Venha para o lançamento do livro do Clube de Autores com dicas para novos escritores

75 dicas para escrever um livro” será lançado no dia 25 de julho, em comemoração ao Dia Nacional do Escritor, e contará com evento em São Paulo

Em comemoração ao Dia do Escritor, celebrado no dia 25 de julho, o Clube de Autores, maior plataforma de autopublicação da América Latina, decidiu lançar seu próprio livro com dicas para novos escritores. Ricardo Almeida, CEO do Clube de Autores, explica que “75 dicas para escrever um livro” é um guia que mostrará de forma clara que qualquer pessoa pode se tornar escritor. 

“O livro entrega o caminho, passo a passo, para que qualquer pessoa possa escrever sua própria obra e publicar online ou em qualquer lugar do mundo”, comenta. 

De acordo com ele, a obra foi produzida em menos de um mês, pois eles apenas adaptaram o conteúdo já existente no blog da plataforma. Almeida afirma também, que, além disso, eles partiram das principais dúvidas dos usuários sobre escrita de livros, com a ajuda do Google e do Semrush. 

“Já tínhamos o conteúdo pronto, então aproveitamos o conteúdo do blog, organizando em uma sequência lógica com passo-a-passo de tudo o que precisa ser feito”, revela. 

Experiência completa

Como o objetivo do Clube de Autores é realizar o processo completo de escrita e publicação de livros, a plataforma também realizará um evento de lançamento para a nova obra, acompanhado da palestra: “Como se tornar um escritor”. O evento acontecerá na Livraria Cultura do Iguatemi Faria Lima, no dia 25, a partir das 19h. 

“Queremos mostrar como é fácil e ágil publicar uma obra no Clube de Autores. Além disso, mostrar que é possível desburocratizar o mundo da autopublicação, que caminha na contramão do formato tradicional adotado pelas grandes editoras. Sabendo isso, nosso objetivo é fazer a publicação de livros ser a experiência mais tranquila possível para quem quiser realizar esse sonho”, finaliza. 

Leia Mais

Dicas sobre como escrever e publicar um livro

Postamos, há algum tempo, dicas para se escrever um livro e para se publicá-lo sem nenhuma burocracia.

Estes, aliás, foram dois dos posts de maior sucesso que já fizemos aqui no blog, o que apenas reforça o tamanho da demanda por conteúdo que autores brasileiros têm.

Faz sentido, claro: estamos em um mercado imenso, com um volume de leitores maior que a maioria dos países do planeta e com um mar de oportunidades abertas justamente para escritores independentes.

Sempre falamos, aqui no Clube, que escritores devem mergulhar fundo na Internet, pesquisar tudo o que conseguirem ou puderem sobre essas oportunidades e usar esse conhecimento para estruturar não apenas o plano de lançamento do seu livro (incluindo tudo o que deve ser feito até lá), mas também (e talvez principalmente) a sua carreira de autor.

E, por mais que exista toda uma série de materiais aqui mesmo no blog (como a importância da leitura crítica ou do registro do ISBN, para citar apenas dois), há também conteúdos extremamente interessantes (e mesmo atemporais) Internet afora.

Um deles é este vídeo, abaixo, com dicas sobre como escrever. Não é exatamente um vídeo novo, sabemos… mas, exceto por possibilidades como a autopublicação, a arte de se escrever também não é exatamente nova, não é verdade? Assim, se tiver um tempo à mão, recomendamos que pare e assista a esse conteúdo.

Será, no mínimo, uma referência a mais para que possa acumular o conhecimento necessário para consolidar a carreira que você possivelmente sonha para si: a de escritor.

(Aliás, temos uma novidade fantástica em relação a esse assunto que divulgaremos na segunda. Quer se adiantar e saber mais? Então clique aqui!)

Leia Mais

Faça seu site ou blog para divulgar melhor o seu livro

Dia desses, um autor do Clube nos enviou um email sugerindo que reforçássemos a importância de autores terem o seu próprio site. Concordamos – e por uma série de motivos.

Quando um leitor busca uma história, ele normalmente vai atrás de uma recomendação, de um autor já consagrado ou de um tema. No primeiro e no terceiro caso, os seus maiores aliados são o Google e as redes sociais.

Se o autor tiver montado uma boa rede de relacionamentos na Web e encontrar boas recomendações, ponto positivo. Mas essas recomendações são também consequência (afinal, é primeiro preciso conquistar um leitor para depois ter a sua boa avaliação).

E é nesse ponto que o chamado marketing de conteúdo entra.

Se você tiver um site ou blog e postar frequentemente sobre um tema pelo qual é apaixonado – e que seja relacionado à sua obra – então o Google e demais buscadores considerarão que você tem uma relevância maior em relação ao tema. Ou seja: quanto mais conteúdo escrever sobre um assunto e com mais frequência, maior o vínculo que o Google fará entre você e esse tema.

Tecnicamente, esse “vínculo” significa uma maior possibilidade do seu nome (e do seu blog ou livro) aparecerem nos primeiros resultados. Aparecendo nos primeiros resultados, você terá mais cliques; com mais cliques, mais leitores; com mais leitores, mais recomendações; com mais recomendações, mais vendas; e assim por diante.

E outras palavras: uma das maiores técnicas de marketing para o sucesso no universo literário é fazer o que, provavelmente, você já ama: escrever. Mas não apenas em livros e sim também em sites, blogs, redes sociais e todo local que conseguir.

Escrevendo na Internet, você será visto. E terá um caminho melhor na busca pelo seu espaço editorial.

Se quiser mais detalhes sobre o assunto, recomendamos baixar, gratuitamente, este manual de divulgação de livros aqui.

Está ainda alguns passos atrás e quer saber se está realmente pronto para baixar seu livro? Acesse, então, este checklist aqui.

.

Leia Mais

Como se inspirar para escrever um livro?

O que gera a faísca da criatividade?

Escrever, todos sabemos, não é exatamente uma tarefa mecânica. Não basta apenas abrir o computador e esperar que histórias revolucionárias saiam pelos dedos: há que se fazer a Deusa da Inspiração surgir, dar o ar da graça.

A questão é: como?

Se você é um escritor, são grandes as chances de já ter a resposta consigo a resposta (ainda que seja acometido pelo temido bloqueio criativo de vez em quando). Então, faça a pergunta a si mesmo: o que te motiva a registrar parte tão íntima dos seus pensamentos, das suas histórias e das suas fantasias?

E, principalmente, como fazer essa Inspiração surgir?

Quase sempre, as respostas que recebemos são tão abstratas quanto conclusivas. Diferentemente do imaginário dos leitores, a Inspiração costuma realmente bater de forma única para cada um.

Às vezes, ela vem em forma de música composta em versos regrados; outras, em sopros irregulares do vento.

Em alguns momentos, a declamação de uma poesia é suficiente para fazer o sangue de escritor pulsar mais forte; em outros, basta um anônimo balbuciar qualquer coisa sem sentido no meio da rua.

Há situações em que é necessário organizar todo um aparato para que um escritor consiga ordenar as suas ideias: iluminação perfeita, poltrona adequada, silêncio absoluto ao fundo; mas há também os que consigam escrever apenas quando estão no meio de um ambiente tão tumultuado quanto a própria vida.

Seja lá qual for o caso, desistimos da busca por uma definição mais clara da Inspiração: isso é, de fato, como buscar uma resposta sobre o sentido da vida.

Para nós, basta que a inspiração venha, e da forma que preferir. E basta estarmos vivos para recebê-la com as boas vindas que costumamos dar ao próprio ar que nos garante a existência.

E, com essa frustrante (e grata) conclusão, desejamos a todos os autores cujos olhos estiverem nessas frases sorte e bons ventos: que esses próximos dias tragam ainda mais letras para as vidas de todos nós.

E, se você nos permite uma dica que costuma funcionar para muitos, experimente apenas abrir seu programa de edição de texto preferido e simplesmente escrever o que vier à mente. Quem sabe não nasça daí uma história fenomenal?

Leia Mais