Novos caminhos

OK. Alguns dias já bastaram.

Depois de um intervalo – bem vindo, não vou negar – de descanso, o ano que ainda não chegou já começou a pular de um lado para o outro do cérebro.

Novos livros no horizonte? Certamente. Temas não faltam, principalmente depois de uma boa dose de sol e praia e ócio.

Novos projetos? Ainda não dá para abrir tudo aqui, mas há planos imensos para o Clube nesse 2018. Imensos.

Novos caminhos? Sempre acreditei que basta nos mantermos abertos para o Acaso, possivelmente uma das maiores forças do Universo, e a vida mudará sucessivamente. Lá atrás, esse Acaso me presenteou com muita, muita coisa: desde as pessoas que hoje formam a minha vida até as inspirações, por exemplo, que se transformaram no próprio Clube de Autores. Basta sempre uma única coisa: ficar atento e aproveitar todas oportunidades tomando os riscos que decisões passionais sempre exigem.

E friso, aqui, as decisões passionais. Nenhuma decisão que busque a fria estabilidade, a caça à zona de conforto, consegue agitar a vida ao ponto de torná-la adrenalinadamente divertida.

Pois bem: se há algo que desejo para 2018, se há algo na minha lista de resoluções, é que muitas novas bifurcações apareçam na vida – e que, em todas elas, consigamos deixar os medos de lado e nos arriscar com decisões tomadas com as mais altas cargas de paixão.

Pode vir, 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *