I Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea

Em conversas com um dos membros mais ativos do Clube, o Rafael Clodomiro, desenhamos a idéia de fazer um prêmio literário para os nossos autores.

A idéia seria, basicamente, criar mais oportunidades – sempre gratuitas – para que autores daqui do Clube possam expor melhor os seus trabalhos.

Para o concurso – que batizamos de I Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea – o intuito é não apenas fomentar a cultura e as obras aqui publicadas, como também abordar diversos aspectos essenciais no sucesso de uma carreira editorial.

Ou seja: para um livro “funcionar” comercialmente, ele precisa ter algumas características:

a) Tema aderente ao público e explicitada pela sinopse. Tem alguns livros com sinopses péssimas e que, nem de longe, convidam à leitura.
b) Capa e diagramação
c) Conteúdo em si
d) Nome e bagagem do escritor

Não temos como avaliar o último ponto – mas temos como trabalhar os primeiros em um regulamento diferente do tradicional.

Postarei o regulamento aqui em breve – e a idéia é contar com a colaboração de todos no sentido de opinar sobre a efetividade dele e do concurso em si.

O que vocês acham?

E um ponto importante: o resultado do prêmio provavelmente será divulgado na Flip, em Paraty.

32 comentários em “I Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea

  1. Excelente ideia! Ja fico aguardando maiores informacoes.
    Parabens pela iniciativa!
    Temos que sempre gerar mais oprtunidades para os livros "producao independente", pois ha tanto talento espalhando!
    Um abraco e aguardo.

  2. Muito legal…
    Realmente é algo que merecemos, afinal há tantos exclentes escritores no Clube; nada mais justo do que premiá-los e reconhecê-los.
    Parabéns, Ricardo e Rafael.

  3. Bom dia!

    Ricardo, realmente é uma ótima ideia e muito boa iniciativa. Parabéns ao Clube de Autores e ao parceiro Rafael Clodomiro. Esta é uma iniciativa que pode ajudar e muito a emersão de novos talentos, dando-lhes maior visibilidade, proporcionando assim a oportunidade de trilhar o campo literário transpondo diversas barreiras.

    Muito bom mesmo. Aguardemos maiores detalhes com ansiedade!

    Parabéns!!!

    Fábio Mendes Paulino
    Um autor, do Clube de Autores

  4. Ótima iniciativa, Ricardo e equipe! Como tantas outras do Clube. Parabéns pela postura proativa!

    Como autor do Clube e como incentivador da cultura literária, seguirei apoiando como me for possível.

    Abraços,

    Edvaldo

  5. Particularmente eu considero essa idéia maravilhosa, partindo do princípio de que fomentará um trabalho mais apurado por parte do autor na conjuntura plena de sua obra, além, obviamente de ampliar o aspecto divulgador, que é uma vitrine imprescindível para o autor que ainda batalha por um lugar ao sol. Apoiado!

  6. Bom dia,
    Diletos amigos.

    Quando leio a palavra "Concurso" sinto-me fortalecido do desejo de participar…
    Como num belo dia falei a Mr. Rafael: Considero o Concurso Literário o legítimo "Vestibular" para o escritor "Neófito" ou…
    Se o resultado for positivo ele ganha disposição para continuar nesta trilha. Se negativo ele ganha oportunidade à reciclar-se e tentar novamente, acredito que, feliz da vida porque detetou a sua deficiência.
    Mãos a obra que o trem está chegando…
    Abraço a todos.
    Gilford Meneses.
    -quem mais era?
    -É claro que é o escritor.
    Eu, modestamente afirmo: por mais simples que seja o texto que produzo, respeitosamente corriju-o nove vezes, para, exatamente pisar o degrau número hum da escada da perfeição.
    Errar é necessário e sempre, ok!

  7. Coisa muito encantadora até agora: 100% da aprovação dos autores sobre o "Prêmio Calcon" ! (esse "Calcon" surgiu aqui na mente de repente,rs, é a sigla: Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporanea)…vai que pega! rs

    E a próxima coisa extremamente encantadora será ver as portas de inscrições deste Concurso abertas, regulamento pronto, expectativa luminada, e o belo evento e toda repercusão positiva que será exibido na FLIP!
    para isso,
    vamos contruir todos juntos este super-Prêmio, que pretende se firmar nos mais valorizados concursos literários da atualidade!
    as boas ideias estão florescendo, mas não deixe também de opinar! de exprimir sua visão, poste aqui, ou no "Grupo Concursos literários" seus comentários…com absoluta certeza o Grupo fazerá toda cobertura deste Prêmio!!!

  8. Fantásticas possibilidades essas trazidas pela comunicação virtual. Uma janela que se abre, uma porta destrancada com vista para o jardim que há lá fora, mesmo que as vezes o adubo das rosas, nos incomode o olfato, ainda assim vale a pena. Em breve, existirão rosas, onde os insetos menores continuarão a existir e vez ou outra delicados amaflores, virão homenageá-las, com seu bailar único e seu toque suave.
    Como, não conhece um amaflor????

    (……….é aquele passarinho…..) bem, mas isso é tema do meu livro O AMAFLOR. O que quero dizer é que acho simplesmente fantástica qualquer chance de dar um passo em direção aos nossos sonhos.
    Ousaria discordar do amigo Fabio Freire, quando fala em nebulosidade na abordagem "quilometros rodados"……como tenho muitos (quilomentros percorridos, dezenas de nãos, cometários desdenhosos, portas na cara) posso entender isso perfeitamente…..essa é uma experiência única, as vezes dolorida, que deixa marcas, mas é indispensável a bagagem de quem já caminhou, senão teria sido uma jornada inútil!!!!!

  9. * Com a falta da sinopse, esse tema aderente ao público poderá ser explicitada na introdução do livro?
    * No conteúdo em si, caberá poesia?
    * Também achei nebulosa a abordagem do nome e bagagem (quilometros rodados) do escritor.

  10. Que é isso, Marli – precisa pedir desculpa não ;-)

    Esse espaço existe justamente para que todos possamos dar e estudar idéias! E eu é que tenho a agradecer a sua participação!

  11. Ricardo, inciativa nota dez! Parabéns a você e ao Rafael.

    Concordo c os três primeiros itens q você citou como sendo fundamentais p uma obra "funcionar". Eu passo longe de um livro em cuja sinopse encontro, já no início da leitura, erros gritantes de ortografia, gramática e nenhum sentido. Entendo q a filosofia do self-publishing é a de q qualquer um pode escrever um livro, mas o escritor tem q ter bom senso. Solicitar a alguém q leia seu texto antes de publicá-lo, – de preferência alguém q tenha boa escrita mesmo q ñ seja profissional, pois nem todos podem pagar – é essencial. Francamente, se eu já tropeço numa sinopse tosca, fico imaginando o desastre q vai ser o livro!

    Aliás, a sinopse, apesar de ser algo muito particular a cada estilo, deve deixar o leitor curioso sem, no entto, entrar muito em detalhes. Para mim, como leitora, funcionam as sinopses c frases curtas, suscintas, como se fosse um abstract. Algo bem pontual, q diz ao leitor sobre o q trata a história e torna irresistível abrir o livro e degustar o texto.

    A capa é, sem dúvida, um tópico importante. Apesar de ñ podermos julgar um livro pela capa, ela é a isca q atrai o leitor à vitrine da livraria – real ou virtual. Tem q estar de acordo com o contexto do livro. Colocar uma capa atraente, mas q nada tem a ver com o texto, soa como propaganda enganosa. É como colocar morangos no anúncio e vender laranjas!

  12. Nome e bagagem do autor – não rola.
    O Concurso tem que visar à avaliação do conteúdo da obra inscrita, não a carreira literária!

    Parabenizo os idealizadores do Concurso, Rafael e Ricardo.
    Rafael, obrigado por informar sobre esta iniciativa, achei muito bacana poder opinar!

  13. Isso não temos como mexer, Marli, por um motivo matematicamente sipoles: se aumentássemos o seu ganho sem alterar o preço final, o resultado é um só: cada venda da sua obra equivaleria a prejuízo para nós, o que acabaria não sendo sustentável.

  14. Grande iniciativa. Será a melhor divulgação que podem nos ajudar a fazer, principalmente se houver um marketing na FLIP. Estou ansiosa aguardando as regras.

  15. Percebe-se que a idéia do concurso para os autores do clube, já é um grande sucesso. Ousaria propor como premio uma participação maior do direito autoral, poder-se-ia calcular por exemplo:
    1° colocado – 50/°
    2º colocado – 25°
    E assim por diante. Todos sairiam ganhando (literalmente)
    Um abraço

    Marli Ribieiro de Freitas – Lariel Frota

  16. Desculpe, acredito que não me expressei bem. Então vamos lá tentar esclarecer: quando colocamos um livro a venda no clube virtual, dizemos o quanto queremos gamnhar por volume vendido certo?
    É claro que no preço final de venda do produto, está incluso todo o custo de produção.
    A minha proposta é que os autores ganhadores do concurso, tenham como premio uma quantia maior do que a que foi previamente estipulada.
    Por exemplo, eu coloquei como ganho pra mim por volume 10,00. Se eu fosse a ganhadora (por favor é um exemplo, nem nos mais ousados exercicios de sonho, por enquanto, isso passa pela minha cabeça, ainda sou nova na área)…continuando..o meu premio seria 11,00 por exemplo por volume vendido….
    É apenas uma idéia, por gentileza desculpem a ousadia, obrigada

  17. Parabéns ao Clube de Autores…
    Ao acatar esta feliz idéia criativa do Rafael, vocês estão proporcionando mais um canal onde os autores terão a oportunidade de mostras e ver avaliada as suas obras.
    Fantástico!!

    Janett Morais

  18. Querido Ricardo, obrigada pela gentileza da resposta. Você está certíssimo, ocorre que "vender" nunca foi a minha praia….a minha incrível facilidade na escrita é inversamente proporcional a de trilhar pelo frio mundo dos números…por isso ralvez tenha tanto material guardado. Desculpe a pretensão da idéia, você me deu uma ótima dica, a melhor dos últimos tempos: vou tentar pensar "MATEMATICAMENTE SIMPLES"…(ops, olha aí mais um tema interessante para uma estória heim????)

    Abraços

    Marli Ribeiro de Freitas (Lariel Frota)

  19. Bom Dia!
    Alvissareira essa notícia. Concursos Literários sempre ajudam na projeção e reconhecimento dos autores. A proposta do 1º Concurso Literário do Clube de Autores deve ser estimulada.
    Estou paticipando de alguns concursos; bolsas para fomento de obras e solicitando que, pessoas ligadas à área da Literatura,avaliem e critiquem o que escrevo; tudo isso para divulgar meu nome e meu trabalho. Às vezes é difícil trabalhar sozinho, como eu havia dito numa entrevista ao Correio Braziliense, sobre a importância de uma grande Editora por detrás de um escritor. No entanto, essa iniciativa do CA propicia uma parceria entre escritores e empresários, proporcionando aos vencedores e participantes, premiações que permitam exposições em Feiras Nacionais; divulgação e tiragem de cópias sob auspício do CA,entre outros benefícios.
    Como participante de Concursos Literários- e eventualmente vencedor em alguns deles-, acho que esta iniciativa é muito importante por uma coisa pelo menos: o estímulo e reconhecimento. Para o professor Stephen Koch este reconhecimento por meio de um prêmio é a voz externa que dá razão ser para esse mister.Segundo ele " o apoio cego e acrítico será apenas prejudicial. Mas você precisará de apoio, e de um apoio autêntico" e certamente o resultado de um Concurso Literário é um verdadeiro apoio e estímulo para continuar escrevendo.
    Como parte da premiação sugiro o que já foi dito: tiragem de cópias gratuitas e suporte para participação em Feiras.
    Grande abraço!

  20. Muito interessante! realmente, essas regras estão diferentes dos concursos tradicionais. Eu, que ainda não tenho obra publicada no Clube, posso publicá-la e imediatamente me inscrever no prêmio, né?

    Agradeço pela atenção prestada, e ao Rafael pela divulgação!

  21. (cont) Qto ao conteúdo, é algo um tanto abrangente. Num concurso certamente há regras para filtrá-lo. Afinal, o concurso se baseia numa análise comparativa. E para se estabelecer um padrão de comparação, é necessário estabelecer, inicialmente, os parâmetros nos quais essa comparação será baseada. Sendo assim, creio q devam ser formatados critérios para apresentação de obras. Quais as modalidades serão aceitas – poesias, contos, romances, crônicas. Qual o volume de texto – mínimo e máximo – exigido. Diagramação, elaboração da capa, apêndices, bibliografias, gráficos e similares, serão pontos contabilizados? É uma lista enorme, e q deve ficar bem amarrada, para evitar problemas.

    No mais, deixo uma sugestão de premiação. O vencedor do concurso seria agraciado com uma tiragem determinada de seu livro e com um pacote de divulgação.

    Mais tarde, se surgirem mais idéias, volto por aqui
    Abraços a equipe e palmas para o Rafael! ;-)

  22. Um novo canal de divulgação e incentivo para nós escritores, aguardo instruções , com dois novos livros "no prelo" (hehe!) já! Vivas!
    Célia Rios

  23. Concursos sempre são bem-vindos .È uma forma de se descobrir novos talentos.Uma iniciativa que falta em nossas editoras e governantes.Deveria se começar pela escola.O primeiro passo para se formar um leitor e incentivá-lo à escrita,assim ele acaba pesquisando para se aprimorar.Parabéns!

  24. Oi, Victor. Mas foi isso que escrevems! Se você perceber, logo abaixo do texto que fala sobre o nome e bagagem do autor, concluímos que não vamos levar isso em consideração….

    O trecho exato que está postado é:

    Ou seja: para um livro "funcionar" comercialmente, ele precisa ter algumas características:

    a) Tema aderente ao público e explicitada pela sinopse. Tem alguns livros com sinopses péssimas e que, nem de longe, convidam à leitura.
    b) Capa e diagramação
    c) Conteúdo em si
    d) Nome e bagagem do escritor

    Não temos como avaliar o último ponto – mas temos como trabalhar os primeiros em um regulamento diferente do tradicional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *