contra-capa-de-um-livro-sobre-o-teclado-do-computador

Segunda edição de livro: tudo o que você precisa saber

Autores são seres autocríticos e com tendências ao perfeccionismo. Pergunte a qualquer escritor com experiência no mercado editorial: sempre há algo que gostariam de ajustar em suas obras já publicadas ou então, novas informações que poderiam ser adicionadas ao conteúdo de estudos e artigos científicos escritos anteriormente.

Por isso é tão comum encontrarmos mais de uma edição de um mesmo livro. Afinal, é justamente para isso que elas existem. Segundas edições (ou terceiras, quartas etc) dão aos autores a possibilidade de modificar o conteúdo de suas obras mesmo após a publicação. Neste artigo, responderemos algumas das principais dúvidas sobre o tema. Confira! :)

O que é considerada uma edição de livro?

Depois que uma obra é publicada e o autor decide fazer mudanças no conteúdo do livro, seja capa, título ou partes da história, podemos considerar a nova versão uma edição diferente da original. Justamente por isso é necessário revisar o conteúdo e ter certeza de que seu livro está pronto para lançamento logo na primeira publicação, afinal, será necessário registrar novamente o ISBN a cada nova edição, então os ajustes precisam valer a pena, né?

Registro ISBN de nova edição

Por falar em registro, vale lembrar que pequenas correções de formatação ou ortografia/erros de digitação podem ser feitas sem a necessidade de um novo ISBN para sua obra. Se o conteúdo não mudar, basta atualizar o arquivo nas plataformas onde o livro é comercializado e pronto. Mas se os ajustes forem significativos, é necessário um novo número de registro, ok?

Quando publicar uma nova edição de um livro?

Confira nossas dicas e saiba quando vale a pena investir em uma nova edição para sua obra:

  • Quando a obra possui opiniões pessoais do autor que não estão atualizadas. Nestes casos, ao revisar o conteúdo, vale mencionar que o texto contém edições devido à mudança de perspectiva. Assim, mantemos os leitores informados e damos a eles a oportunidade de consultar a versão original. É uma forma ética de ajustar o que já foi escrito;
  • Em casos de estudos, teses e dissertações que podem ser atualizadas com informações recentes e análises complementares, tornando a obra mais completa;
  • Quando o autor não está satisfeito com o texto da primeira versão e quer atualizar o conteúdo, mesmo sem mexer no sentido da história.

Agora que você já está bem informado sobre o assunto, avalie com cuidado sua obra e veja qual cenário citado descreve melhor os objetivos da publicação de novas edições. E caso surjam dúvidas, é só deixar um comentário abaixo! :)

Você também pode se interessar por:
Como otimizar seu Perfil de Autor no site do Clube?
Como publicar um livro independente?
Quando uma obra vira domínio público?

Assine a Nossa Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *