Destaque da semana: Tecnologia das Línguas Visuais

Você já procurou entender como surdos lêem livros? A linguagem escrita, afinal, é feita de palavras que “traduzem” os sons, o que significa que quem nunca pôde ouvir tem uma dificuldade natural de interpretação.

Com milhões de deficientes auditivos brasileiros e devido principalmente à liberdade do fluxo de informação na rede, o tema está ganhando uma repercussão cada vez maior. Aqui, no Clube, um o livro Tecnologia das Línguas Visuais, de Daniel Jimenez, se destacou nessa semana perante o público leitor. Veja a sinopse abaixo:

Este é um trabalho original com foco na Cultura da Língua de Sinais Brasileira. Conhecida como LIBRAS, este idioma nacional ganhou força existencial nas últimas três décadas através de um Marketing Social promovido tanto pelas minorias que a compõe, como utentes nativos, como também por simpatizantes desta causa social. Contudo, este grupo social evoca muito mais que as necessidades estratégicas à Educação Especial, ela evoca os princípios da diversidade humana e de parâmetros próprios que os acompanharão para toda sua vida, com reflexos em todas as es-feras de sua existência. Este trabalho aponta para algumas problemáticas (possivelmente) irreversíveis e irremediáveis trazidas desde de os primórdios da colonização oralista (ainda vigente) camuflada em conceitos como: LIBRAS (um estupro sócio-linguístico). Entre outras se questiona os processos profissionais específicos que tangem este grupo – deste os educadores aos fono-audiólogos entre outros. De modo sutil o autor destaca o que chamou de SURDINISMO e OU-VINTOFOBIA uma forma-preconceito inerente a alguns membros deste grupo militante. Boa leitura!

Se interessou? Para mergulhar mais nesse universo, clique aqui, na imagem abaixo ou diretamente no link https://www.clubedeautores.com.br/book/155050–TECNOLOGIA_DAS_LINGUAS_VISUAIS#.UpOeR5EbaMM

Um comentário em “Destaque da semana: Tecnologia das Línguas Visuais

  1. É incrível como a comunicação é uma porta de entrada para o mundo. E a linguagem seja ela virtual/digital, normativa e/ou não letrada é uma expressão um grito dizendo _ estou aqui! Essa questão da linguagem Libras que se faz tão presente e necessária em nossa atualidade ainda é pouco explorada. Mas aos poucos conquistará o seu lugar na educação no ambiente corporativo entre outros espaços. Adorei o texto. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *