulos de alguns livros publicados eles simplesmente se fizeram de loucos. Tenho todos os e-mails salvos. Eles não podem negar isso. Agora voltaram com uma conversa de que perderam meu livro que enviei pelo e-mail e querem que eu envie outro e alguns dados pessoais, nem sinal do outro contrato, que se não me falha a memória é para eu permitir que eles usem meus direitos autorais.

    1. America Star Books was PublishAmerica and they scammed thousands of authors and I was one of them. I have been trying to spread the truth about them for three years. If you read all my blogs then you will see the truth.

      If a crook changes his name, He is still a crook!!

    2. If you go to google search and type in Jake’s Justice :: Tom Proffitt/Free Book you will see a lot of links to most of my blogs telling the truth about PublishAmerica/America Star Books.
      Don’t forget: If a crook changes his name, He is still a crook!!

  10. Olá amigos,

    Aqui vai uma atualização do que America Star Books anda fazendo.
    Ontem recebi um e-mail deles com o seguinte assunto:
    “Now awake in Hollywood, talking to reporters ($16)‏” (em português seria algo como: Acorde em Hollywood falando para repórteres)
    Para encurtar conversa, eles se referem ao evento do Oscar, dizendo que estarão lá falando com repórteres, pessoas da área literária, etc (talking about our authors’ books with… Hollywood Reporter, the Los Angeles Times book editors, and Variety…)
    E olha só que surpresa, eles pedem apenas 16 dólares. Segundo eles mesmo afirmam (em outros e-mail), possuem mais de 50 mil títulos. Imagine se apenas 10% aderirem a essa “promoção especial”, seriam 5 mil livro. Vamos diminuir um pouco então, supondo que 2% vão aderir. Agora imagine alguém expondo, no evento do Oscar, 1000 (um mil) livros, um lugar onde todos estão interessados (e ocupados) no evento da premiação. Imagine os famosos e pessoas importantes, que estão focados no evento, sendo abordados e importunados por alguém dizendo: “Ei, olhe os livros dos nossos autores, deem uma lidinha, blablabla”. E será que estou desinformado? Nunca ouviu falar de exposição de livros durante o evento ou nos perímetros do evento do Oscar.
    Eu respondi ao e-mail deles, porque eles tinha me pedido 199 dólares pra traduzir meu livro a tempo de estar pronto para o Los Angeles Times Festival of Books, em abril. Como eles poderiam levar meu livro para Oscar (Nossa!) se ele ainda não está traduzido? Claro! Eu não paguei para eles fazerem meu livro pular a fila de tradução de modo a estar pronto a tempo para o festival. Então, como eles poderiam me fazer esta oferta agora, ainda no começo de março? Iam levar meu livro pra lá em português? Que loucura é essa? Vou colocar aqui o meu e-mail para eles e a tradução em seguida.

    Hi there (whoever is there),
    My book in Hollywood? For just $16? Wow!
    Well, that means you have finished the translation of my book already. Of course! Otherwise you couldn’t make me such an offering, ‘cause you could not take my book to Hollywood if it was in Portuguese. Since it is already in English language, it is ready to be exposed in the Los Angeles Times Festival of Books.
    Forget Hollywood, just take my book to Los Angeles in April.
    Thank you.

    Tradução:
    Olá (a quem quer que esteja lá),
    Meu livro em Hollywood? Por apenas 16 dólares? Wow!
    Bem, isso significa que vocês já terminaram a tradução do meu livro. Claro! Caso contrário, vocês não poderiam me fazer tal oferta. Não teria como levar meu livro para Hollywood se estivesse em Português. Uma vez que o livro já está no idioma Inglês, ele está pronto para ser exposto no Los Angeles Times Festival of Books.
    Esqueça Hollywood, basta levar o meu livro para Los Angeles em abril.
    Obrigado,
    Sean

    Vou dizer uma coisa a você meus amigos. Quando alguém trabalha somente na base da picaretagem, depois de um tempo, se torna incapaz de ver as suas próprias contradições. Como diz o velho ditado: O mal do “esperto” é pensar que todo mundo é besta.
    Fiquem de olhos abertos!
    Um forte abraço!

  11. Eu li o contrato e não vi nada de anormal ou ilegal, assinei tranquilamente pois li muito bem o contrato e me pareceram pessoas honestas. Eles agiram com muita lisura para comigo. Li muito bem os e-mails, o contrato e a proposta. A tradução é feita e o livro publicado. O autor recebe os direitos autorais. Evidentemente, receberá mais se o livro do autor virar um best seller. O autor não paga nem a tradução e nem a publicação do livro. Eles foram bem honestos comigo. Agora, os caras usam o Google Tradutor para falar com eles, aí não dá mesmo, não vão entender nada porque o Google Tradutor é “truncado” e vão pensar coisas ruins. Há espaço para todo mundo na internet. Agora vamos falar a verdade, o brasileiro comum não lê nem o contrato em português que assina, imagina um em inglês. Existem cursos de inglês por aí, é só fazer para pelo menos saber conversar com os gringos.

    1. Amigo Rogério,

      Falo inglês fluentemente, li o contrato, e assim como você, assinei, para meu infortúnio. O problema não está no contrato, aliás, o contrato é parte do problema porque você fica impedido de publicar teu livro em inglês com outra editora. Eles jamais fizeram de um livro um best seller, mas o grande problema é: Durante este período de 3 anos eles vão explorar os sonhos e anseios do autor pedindo dinheiro em troca de “grandes oportunidades”. Tenho investigados esta empresa na Internet, e todas as denúncia colocadas aqui são verdadeiras. Deixe-me colocar novamente:
      O nome da antigo da America Star Books era Publish America. Mudaram de nome porque sabiam que com o nome antigo sua má reputação poderia ser facilmente checada pela Internet. Mas agora isso já veio à tona e há denúncias na Internet falando exatamente sobre essa mudança de nome. Se procurar por Publish America no Google irá encontrar todas as falcatruas deles, que tem sido denunciadas pelos próprios autores. Irá encontrar muita lama. E como é possível saber se é a mesma empresa? Fácil! O site da Publish America http://www.publishamerica.com redireciona para o novo site da America Star Books, confira isso você mesmo. Fico triste por você ter tanta confiança neles, espero que as ofertas de “oportunidades mirabolantes” feitas por eles pra lhe convencer a pagar por elas não o façam perder dinheiro.
      Bom aqui vão alguns links para que as pessoas possam checar Ias fontes são todas em inglês):
      http://www.teleread.com/self-publishing/new-publishamerica-sock-puppet-america-star-books-wants-to-pull-its-wool-over-your-eyes/

      http://www.thepassivevoice.com/01/2014/america-star-books-publishamerica-plays-the-name-change-game/

      http://en.wikipedia.org/wiki/PublishAmerica#cite_note-APArticle-1

      http://www.youtube.com/watch?v=CGbBKw6Q-Ew

      Até agora, o que eles me fizeram, além de me impedir de levar meu livro para outra editora por 3 anos, foi tentar me extorquir 199 dólares dizendo que meu livro iria para Los Angeles Times Festival of Books. Nem se eu tivesse o dinheiro eu teria aceitado, pelo motivo que já expliquei em outra postagem neste tópico.
      É importante que os autores que já assinaram com eles fiquem de olhos abertos e aqueles que não assinaram, que continuem assim.
      Diante de tanta evidência acho uma irresponsabilidade alguém vir aqui defendê-los!
      Forte abraço a todos.

  12. Olá, recentemente mandei um e-mail para vocês questionando sobre este empresa, e agradeço a resposta. Fico mais feliz ainda por que percebi que vocês foram atrás de informações sobre eles. Eu escrevi de volta para eles e fiz um monte de perguntas e não fiquei nem um pouco satisfeita com as respostas. Eles me mandaram o contrato, mas não assinei por que desconfiei. Se vocês quiserem ver como é o contrato eu envio a cópia para vocês.
    E, respondendo a um dos comentários feito aqui no blog. Repercussão internacional tem que vir respaldada com respeito a nossas obras e nossa inteligência. As vezes é melhor se juntar a um tradutor e verter a obra para o inglês e publicar na Amazon do que ficar a mercê de empresas não idôneas. E, se você propuser uma parceria para o tradutor (por que tradução é um serviço caro) talvez tenha mais efeito. AMigos do Clube de Autores, estou a disposição para enviar o e-mail. É só me avisar. Abraços

    1. Olá pessoal, uma ótima dica para fechar contrato com editoras comerciais, para aqueles que ainda não conhecem é na Mesa do editor, oportunidades reais!
      Sou escritora e ser independente na minha opinião é um caminho muito mais difícil e haverá feira livre dia 12 de março possibilitando a exposição de suas obras gratuitas para as outras editoras.
      Tenho um livro fantástico, já recebi algumas ofertas mas não vou fechar contrato com editoras não muito confiáveis como a Star books citada acima nem de demais editoras, nós muitas vezes reclamamos pela exigência das editoras, mas quanto mais exigentes melhor, pois demonstra que seu material é bom e se te selecionarem sinta se grato é porque vão investir em você e te levar a sério! Quero ver esse meu livro ” O Diário de um psicopata” ainda ser um best seller então sou bem paciente para a publicação, porque minha parte eu fiz, o livro está fantástico!

  13. Caros,
    Vendo todas essas conversas, eu que assinei por email o contrato como eles solicitavam, enviei os materias, etc., guardei todos os emails e gravei em PDF além de imprimir (o que aconselho a todos). Nos emails, um deles perguntei se poderia deixar a versão em português no site do CLube de Autores e eles colocam que só têm interesse na versão em inglês, podendo deixar o livro em portugues aqui sem problemas. No contrato que li detalhadamente, o mesmo não difere dos contratos que já assinei com editoras no Brasil (ciência moderna, érica, altabooks). Depois de enviar todo o material, não obtive respostas nem nada. E, tudo que vejo colocarem aqui, é questão de tempo.

    Caso entrem em contato solicitando qualquer quantia, é não responder, ou simplesmente responder dizendo que no contrato consta a tradução e publicação gratuita. Logo, a proposta deles pode gerar a quebra do contrato. De certa forma, é contatar algum advogado para ver a questão, caso haja qualquer problema. Não creio que seja algo tão complexo assim. Também, o negócio é não tirar o lvro do Clube de Autores e AGBOOK, para garantir que o livro está publicado há mis tempo, caso o livro seja publicado por lá com qualquer alteração, e assim por diante.

    Por fim, caso eles não paguem mas publiquem com o nome do autor (o que consta no contrato), vale o outro lado da moeda, que é ter uma publicação internacional que gera, de certa forma, um renome no seu material, que pode gerar um efeito de ter seus nomes como best seller. É um prejuízo por um lado, e um ganho pelo outro.

    Talvez valha a pena… pelo menos, é meu ponto de vista.

    Um abraço a todos.

    1. Olá Eduard,

      Só discordo de uma coisa que colocou ai: “vale o outro lado da moeda, que é ter uma publicação internacional que gera, de certa forma, um renome no seu material, que pode gerar um efeito de ter seus nomes como best seller”

      Pelo menos pra mim. Eu realmente não quero meu nome envolvido com esses trambiqueiros. Meu sonho é ser um escritor de sucesso, por mérito e com honra. Se meu livro se tornar um best-seller através deles me sentirei péssimo, pois isto estará ajudando esses golpistas a aumentar o esquema deles, assim meu livro estará alimentando ervas daninhas. E não quero que minha história tenha qualquer envolvimento com esse tipo de gente sórdida! Espero muito que eles cometam qualquer vacilo no contrato para eu poder cancelar. Não acredito que eles vão vender meu livro e me sinto feliz e aliviado por essa esperança. Mas se eles venderem e não me pagarem o que é devido, no prazo estipulado, também ficarei feliz por ter isso como motivo para rescindir o contrato. Eu não consigo, de forma alguma, imaginá-los, nem qualquer coisa vinda deles, como algo para dar qualquer respaldo à minha carreira como escritor, pra mim isso será motivo de vergonha. Se por acaso eles publicarem meu livro, espero que ninguém no exterior venha a comprar, e nem sequer fique sabendo. Gostaria de ver o nome desses caras apagados da minha história.
      Boa sorte a todos.
      Sean

  14. Eu recebi em janeiro o e-mail deles e até hoje continuo recebendo,mas assim que li o primeiro percebi que era fria na hora porque nenhuma editora propõe logo de cara publicar algo que não avaliou. Eles eram muito estranhos com essas propostas mirabolantes e não tinham page no Facebook. E vim ter a confirmação de que minha suspeitas estavam certas de fato quando uma amiga escritora Dani fez fez uma pesquisa em cima disso e descobriu o tamanho do golpe. É triste que já seja dificil conseguir publicar livros nesse pais e ainda tem mais gente de fora querendo ganhar nas costas dos sonhos alheios.

  15. ELES SAO GOLPISTAS !!!!
    Descobri que o responsável pela empresa é Willem Meiners, que também era responsável pela Publlish America, que está sendo processado em Maryland/EUA por fraude fiscal e crimes contra escritores nos EUA.  Veja no Google, veja em nome dele, Publish America e até o responsável (ele) pelo site da atual = 4 meses.  Li alguns processos e depoimentos de testemunhas e pessoas lesadas.   Sabia que era fria.  A moça que falei mandou para mim o que ela tinha e não é contrato, é o Formulário W-8BEN, é um certificado para a empresa (eles) receberem os direitos autorais lá… é um documentos do fisco americano.
    Estão de olho nos autores do Clube, avisei, mas dizem que nada podem fazer, somos independentes.
    Avise quem você puder.
    Um abraçoEles SAO GOLPISTAS !!!!
    MANDARAM EMAIL PRA MIM EU LOGO ESTRANHEI. A principio ficou eufórica, mas depois de ler o contrato achei estranho faltar lacunas como os dados deles, nossos dados, numero do banco para as cotas serem depositadas etc… Ai fui fazer uma pesquisa na internet…

    1. Eles me acharam pela AMAZON BR…. estão tentando dar o golpe lá assim como fazem aqui.
      Eu mandei um email para eles dizendo que sabia de tudo, chamei eles de golpistas, eles ate tentaram responder dizendo que eu estava errada, mas quando abri o jogo com eles dizendo que uma pessoa amiga minha iria lá falar pessoalmente, nunca mais enviaram email.

      AMIGOS ESCRITORES … ESPALHEM ESSA NOTICIA PELAS REDES SOCIAIS PARA QUE OUTROS NÃO CAIAM NESSE CONTO DO VIGÁRIO!

  16. Recebi o email deles hoje, estranhei muito, fiquei com medo até de abrir o link e ser vírus ou coisa do tipo, então fui pesquisar e achei esse post. Valeu a todos que postaram e nos abriram os olhos! Não dá para entrar em algo assim sem fazer uma boa pesquisa antes. Só a abordagem deles por email já é muito suspeita, tem toda a cara de spam.

  17. Em dezembro tirei meu livro do Clube de Autores para uma revisão e algumas mudanças dar um novo up nele pois ate agora não vendeu nada, e em seguida recebi um e mail da Americam star Book. então comecei a pesquisar a empresa e nada ha nem a favor nem contra a não ser os depoimentos de voces meus amigos do clube, então minhas suspeitas se confirmaram, obrigada, vou postar meu livro de novo no Clube.

  18. Pessoal, fui a primeira a postar aqui e como muitos colegas autores, também assinei e enviei o livro. Acredito, e assim espero, que eles atuem como disse o caro escritor Sean, eles provavelmente tentam ganhar dinheiro com os oferecimentos de “prioridade”. Recebi diversas ofertas e acho que o melhor que nós, que já assinamos e não temos recursos pra reaver nossos direitos, temos a fazer é não pagar nada a eles. Se continuarmos quietos acredito que nada vai acontecer, inclusive nosso sonho de ser publicado, mas dentre os males o menor.
    Consultei o consulado brasileiro e eles não podem intervir… Logo, temos que aguardar os 3 anos pra que os direitos internacionais retornem a nós. Ainda assim, acredito que talvez o objetivo deles seja apenas o de tentar “extorquir” dinheiro de nós. Talvez não haja interesse em editar ou publicar, muito menos traduzir. Se assim for, niguém ganha e nem perde absolutamente nada. Quem tiver assinado o contrato e quiser entrar em contato, é só mandar e-mail. Temos que nos unir pra monitorá-los.

    1. Olá, Tábata. Infelizmente assinei o contrato e enviei meu livro. Estou disposta juntamente com todos que foram enganados, a monitorá-los e esperar para ver o que pode acontecer. Pode contar comigo. Poderíamos montar uma comunidade de pessoas que foram enganadas para respaldo em caso de qualquer eventualidade.

      Drizya Alves – autora do clube de autores.

    2. Cara Tábata,

      Assim como você caí nesse infortúnio!!! E só agora vi esses posts aqui no Clube. Quer dizer então que teremos que esperar os 3 anos do contrato acabarem ou então uma oportunidade de rescisão do mesmo? Estou recebendo esses e-mails malucos deles e estou salvando todos por via das dúvidas mas não vou pagar nada e acredito que todos nós, que assinamos esse contrato, deveríamos manter contato uns com os outros, assim poderíamos nos manter atualizados e também, se vier a ser o caso, nos unirmos para processá-los em conjunto.

    1. A BUBOK PORTUGAL, ESPANHA.

      UNIBOOK BELGICA

      LULU ESTADOS UNIDOS

      TIVE BOAS EXPERIENCIAS POR ELAS, LIVROS CHEGANDO E TODO APARATO PARA PUBLICAÇÃO.

      ABRAÇOS

      ESCRITOR E FILÓSOFO MAX SALGADO

    2. Oi Jorge! Nós já tivemos contato com a Bubok por aqui e, apesar de não termos nehuma relação efetiva com eles, nos pareceram confiáveis. é o mesmo modelo do Clube,só que aplicado a Portugal e Espanha.

  19. Agora fiquei extremamente preocupada, pois já até enviei a cópia do meu livro para eles… :( Alguém sabe o que posso fazer relacionado a isso?
    Obrigada pelo alerta!!!

    1. Eu caí na mesma arapuca. Agora a versão do seu livro em inglês estará atrelada a eles por 3 anos. Você continua com todos os seus direitos de comercialização em qualquer outra língua. Recomendo que, simplesmente, não aceite nenhuma proposta de “oportunidades mirabolantes” que eles te ofereçam pedindo dinheiro, nem assine mais nada (deve-se ter muito cuidado, eles são muito convincente). Não acredite em nada do que eles prometerem e fique de olhos se eles estão cumprindo cada detalhe das obrigações que eles assinaram em contrato. Se eles se desviarem uma vírgula do contrato, atrasarem um dia de algum prazo determinado, etc, acione o cancelamento do contrato. Fale com seu advogado.

  20. Eu também recebi a proposta da America Star Books. A proposta parecia boa demais e quando a esmola é muito grande o santo desconfia (é o que dizem). Cheguei a receber o contrato deles e realmente fiquei tentada, no entanto, procurei mais informações a respeito dessa editora e por fim acabei escolhendo não arriscar. Que bom descobrir esse post e seus respectivos comentários gente! Estou bastante aliviada agora!

    Obrigada Sean O’Reilly por entrar em contato comigo.

    1. SEAN, o problema nao é ficar amarrado por 3 anos. Nosso registro da BN não é valido lá fora, no estrangeiro…. Sabem oque eles fazem, pegam nosso manuscritos mudam uma coisa aqui e outra ali e fecham com as editoras como se fossem deles, ou seja, A gente pode acabar nem tomando conhecimento de que nosso livro foi publicado ou está fazendo sucesso… Eu por exemplo, nao fico monitorando os lançamentos em todas as editoras do mundo.

    1. Claudia,
      Se ainda não mandou seu texto, não o mande. Possivelmente o contrato pode ser quebrado por você mesma por não cumprir sua parte, sem ônus ou problema pra você, pois o contrato deles não reza nenhum punição por quebra de contrato.

  21. Queria dar uma ideia:

    Que tal se fizermos um encontro virtual dos autores do CLUBE DE AUTORES? Poderíamos fazer vídeo -conferências, debates on line, Exposição dos livros e outras ações de marketing. Uma boa divulgação daria grande visibilidade ao trabalho.

  22. Caros autores,
    infelizmente eu cai nesse golpe! Mandei email solicitando cancelamento do contrato mas, não recebi resposta até agora. Ser publicado em língua inglesa e traduzido de graça me parecia uma proposta irrecusável. Agora acho que entrei numa roubada pois, não tenho recursos para rescindir o contrato judicialmente nos EUA. Me “ferrei”. A tal editora tem um processo coletivo correndo na justiça americana. O jeito é esperar para ver se a justiça anula os nossos contratos.
    meu livro é: ” O OUTRO LADO DO MURO – Ladrões, humildes, vacilões e bandidões nas prisões paulistas”, um romance policial baseado em fatos e ambientado no Carandiru e Distritos Policiais de SP 1 ano antes do “Massacre do Carandiru”. Copyright 1997 by Osvaldo Valente & Silvio Cavalcante.

  23. Olá amigos do Clube,
    Foi muito bom colocar essa nota. Eu tenho investigado essa editora desde que eles me pediram US$199 pra que a tradução de meu livro passasse na frente de outros títulos afim de ficar pronto a tempo para o Los Angeles Times Festival of Books. Respondi a eles super indignado pois a proposta é totalmente antiética, pra não dizer desonesta. Tenho entrado em contato com outros autores e descobri que eles tem feito a mesma proposta. Se eles foram capazes de fazer uma proposta antiética dessa, então pense, suponhamos que todos os autores aceitassem, você acha que eles diriam para alguém: “Ah, infelizmente não podemos mais aceitar o seu dinheiro porque o número de pagantes chegou num limite de livros que podemos traduzir a tempo.” Não seja ingênuos!
    De tudo que tenho visto até agora, denúncias feitas pelos próprios autores, a quantidade de lama é tão grande que dá pra soterrar o Cristo Redentor. Infelizmente eu assinei o contrato. Com a descoberta da podridão, pedi a rescisão e eles não aceitaram, exatamente como tem sido denunciado em diversas páginas na Internet que você pode encontrar facilmente através do antigo nome deles, que é Publish America. Mudaram de nome justamente por que já estão queimados demais no mundo literário de língua inglesa. Por isso estão partindo para incautos de língua não inglesa.
    Infelizmente, agora, a versão em inglês do meu livro está preso a eles por 3 anos. Eles nunca vendem os livros, porque colocam preços autos demais, a capa é de má qualidade assim como o texto. Parecem que fazem de propósito. Então, eles passam esses 3 anos explorando os anseios dos autores com falsas promessas de “oportunidades mirabolantes”. Eu vou postar numa página na Internet o acompanhamento de como eles vão se comportar comigo durante esses 3 anos. Talvez eu escreva um livro sobre. Não caiam nessa!
    Seu amigo,
    Sean

  24. Fico muito grata pelo aviso. Isso é bom porque os escritores podem ficar mais atentos. Infelizmente, no mundo literário, tem muitos trapaceiros.

    1. Thiago, nós nem os conhecemos :-/ O que fizemos foi apenas postar um alerta aqui no blog por conta do volume de reclamações que recebemos e que, claro, levantou suspeitas…

  25. Recebi o contato deles recentemente. Os termos parecem bem claros.. No entanto, é complexo pois se houver algum problema não há como nós, pequenos e independentes autores, enviarmos alguém a outro país pra resolver. E acho que esse é o grande problema. Temos que procurar suporte com certeza e nos unir pra que possamos tomar providências se for necessário. Seria bom que os autores se unissem pra averiguar. E desde já me coloco a disposição!

    1. Tábata, se souber de alguma coisa a mais posta aqui pra gente! Assim todos ficamos mais por dentro dessa oferta.

    2. Gente,

      NÃO FECHEM CONTRATO COM ESSA EMPRESA CHAMADA “AMERICA STAR BOOKS”. Eu sou autora do livro “Os piratas de Vila Velha e outros contos”, pela editora Bookess, aqui no Brasil. Eu recebi um contato dessa editora, America Star Books, e infelizmente assinei o contrato. Eles enrolaram a minha publicação por dez meses. Quando falei que queria cancelar o contrato, disseram que eu teria que pagar uma taxa. Então, eu falei para eles que já havia publicado meu livro e possuía ISBN. Foi dito por parte deles que o ISBN brasileiro não vale nada nos EUA e que eu seria obrigada a publicar o livro. Então, como eu havia publicado o meu livro na Amazon, eu possuo o ISBN com 13 dígitos, o que é válido nos EUA. Eles cancelaram minha publicação e nunca mais responderam nenhum e-mail. Em determinado ponto da conversa, a editora americana falou que eu teria que pagar 199 dólares para o meu livro ser produzido mais rápido, durante esses 10 meses. É FRIA, NÃO FECHEM CONTRATO COM ELES. Agora, eu vou publicar a versão em inglês dele aqui no Brasil para garantir ainda mais os meus direitos autorais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *