Projeto Divulga Escritor lançado com foco em autores independentes

Recebemos, na semana passada, um email sobre um projeto interessante e voltado especificamente para autores independentes. Como isso (obviamente) é do interesse de todos nós, copiamos o email abaixo. Esperamos que curtam!

—————————————————————————————————————————

O projeto Divulga Escritor, foi criado em 26 de março de 2013, pela jornalista Shirley M. Cavalcante (SMC), tem como objetivo buscar ferramentas que promovam a divulgação de escritores independentemente de onde tenham publicado seus livros, ou até mesmo daqueles que não tenham livros publicados.

O Projeto, hoje, realiza entrevistas e divulga autores em diferentes sites, blogs, grupos, página no Facebook… ou seja, em diversas mídias sociais.

Todos podem participar: os leitores acompanham o trabalho de perto de vários escritores que fazem parte e participam do projeto. Novas ações para promover a divulgação dos escritores estarão sendo implementadas aos poucos ao projeto.

Os escritores que desejarem publicar e divulgar, gratuitamente, sua página na internet em nossa página no Facebook, devem acessar https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Quem desejar ser entrevistado deve escrever um email para: smccomunicacao@hotmail.com

Em setembro será lançada a Revista Divulga Escritor – Revista Literária da Lusofonia, a revista contará com um conjunto de entrevistas que foram realizadas pelo projeto e diferentes colunas literárias.

O projeto aguarda vocês apoiando o projeto, divulgando escritores, promovendo a união, fortalecendo a literatura lusófona.

Sejam bem vindos (as)!

18 comentários em “Projeto Divulga Escritor lançado com foco em autores independentes

  1. olá…eu tenho um lindo livro infanto juvenil com contos.
    Contos de magia é o nome,um dos contos eu fiz com meu subrinho de 08 anos
    Mas quanto a nós autores do clube…Eu senti uma necessidade de divulgaçao mesmo e achei o maximo essa iniciativa…se me permite…
    …seria o maximo…de tempo em tempo um evento para mostrar ao publico alguns autores e suas obras,com tendas separadas por gêneros…afinal escolhemos o clube por que da a oportunidade para quem nao pode pagar para realizar suas obras,é claro que percebemos que o clube dos autores é uma grande familia,sem mentiras,eu realmente gostei do espaço!
    Uma feira com os autores seria bem legal e promover autores para ir em programas como ziraldo…bom essa é minha dica.

    1. Oi Natália! Nós não temos como divulgar livros não publicados no Clube até porque não teríamos como comercializá-lo. Mas, se quiser publicar conosco, sua obra é muito bem vinda!

  2. OLA AMIGOS…
    VEJO A DIFICULDADE EM PROPORCIONAR CULTURA NO BRASIL. SE VC FALAR BABOSEIRAS,( BUMBUM DA FULANINHA) TUDO LEGAL. SE VC SE AVENTURA A ESCREVER COISAS BOAS, SEU PATROCINIO E BAIXISSIMO. FAZER O QUE. TENHO 14 OBRAS AQUI NO SUL. GOSTARIA DE DIVULGAR MEU BLOG:PIPOBLOGPOROROCA.BLOGSPOT.COM.BR,
    ONDE POSTO MUITAS OBRAS MINHAS. NO MEU FACE ESTOU BEM CONHECIDA,MAS NECESSITO DE MAIOR DIVULGACAO. TENHO CINCO LIVROS PARA SEREM EDITADOS … PROCURO PATROCINIO. AI QUE AS COISAS SE APERTAM QUE TAL?!!
    ESTOU NA LIDA… CHEGO SEMPRE ONDE QUERO.! CONTO CON VCS.
    BJKS
    BY POROROCA

    1. Que engrae7ado, muitos dos livro aoodtanps fazem parte da biblioteca le1 de casa, outros este3o na lista de desejos. Ou seja, ainda me sobram uma serie deles para verificar.

    2. Ente4o, a minha bibliografia calou-te, De? Pois, cortna factos ne4o he1 argumentos.Ou custa-te assim tanto admitir que te enganaste, ou foi a dor das ofensazitas pacf3vias que fizeram ricochete?

    3. Ole1 Jose9, obrigar os fe3s a faezrem gosto de uma pe1gina vai contra os regulamentos do Facebook. A violae7e3o destas normas pode levar a denfancias e e0 posterior eliminae7e3o da pe1gina de Facebook da EmpresaPodere1 no entanto desenhar uma estrate9gia que leve os actuais fe3s a promoverem a sua campanha junto dos amigos de forma a que estes ganhem o desconto que este1 disponedvel na sua pe1gina de Facebook.

  3. Agradecemos imensamente ao Clube de Autores por esta parceria que só vem a somar para o desenvolvimento literário.
    O projeto Divulga Escritor é nosso.
    Divulgue seus livros em: Divulga Escritor – Livros,
    Seus eventos literários em: Divulga Escritor – Eventos Literários
    Gosto da ideia do Francisco.
    Vamos discutir sim, e amadurecer.
    Estamos a disposição

    1. Cafe9s Entre dezembro de 2001 e jinearo de 2002, “tudo o que era produtos de pastelaria aumentou e ate9 duplicou de pree7o. Por exemplo era possedvel ver um pastel de nata passar de 50 escudos para 50 ceantimos”, recorda o secrete1rio-geral da Deco, Jorge Morgado.Segundo o response1vel pela associae7e3o, que he1 dez anos acompanhou o fenf3meno da variae7e3o dos pree7os, “muitas das pequenas despesas, que custavam ate9 100 escudos (50 ceantimos), duplicaram”A informae7e3o e9 confirmada pelo propriete1rio do cafe9 portuense Majestic, Agostinho Barrias, que admite que o euro permitiu aumentar os pree7os.Dono de nove estabelecimentos comerciais no norte, Agostinho Barrias lembra que no tempo do escudo um cafe9 rondava os 50 escudos (25 ceantimos) mas, com a chegada do euro, passou automaticamente para 50 ceantimos: “Houve alguns reajustamentos fora do normal. Os arredondamentos eram sempre para mais, mas depois os pree7os mantiveram-se durante muitos anos”.Atualmente, diz Barrias, “a me9dia do pree7o de um cafe9 ronda os 60 ceantimos no norte e em Lisboa os 70”. Ou seja, em dez anos, o cafe9 subiu cerca de 50 por cento, quase o dobro da inflae7e3o (que ronda os 26,5% nesta de9cada). Em 2001 fui um dos bance1rios que carregou uma ATM com os faltimos escudos e no dia seguinte com os primeiros euros.No final dessa semana, entrei de fe9rias e fui para Tavira. Estacionei o carro mesmo em frente ao rio Gile3o e entrei num cafe9 que ali este1 para beber uma bica. No inicio da semana pagava por um cafe9 45/50 escudos. Pois ali paguei 50 ceantimos (100 escudos) Fugo Quarta-Feira, 10 de Junho de 2009A terrinha de Zuruspa podia ter cafe9s a um pree7o especial em 2001.Tal como os restaurantes que este personagem frequentavac0 minha frente uma conta de um restaurante indica o pree7o do cafe9 como sendo de 50$00.A data 14 de Outubro de 2001.O local-LisboaHe1 terrinhas e terrinhas.Restaurantes e restaurantes.E outras coisas mais

  4. Foi o que eu sugeri, encontro dos escritores independentes, que poderia ser nacional com divulgação dos livros e apresentação de trabalhos destes escritores que poderiam ser selecionados através de projetos, artigos ou comunicações livros. Com o pagamento das inscrições se poderia produzir livros para serem vendidos ou apresentados em uma exposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *