celular-com-imagem-de-um-castelo-projetada-para-fora-da-tela

Aplicativos para apaixonados por livros

Se você está aqui, é porque tem um ponto em comum com todos nós: ama a literatura.

E literatura, hoje, pode ser produzida e consumida de diversas formas: em livros físicos, ebooks, redes sociais, sites, blogs e uma vasta gama de “plataformas”, menos ou mais tecnológicas, que permitem que a palavra navegue livremente das imaginações de uns aos olhos de outros.

Além disso, através de aplicativos e redes sociais, podemos nos conectar a outras pessoas que também compartilham deste interesse, descobrindo outras obras, discutindo finais inesperados e criando uma biblioteca virtual que servirá como guia para nossas próximas leituras.

E, claro, quanto mais recursos estiverem disponíveis para esse “transporte”, melhor para a própria literatura. Por isso, preparamos uma lista de aplicativos incríveis para quem ama ler. Confira! :)

6 apps para leitores:

1. Goodreads

Um dos mais famosos ambientes virtuais sobre literatura. O aplicativo reúne recomendações, opiniões, avaliações e sinopses de milhares de obras do mundo todo. Por lá, é possível saber mais sobre os autores, o contexto de publicação e estar por dentro das obras em destaque. Mas vale o alerta: o app é em inglês, então exige certo conhecimento da língua.

2. Cabeceira

O Cabeceira funciona como uma biblioteca virtual particular. O app recomenda livros com base no que você está procurando e apresenta resumos e avaliações das obras. Além disso, é possível salvar cada título para “ler mais tarde” e acompanhar as leituras através de uma calculadora que mostra quanto tempo falta para concluir a obra. O único ponto negativo é que não é possível interagir com outros usuários ou visitar seus perfis.

3.Instapaper

Esse aplicativo é excelente para quem gosta de salvar artigos para ler depois. O Instapaper é compatível com celular e e-readers (como Kindle) e os conteúdos podem ser lidos offline.

4. Scribe

Se você gosta de ler textos independentes, esse app é uma dica muito interessante. No Scribe, os autores disponibilizam seus conteúdos online e gratuitamente. A ideia é dar visibilidade para textos mais curtos como poesias, contos, crônicas etc.

Para encontrar obras independentes, navega pelo site do Clube.

5. Skoob

Para quem procura uma rede social para compartilhar indicações e opiniões sobre livros, mas não quer consumir conteúdo em inglês, o Skook é uma excelente alternativa. Foi criado por brasileiros e pode ser vinculado a uma conta no Facebook, facilitando a troca de livros.

6. Bookly

Esse app também oferece uma calculadora para medir o ritmo de leituras. Com base nos dados, é possível melhorar o fluxo e ter mais disciplina. Também é possível deixar anotações ao longo do processo e avaliar as obras.

E aí, curtiu as dicas? Conta pra gente nos comentários quais outros apps você utiliza!

Artigos relacionados:

Podcasts literários para escritores
25 livros escritos por mulheres
7 melhores programas e apps para escrever livros

*Conteúdo publicado em 2013 e atualizado em 2020.

Leia Mais

Aproveite as férias para colocar a leitura em dia

O ano já começou mas ainda tem muita gente curtindo a “preguiça” antes de voltar ao trabalho (ou aos estudos). Grande parte da população opta por tirar férias nessa época para aproveitar o verão, as praias e as férias escolares para se divertir e descansar com a família toda. 

E que tal aproveitar o clima de sossego para fazer um detox das redes sociais, de checar os emails e tudo que envolva o celular ou o computador? O livro é o melhor companheiro nessas horas – permite que você foque em algo diferente, se envolva em uma história e até aprenda algo novo, dependendo do tema escolhido. 

Separamos alguns temas que podem te ajudar na escolha dos livros das férias:

Clássicos

Este é o momento perfeito para ler um dos clássicos da literatura ou reler algum dos seus favoritos. Se engana quem acha que reler um livro é perda de tempo – é na segunda leitura que a gente assimila detalhes que podem ter passado da primeira vez. Pode ser Machado de Assis, Shakespeare, Clarice Lispector, José Saramago, García Márquez… com certeza algum clássico da literatura (nacional ou estrangeira) irá te agradar.

Saúde do corpo e da mente

O início do ano é a época em que as pessoas costumam renovar suas metas e as promessas para o ano seguinte. Neste contexto, sempre ouvimos os desejos de melhoras os hábitos alimentares, fazer mais atividade física, aprender a meditar etc. Se você sente que está precisando adquirir um novo hábito, talvez esses livros sejam ideais para ler durante as férias. Você pode focar no autoconhecimento também, que trabalha diversas áreas da vida e auxilia nas mudanças do cotidiano. O mesmo acontece com os livros de autoajuda. 

Carreira e propósito

A palavra “propósito” caiu na boca do povo de um tempo pra cá e trouxe alguns sentimentos positivos e outros nem tanto – principalmente para quem não está feliz no trabalho e não sabe o que fazer. A busca incessante pelo propósito pode gerar frustração e existem diversos livros sobre o assunto. Alguns ajudando a encontrar o caminho e outros desmistificando essa obrigatoriedade de ser feliz no trabalho sendo que propósito envolve muito mais do que uma atividade apenas. Se você está passando por este momento ou tem alguma dúvida sobre propósito, vale a pena ler sobre o assunto. Se está feliz na carreira e pretende aprender coisas novas para se desenvolver, pode escolher um livro sobre a sua área de atuação, liderança, metodologias de trabalho ou outros temas que vão agregar valor ao seu trabalho.

Finanças

Diminuir os gastos, guardar dinheiro, fazer um investimento à longo prazo, organizar as finanças… taí uma das metas de todo brasileiro – considerado um dos povos com menor cultura financeira do mundo. Se identificou? O ano de 2020 pode ser o seu momento de finalmente investir em educação financeira e colher os frutos da mudança de hábitos. Existem muitos livros sobre o tema, você pode buscar os que ajudam a fazer uma planilha de gastos, os que organizam as finanças do casal, os focados em ensinar sobre investimentos, entre outros temas. 

Entretenimento

Tudo isso pareceu chato demais e te deu até dor de cabeça? Talvez você esteja precisando de uma leitura mais leve. Que tal um livro de humor? Ou de viagens? Se você pretende conhecer algum lugar novo, é sempre bom pegar umas dicas. Qual é o seu esporte favorito? Aposto que há vários livros sobre ele. Escolher um tema que você gosta (como a biografia de alguém que você admira) faz a leitura se tornar ainda mais prazerosa. Crônicas e poesias também são ótimas opções para ler sem pressa.

Ficção

Essa é uma das categorias mais procuradas nas livrarias, especialmente entre os jovens. Os livros de ficção são narrativas focadas em histórias que não são reais. Harry Potter e a saga Crepúsculo são alguns exemplos, mas os temas são muito variados e há obras para todos os tipos de público. Romances, histórias futuristas… existe uma infinidade de possibilidades para se jogar! 

Indicação

São tantas opções que ficou difícil escolher por onde começar? Você pode pedir ajuda a um amigo – é sempre bom compartilhar dicas de livros. Você pode comentar sobre o tema depois, com a pessoa que te indicou o título. 

Outra dica é ir direto na fonte – toda livraria ou editora possui uma lista com os livros mais indicados e você pode começar a pesquisa por eles. Se você ainda não escolheu o livro das férias, dê uma olhada na nossa lista de best-sellers

Leia Mais

homem sentado mexendo no laptop

Conheça o Skoob e saiba como utilizar

Se você é heavy user das redes sociais mas também é viciado em livros, provavelmente deve conhecer o Skoob, uma rede social colaborativa para leitores, criada em 2009. O nome é derivado da palavra “books” (skoob ao contrário), que significa livros, em inglês. A ideia era reunir leitores para trocar dicas de livros, autores e outros temas relacionados a este universo – deu tão certo que a plataforma já conta com mais de 5 mil membros. 

O site do Skoob se tornou um ponto de encontro para leitores e novos escritores, para a troca de sugestões de leitura, ideias sobre novas publicações, organização de encontros presenciais (normalmente em livrarias) e muito mais. 

Por meio dele, você tem acesso a uma estante virtual, onde pode organizar seus livros em diversas áreas diferentes como os livros já lidos, os que têm interesse de ler, os que está lendo no momento (ou relendo), os favoritos, os desejados que ainda não possui, os favoritos e os que você desistiu de continuar. Você também pode tagueá-los como “tenho”, “troco” e “emprestei”, para incentivar a iniciativa da troca de livros. Além de livros, você também pode incluir quadrinhos e revistas na sua estante virtual.

Em resumo, o Skoob é uma ferramenta que auxilia na organização da sua leitura, permite a troca de experiências e até novas amizades por meio dos livros. 

Como funciona?

O primeiro passo para ter acesso às funcionalidades do Skoob é fazer o seu cadastro na rede social – pode ser via computador ou por meio de um Aplicativo gratuito disponível tanto na loja do Google quanto da Apple. Depois, precisa preencher a sua estante virtual com leituras antigas, atuais e interesses futuros, conforme falamos anteriormente. Pode fazer uma busca pelo nome do livro ou do autor mas há algumas listas prontas com o nome dos livros mais lidos, dos mais desejados e dos mais abandonados, por exemplo. Como o objetivo é a troca de dicas, conhecimento e livros, chegou a hora de adicionar os seus amigos. 

Meta de Leitura

Apesar de tantas possibilidades de uso do app,  essa é uma das mais úteis para os enlouquecidos por livros. Isso porque nós geralmente vivemos uma série de dilemas, como: ter livros demais e pouco tempo para ler, dificuldade em priorizar as próximas leituras, vontade de incluir cada vez mais livros na lista de desejos etc. Com a meta de leitura, você seleciona todos os livros que gostaria de ler, em determinado período, e organiza a sua meta de leitura. Você também pode sinalizar onde parou e avaliar o livro depois que terminar. Dar a sua opinião sobre um livro pode ajudar a incentivar mais pessoas a lê-lo. 

Você também pode participar de grupos de discussão sobre o seu livro favorito, alguma publicação que todos estão comentando e até um “escambo” para ler novos títulos sem gastar a mais por isso. 

O que mais encontrar por lá

Há uma área com mais informações sobre os livros, com sinopse e trecho disponível. Gostou da sinopse mas ainda não tem o livro? Geralmente há uma opção que redireciona para a loja virtual do Skoob onde você pode comprar exemplares. 

Leu algo novo e quer conhecer mais sobre aquele autor? Existe uma área específica para isso com biografia, livros publicados, grupos a qual pertence, o que já escreveu na plataforma, fãs etc.

Outra coisa bacana são as resenhas. Elas servem para aquele momento em que você está na dúvida sobre qual livro começar ou se determinado título vale mesmo a pena – basta ler o que outra pessoa escreveu para se sentir motivado a (ou desistir de) encarar as próximas páginas. Você também pode expor a sua opinião criando resenhas dos livros que já leu e disponibilizando para os outros usuários do Skoob. 

Além de compartilhar seus hábitos de leitura, você ainda pode concorrer a diversos livros cortesia em sorteios promovidos pela própria plataforma. Normalmente, os exemplares são cedidos pelas próprias editoras, a fim de estimular a leitura.

A curadoria é bem vasta e as atualizações são frequentes. Toda semana, novos livros sobem para uma área de destaque, para chamar atenção do leitor para algo que ele provavelmente ainda não conhecia.

jovem mulher mexendo no celular e sorrindo

Perfil plus

São tantos usuários interessados em trocar conhecimento – e livros – que os organizadores do Skoob decidiram criar uma ferramenta para auxiliar a troca de livros entre os leitores cadastrados no Skoob. 

O Perfil Plus permite uma busca por livros disponíveis para troca, condições do livro, nota do usuário, descrição dos livros, solicitação de troca e muito mais. Para acessar essas funcionalidades, basta atualizar a plataforma (grátis) e começar a utilizar.

Muito legal, né? Já imaginou ter um livro publicado, acompanhar o que os leitores estão falando sobre ele e ainda tem a oportunidade de interagir? Você pode publicar o seu livro no Clube de Autores e depois cadastrar o ISBN no Skoob para acompanhar a popularidade do seu livro na rede social literária. 

Leia Mais

livro aberto com óculos em cima

Conheça algumas estratégias para facilitar a leitura e aplique no seu dia a dia

Por mais que a leitura faça parte do nosso dia a dia, muitas pessoas possuem dificuldade nesse quesito. Seja para torná-la um hábito, por falta de concentração, por pouco conhecimento de vocabulário ou por alguma outra questão. Se você se identificou com alguma pelas, vai gostar de conhecer as estratégias de leitura, que consistem em técnicas simples para facilitar a compreensão e auxiliar no processo de leitura. Como as pessoas possuem diferentes formas de aprendizados, selecionamos algumas dessas estratégias para que você possa aplicar enquanto lê. Saiba quais são elas:

Leia com atenção

Parece óbvio mas é importante dedicar tempo de qualidade às suas leituras. Isso significa que você deve ler os parágrafos com calma, reler o que não tiver entendido e aí sim seguir adiante. Se você é do tipo que se distrai com facilidade, deixe o celular de lado, desligue a TV e saia do ambiente onde muitas pessoas estiverem conversando. A hora da leitura exige foco e concentração. 

Ler em voz alta

Essa é uma estratégia muito eficaz para quem tem dificuldade de concentração, principalmente para quem se sente ansioso diante de um texto e acaba lendo muito rápido, sem prestar atenção. Quando você lê um texto em voz alta, automaticamente se adapta à estrutura em que ele foi construído – palavras, formação de frase e pausas (vírgulas e pontos). Isso facilita a compreensão do que está escrito e ajuda a “guardar na memória” com mais facilidade. É uma prática muito adotada por quem precisa compreender conteúdos complexos, por exemplo. Se a falta de silêncio não te incomoda, vale a pena tentar.

Palavras-chave

Identificar os pontos mais importantes do texto é uma boa técnica para auxiliar na compreensão do que está escrito. Um parágrafo contém muitas informações relevantes como nome dos personagens, verbos que indicam algum tipo de ação e até palavras que indicam um desdobramento da situação. Se algo ficou confuso, pode ser que a resposta esteja no próximo parágrafo do texto que você está lendo (ou estava no anterior e você não percebeu, volte para conferir) 

Lembre-se que as palavras-chave são os pontos mais importantes do texto. Quando você presta atenção nesses elementos, o contexto fica mais claro e, consequentemente, a leitura mais fluida. 

Destaque o que for importante

Essa dica é uma continuação da anterior, já que você pode simplesmente destacar as palavras-chave ou frases do texto. Sabe quando a gente grifa uma frase bacana para encontrá-la de novo quando reler o livro? Ou quando você precisa lembrar de uma explicação que está estudando? É exatamente assim. 

Mas não adianta grifar um parágrafo inteiro, a ideia é destacar apenas os pontos mais importantes para que você possa se lembrar do contexto assim que bater o olho nas palavras sublinhadas. 

Consulte o que não souber

Isso é muito importante! Quantas vezes você já leu um texto em que não entendia o significado de algumas palavras mas mesmo assim seguiu adiante? Pode ser algo sem importância mas na maioria das vezes todas as palavras de um texto estão nele por algum motivo e é importante prestar atenção em seus significados. Consulte um dicionário, sempre que isso acontecer. Se você não tem um dicionário físico em casa, faça uma pesquisa pelo computador ou baixe um App para consultar onde estiver. Dicionários de sinônimos são ótimos para essas ocasiões. 

Faça um resumo

Essa é uma técnica especialmente utilizada por quem precisa estudar conteúdos de maneira mais profunda. O desafio pode ser pela complexidade do conteúdo ou pelo grande volume de materiais para ler. Um bom resumo precisa conter as palavras-chave citadas anteriormente, porém contextualizadas. E é importante fazer uma leitura completa do material (seja por tema ou por capítulo) antes de iniciar as anotações. É na segunda leitura que você vai separar os destaques que devem ir para o resumo. 

Outra coisa: não é porque você vai “enxugar” o conteúdo que precisa copiar ao pé da letra. A ideia do resumo é explicar, com as suas palavras, o que você entendeu do que estava escrito. Leia o resumo e se pergunte “Esse material está claro? Faz sentido o que eu escrevi? Me fiz entender? Esclareci todas as dúvida?” Se a resposta for sim para todas as questões, o seu resumo está muito bom.

Leia mais

Outra dica que parece clichê mas é fundamental para que você leia (e compreenda) com mais facilidade. Comece pelos temas que você tem mais familiaridade, isso ajuda a prender a sua atenção diante dos capítulos e você vai ver como é possível manter o foco. Depois, escolha temas variados para aprender palavras novas (não esqueça de pesquisar o significado), estilos de escrita diferentes e um novo universo de histórias. Quanto mais você ler, mais fácil – e fluida – fica a leitura. Essa dica também serve para escritores, já que a leitura aumenta o repertório de palavras e inspira novas histórias.

Como escrever, pensando nisso tudo

Diante dessas possibilidades para facilitar o entendimento do leitor, é importante pensar em como auxiliá-lo, do ponto de vista de quem quer escrever um livro. Seja coerente nas palavras, tenha um enredo bem definido, preste atenção na diagramação e divisão dos capítulos, revisão detalhada, entre outras ações. Lembre-se que quanto mais fluida for a escrita, mais fácil será a leitura.

Leia Mais

Dicas de George Orwell sobre como escrever bem

George Orwell é, provavelmente, um dos escritores mais lidos do mundo. Autor de A Revolução dos Bichos e 1984, ambos com uma concepção catastrófica de sociedades “pseudo-comunistas”, ele cativou leitores por todo o planeta.

Boas ideias para livros, no entanto, são apenas parte da fórmula de sucesso de qualquer escritor. Além disso – e de outros ingredientes como, por exemplo, pitadas de sorte e competência em autopromoção – há que se escrever bem. Claro.

Já publicamos por aqui uma série de dicas sobre como escrever bem – mas é sempre bom saber o que um dos grandes mestres da literatura mundial tem a dizer sobre o assunto.

E não é que Orwell criou uma espécie de manual para se escrever bem?

Veja as suas seis regras abaixo:

  1. Nunca use uma palavra longa quando uma curta resolver
  2. Se for possível cortar uma palavra de um texto, corte
  3. Nunca use a voz passiva quando puder usar a voz ativa
  4. Nunca use metáforas ou comparações que já forem “lugar-comum” (e que, portanto, você já estiver visto inúmeras vezes)
  5. Nunca use um termo em inglês ou em jargão científico quando conseguir substituir por algo mais corriqueiro, simples de ser entendido
  6. Se necessário, quebre qualquer uma dessas regras para evitar dizer algo que soe tosco

Tudo bem que não há um livro de receitas para se escrever livros – mas não custa nada beber um pouco da sabedoria dos que já trilharam, com sucesso, o caminho que estamos buscando. Não é verdade?

Leia Mais