Amanhã: Webinar gratuito sobre os desafios de ser um escritor na era digital

No dia 16/06 (amanhã), às 15 horas, o Clube de Autores realizará um batepapo online sobre os desafios de escrever, publicar e divulgar na era digital.

Contando com uma das mais renomadas especialistas no assunto, Susanna Florissi, neste encontro conversaremos sobre a essência do processo da escrita: que tipo de conteúdo o autor deseja publicar, que estilo busca, quem é seu público, quais os canais onde quer que o seu texto seja lido, e muito mais.

Você é nosso convidado! Para participar, clique aqui e se inscreva gratuitamente!

Quem é Susanna Florissi:

Com vasta experiência no mercado editorial, é Diretora Editora da CBL – Câmara Brasileira do Livro, sócia da Editora Galpão e Proprietária da Torre de Babel Idiomas. Fez parte da Comissão Organizadora do Prêmio Jabuti, coordenou a Comissão do Livro Digital e, hoje, coordena a Comissão para a Promoção de Conteúdo em Língua Portuguesa da mesma CBL, entre outras atividades.

02(1)

Leia Mais

A Revolução Francesa do mercado editorial

Não é segredo para ninguém que o mercado editorial está passando por toda uma revolução. Aliás, vou além: estivéssemos na Revolução Francesa, essa seria a fase do Terror. A aristocracia dominante no Velho Modelo, talvez representado metaforicamente pela Cosac Naify, caiu; editoras e livrarias seguem sendo guilhotinadas a cada dia; e o nosso mercado enxerga mais profissionais e empresas tradicionais perecendo do que em qualquer outra era.

Como na França do final do século XVIII, já tivemos também nossa parcela de Marats, Dantons e Robespierres: de línguas afiadas, daquelas que tecem críticas ácidas sem propor soluções, a nomes apoiados pelo governo (velho ou interino) igualmente tão repletos de promessas quanto vazios de atitudes.

Como na França do final do século XVIII, a única certeza que temos é que a guilhotina ainda levará muita gente do nosso mercado para o Passado, como símbolos de tempos que começaram na Ouro Preto arcadista e terminaram com a Era da Informação.

Nos baseemos, pois, na Revolução Francesa. Quem sobreviveu a ela? Os que entenderam que o mundo estava diferente e que não adiantava mais se prender a um passado empoeirado, os que entenderam que o único caminho possível para evitar a queda – seja pela lâmina da guilhotina ou pela corrosão da fome – era tomar para si mesmo a responsabilidade da luta.

Em nosso mercado, ser revolucionário é entender que não se pode mais depender de editoras ou governos para “acontecer”. É entender que, hoje, tudo está em nossas próprias mãos, bastando que estejamos dispostos a suar e a batalhar pelo que queremos sem esperar que um terceiro aposte em nós. É entender que cabe unicamente a nós somarmos competência a persistência.

Temos exemplos assim aqui no Clube. Autores como Helena Polak, Fred K, José Maria Alencastro, Maurício de L. Rodrigues e Fábio Del Santoro, para citar apenas alguns, são exemplos perfeitos de revolucionários da literatura que estão moldando esse nosso novo mercado com suas próprias mãos. Os caminhos deles certamente não são fáceis: mas os esforços que empregam são o único responsável pelos resultados impressionantes que já colhem e pelo futuro brilhante que certamente terão pela frente.

Hoje, este post é uma homenagem a esses revolucionários da literatura.

É uma homenagem aos autores empreendedores que conseguem fazer o nosso mercado crescer quase 40% enquanto o tradicional cai mais de 12%.

É uma homenagem a esses novos tempos e um enterro definitivo dos velhos.

Que, juntos, todos saibamos escrever um futuro da literatura em que os protagonistas sejam os próprios autores e não as velhas corporações. Nossas armas?

Curiosamente, as mesmas da Revolução Francesa: a liberdade de sermos os únicos responsáveis pelas nossas carreiras; a igualdade de condições que todos que nos autopublicamos temos; e a fraternidade, representada pela troca altruísta de dicas e experiências, que caracteriza os escritores dessa nova era.

Vive la Revolución!

poussin123

 

Leia Mais

Tem promoção no ar!

Nesses próximos dias – mais especificamente entre os dias 6 e 12 de junho – entra em vigor uma super promoção aqui no Clube de Autores homenageando o Dia dos Namorados! Nesse período, todos os impressos terão até 25% de desconto dentro das seguintes regras:

1) Todas as obras impressas publicadas no Clube já estão incluídas na promoção;

2) Os descontos variam de acordo com a paginação de cada obra (sendo, portanto, diferente para cada uma);

3) Os descontos não abrangem os direitos autorais. Ou seja: independentemente do montante cortado no preço, os direitos autorais permanecem rigorosamente os mesmos e os autores não serão prejudicados em nenhum aspecto. Caso queiram ampliar as quedas de preço no período mexendo nos direitos autorais, os próprios autores deverão fazê-lo indo a Sua Conta > Livros Publicados, clicando em “gerenciar” e em “editar direito autoral”.

4) O desconto durará até o final do domingo, 12/06.

Boas vendas e bons presentes!!!

Leia Mais

É mês do autor no Clube!

Este mês de junho, que começou ante-ontem, é especial para nós: é o mês da FLIP, principal evento que participamos todo ano e onde nos encontramos com muitos dos autores daqui do Clube.

No entanto, diferentemente dos últimos anos, faremos algo um pouco diferente e mais…. digamos… intenso: o Mês do Autor.

E o que faremos?

Tudo.

Nos próximos dias anunciaremos por aqui webinars, divulgaremos material de apoio e abordaremos toda a nossa programação na Casa do Clube, lá na Flip. Isso sem contar, claro, com negociações diferenciadas para autores que já divulgamos na última quarta! Ainda estamos com muito desse material no forno por aqui – mas acompanhe o blog nos próximos dias e você terá surpresas muito positivas!

writer

Leia Mais