Mais sobre a America Star Books

Desde que fizemos o post sobre a America Star Books, aqui no blog, recebemos inúmeras manifestações de autores do Clube – uns dizendo que haviam fechado com eles, muitos somando mais e mais denúncias.

Para ajudar na tomada de decisão, postamos aqui um email que recebemos do John Godinho, autor do Clube, que fez uma pesquisa por conta própria. Veja a íntegra de seu texto:

O histórico da America Star Books (anteriormente chamada PublishAmerica) não parece ser muito confiável. Antes de assinar qualquer contrato, os interessados devem investigar o passado da empresa. Sugiro uma leitura inicial no seguinte blog:

http://www.teleread.com/self-publishing/new-publishamerica-sock-puppet-america-star-books-wants-to-pull-its-wool-over-your-eyes/

Vejam um trecho (traduzido por nós):

Infelizmente, pode-se encontrar matérias negativas sobre a PublishAmerica desde 2005, assim como ações coletivas e outros processos judiciais. Um dos mais recentes, do começo de 2013, diz que os executivos da PublishAmerica “desavergonhadamente caçam autores iniciantes ambiciosos e outros que já enfrentaram duras batalhas pessoais, fazendo-os firmar contratos longos e danosos, que chegam a ter 10 anos, e que podem ser rompidos apenas com uma multa exorbitante.” O processo também inclui impressionantes alegações de que a PublishAmerica deliberadamente insere erros nos textos dos autores, cobrando em seguida para corrigi-los, e usa sobrepreços e outras táticas para sabotar as perspectivas de venda – gerando argumentos para que ela venda serviços de marketing.

Enfim, vale a leitura do link enviado pelo John Godinho – a quem agradecemos BASTANTE pela colaboração – e uma análise melhor antes de fechar qualquer coisa com eles!

 

 

17 comentários em “Mais sobre a America Star Books

  1. Olá Amigos,

    Acho que essa vai ser minha última postagem sobre America Star Books (Publi Shame Rica – Publishamerica)
    É incrível! No link a seguir, em resposta ao processo 12-cv-1696, nos argumentos deles, admitem que são os Editores (publicadores) menos aceitos e com menor credibilidade do que qualquer outro, reclamantes no pleito sabiam disso. O texto é bem grande, mas aqui vai uma outra parte em inglês e a tradução:
    the success is far from certain. In fact, the contract is explicitly based upon “the mutual understanding that neither party has guaranteed, or is to guarantee, the sale”

    O SUCESSO ESTÁ LONGE DE SER CERTO. Na verdade, o contrato é explicitamente baseado “no entendimento mútuo de que nenhuma das partes tenha garantido, ou garante, a venda”

    http://publishamericascam.blogspot.com.br/2012/07/publishamerica-files-response-in-class.html

    Eles utilizam a sua previamente anunciada incompetência para se safar do processo.
    Isso é muita cara de pau.
    Estou realmente feliz que eles não vão traduzir meu livro.
    :)

  2. Olá amigos,

    Eu continuo recebendo e-mails da ASB com suas “promoções especiais”, mesmo sem traduzirem meu livro (o que achei ótimo, deixe me expressar). Acho interessante continuar recebendo esses e-mails, pois eles me permitem monitorar o que esses picaretas estão fazendo, o que me ajuda na minha investigação – talvez eu escreva um livro. Interessante é a nota que eles mesmo colocam no final do e-mail:
    DISCLAIMER: America Star Books has no affiliation with the Los Angeles Times, the Los Angeles Times Festival of Books, California bookstores, Hollywood film producers, and their sponsors or affiliates, and makes no claim to preferential access to or other special treatment from those organizations.

    Tradução:
    IMPORTANTE: América Star Books não tem nenhuma afiliação com o Los Angeles Times, o Los Angeles Times Festival of Books, livrarias Californias, com produtores de filmes de Hollywood e seus patrocinadores ou afiliadas, e não faz nenhuma reivindicação de acesso preferencial ou outro tratamento especial daquelas organizações.

    POR QUE ELES MESMOS COLOCARIAM ESSA NOTA???
    Simples: Para evitarem serem processados por estas instituições, que não desejam ver seus nomes associados a organizações picaretas. Também isso os alivia de agravante no caso de processo judicial como é o caso do processo de número 12-cv-1696 aberto por Darla Yoos, Edwin McCall e Kerry Levine em Junho de 2012 na corte de Maryland contra a Publish America (mais autores estão reivindicando ingressar no mesmo processo contra PA).

  3. Olá amigos,

    Para economizar meu tempo, a partir de agora só vou colocar só os links das informações e um brief do que se trata. Me desculpem, mas não dá pra traduzir mais. É muita coisa. Sugiro que os interessados usem o google translator que vai dar pra entender um pouco.

    Aqui vai um blog que comenta e dá informações sobre um processo coletivo contra Publish America, mesma, America Star Books. Este post tem o link que dá acesso direto às páginas do processo:
    http://accrispin.blogspot.com.br/2012/06/class-action-lawsuit-filed-against.html
    Link do processo aqui –> http://www.victoriastrauss.com/wp-content/uploads/2012/06/1-main1.pdf

    No seguinte link, BBB (Council of Better Business Bureaus), uma das mais renomadas instituições que avalia a credibilidades de negócios nos Estados Unidos, afirma não credibilizar America Star Books:
    http://www.bbb.org/greater-maryland/business-reviews/publishers-book/america-star-books-in-frederick-md-32010985

    Mais “promoções” bizarras feitas por America Star Books:
    http://www.publishersweekly.com/pw/by-topic/industry-news/publisher-news/article/48403-publishamerica-promotions-repudiated.html

    Fiquem de olhos abertos.
    Forte abraço!

  4. America Star Books finalmente deu com os burros n’água.

    Quando éramos crianças, agíamos como tal, mas depois que crescemos e somos adultos! com quem eles acham que estão se tratando? a informação é nosso meio rápido de nos precaver destes gringos idiotas, metidos a saber mais que os brasileiros ! que eles se enganem sobre nós e nos trate com respeito e seriedade.
    Abraços; Anthony G Ramos

  5. Amigos,

    America Star Books finalmente colocou as unhas para fora, mostrando para o que realmente veio. Eu fiz outras postagens neste tópico, e isso aqui é uma continuação dessa novela.

    Eu tenho recebido nesses últimos dias, um monte de propostas mirabolantes deles e, claro, me pedindo dinheiro pelas ofertas de “oportunidades”. Eu tenho respondido a eles de modo educado mas ironizando a contradição dos esquemas (golpes) deles.
    A ultima oferta deles, foi um serviço de revisão de texto que seria feito por Jaime Polychrones, a mais importante revisora de livros em inglês (segundo disseram). Assim meu livro poderia ir para Book Expo America, o maior evento de livros dos Estados Unidos. A cada oferta deles eu respondi realmente provocando pra que eles mostrassem de vez o que são. Deu certo!
    Então respondi a eles, educado mas bem ríspido. Vou colocar o meu e-mail e tradução, assim como a resposta deles e tradução. Notem o tom desdenhoso que eles tiveram, o que denota o baixo grau de profissionalismo. (devem estar tentando me desanimar como fazem com todos os autores que estão insatisfeitos com eles). Aqui vai:
    ———–
    Hi there,
    Well, my translated book needs review?
    Translate my book into English and commence production of it, is your part in the contract.
    If America Star Books is not able to make a good quality translation of my work into English language and make it ready to be published, it is your problem, not mine.
    Remember the provision number 7 and don’t forget the number 9.
    Thanks.

    Tradução:
    Oi lá,
    Ora, meu livro traduzido precisa de revisão
    Traduzir o meu livro para o inglês e iniciar a produção do mesmo, é a sua parte no contrato.
    Se America Star Books não é capaz de fazer uma tradução de boa qualidade do meu trabalho para o idioma inglês e torná-lo pronto para ser publicado, isso é problema de vocês, não meu.
    Lembrem-se da cláusula número 7 e não se esqueçam da número 9.
    Obrigado.

    ————-
    Resposta deles:
    Date: Mon, 3 Mar 2014 17:04:00 -0500
    To: oreilly@…
    From: support@americastarbooks.com
    Subject: Sean O’Reilly: no one wants his book
    Dear Sean O’Reilly:
    Ha! You made us laugh today!
    No, that’s not part of the contract.
    We’re not translating your book at all.
    Didn’t you know that?
    Thank you,
    America Star Books Support Team

    Tradução (com observações importantes):
    Assunto: Sean O’Reilly: ninguém quer seu livro (← percebam o desdem)
    Caro Sean O’Reilly:
    Ha! Você nos fez rir hoje! (← mais desdem)
    Não, isso não faz parte do contrato. (aqui eles mostram o nível de descaração. A cláusula 7 diz que traduzir e publicar o livro é algo que eles devem fazer)
    Nós não vamos traduzir o seu livro.
    Você não sabia disso? (← nessas duas últimas linhas o sinismo é bem evidente)
    Obrigado,
    America Star Books Support Team

    ———–
    Minha resposta à resposta deles:
    So, why the offering of fanciful “opportunities” if my book is not translated?
    Just to take my money? That is part of the scam you use to do to your authors, isn’t? Thank you for make that clear to me.
    And no! It is you that make me laugh! You Publi-SHAMErica!
    You really think I am an S-hole, don’t you?
    I got to know you were scammers since the offering to unethically pay to jump the translation line (to do not say dishonestly) to my book be taken to the Los Angeles Times Festival of Books. Since then, I knew you are not going to translate my book at all, ‘cause all you do is make money out of the authors, offering what you never do for them.
    It is not for nothing Publish America is been sued by lots of authors.
    And you are wrong, people buy my books, I have lots of other titles. While the time pass and the 3 years in that stupid contract of yours finish, I’ll have lots of my stories published. You’ll hear about me, and I’ll make sure you get to know you chose the wrong victim here.

    Tradução (com pequena explicação):
    Então, por que a oferta de “oportunidades” fantasiosas se o meu livro não está traduzido?
    Só para pegar o meu dinheiro? Isso faz parte do esquema que vocês costumam fazer com seus autores, não é? Obrigado por deixar isso claro para mim.
    E não! É você que me faz rir! Seu Publi-SHAMErica! (“shame” quer dizer vergonha em inglês, então aqui o sentido parece com algo assim: Seu editor da verconha!)
    Vocês realmente acham que eu sou um idiota, não é?
    Eu soube que vocês eram golpistas desde aquela antiética (para não dizer desonesta) oferta de pagar para pular a fila de tradução para o meu livro ser levado para o Los Angeles Times Festival of Books. Desde então, eu soube que vocês não iam traduzir meu livro de modo algum, porque tudo que vocês fazem é ganhar dinheiro dos autores, oferecendo o que nunca fazem por eles.
    Não é por nada que a Publish America está sendo processada por muitos autores.
    E você está errado, as pessoas compram meus livros, eu tenho um monte de outros títulos. Enquanto o tempo passar e os 3 anos no seu contrato estúpido se acabar, eu vou ter um monte de minhas histórias publicadas. Você vai ouvir falar de mim, e eu vou me assegurar que fique sabendo que pegou a vítima errada por aqui.

    Bom, quando eu tiver mais palhaçadas do Circo ASB, postarei aqui. Eu realmente espero que eles não me ocupem muito. Tenho muitos outros livro para escrever.
    Como sempre, fiquem de olhos abertos.
    Obrigado e boa sorte a todos.
    Sean

  6. Assim que recebi o email da America Star Books já percebi se tratar de um golpe e portanto não cai na armadilha. Eu fui escolado por uma editora “ondemand” aqui no brasil pela qual paguei pelo contrato e que me enganou no mesmo estilo ai da Amercia, com promessas de até aparecer no Jô Soares. “Saber que a armadilha existe é o primeiro passo para evitá-la – Duna”.

  7. Olá amigos do Clube,

    Aqui vai um update do que America Star Books anda fazendo.
    Ontem recebi um e-mail deles com o seguinte assunto:
    “Now awake in Hollywood, talking to reporters ($16)‏” (em português seria algo como: Acorde em Hollywood falando para repórteres)
    Para encurtar conversa, eles se referem ao evento do Oscar, dizendo que estarão lá falando com repórteres, pessoas da área literária, etc (talking about our authors’ books with… Hollywood Reporter, the Los Angeles Times book editors, and Variety…)
    E olha só que surpresa, eles pedem apenas 16 dólares. Segundo eles mesmo afirmam (em outros e-mail), possuem mais de 50 mil títulos. Imagine se apenas 10% aderirem a essa “promoção especial”, seriam 5 mil livro. Vamos diminuir um pouco então, supondo que 2% vão aderir. Agora imagine alguém expondo, no evento do Oscar, 1000 (um mil) livros, um lugar onde todos estão interessados (e ocupados) no evento da premiação. Imagine os famosos e pessoas importantes, que estão focados no evento, sendo abordados e importunados por alguém dizendo: “Ei, olhe os livros dos nossos autores, deem uma lidinha, blablabla”. E será que estou desinformado? Nunca ouviu falar de exposição de livros durante o evento ou nos perímetros do evento do Oscar.
    Eu respondi ao e-mail deles, porque eles tinha me pedido 199 dólares pra traduzir meu livro a tempo de estar pronto para o Los Angeles Times Festival of Books, em abril. Como eles poderiam levar meu livro para Oscar (Nossa!) se ele ainda não está traduzido? Claro! Eu não paguei para eles fazerem meu livro pular a fila de tradução de modo a estar pronto a tempo para o festival. Então, como eles poderiam me fazer esta oferta agora, ainda no começo de março? Iam levar meu livro pra lá em português? Que loucura é essa? Vou colocar aqui o meu e-mail para eles e a tradução em seguida.

    Hi there (whoever is there),
    My book in Hollywood? For just $16? Wow!
    Well, that means you have finished the translation of my book already. Of course! Otherwise you couldn’t make me such an offering, ‘cause you could not take my book to Hollywood if it was in Portuguese. Since it is already in English language, it is ready to be exposed in the Los Angeles Times Festival of Books.
    Forget Hollywood, just take my book to Los Angeles in April.
    Thank you.

    Tradução:
    Olá (a quem quer que esteja lá),
    Meu livro em Hollywood? Por apenas 16 dólares? Wow!
    Bem, isso significa que vocês já terminaram a tradução do meu livro. Claro! Caso contrário, vocês não poderiam me fazer tal oferta. Não teria como levar meu livro para Hollywood se estivesse em Português. Uma vez que o livro já está no idioma Inglês, ele está pronto para ser exposto no Los Angeles Times Festival of Books.
    Esqueça Hollywood, basta levar o meu livro para Los Angeles em abril.
    Obrigado.

    Vou dizer uma coisa a você meus amigos. Quando alguém trabalha somente na base da picaretagem, depois de um tempo, se torna incapaz de ver as suas próprias contradições. Como diz o velho ditado: O mal do “esperto” é pensar que todo mundo é besta.
    Fiquem de olhos abertos!

    Um forte abraço!

  8. Certa vez apresentei meu trabalho para uma editora europeia de nome Chiado, atuava da mesma maneira, mas cobrava por tudo. Ouvi várias opiniões positivas e negativas sobre a atuação dela no mercado, mas até o momento não achei qualquer atividade ilegal com o trabalho meu. Portanto, é um mercado de risco, eu sei, e se qualquer coisa acontecer temos os meios legais.

    1. É verdade, Roberto. Devemos ter os nossos direitos na nossa mão, pois existe muita gente que não devemos confiar nesse mercado de literatura. Vamos em frente, mas de olho aberto.

    2. Também fechei o contrato com eles, mas antes pedi que uma advogada analisasse. Acredito que tudo o que eles podem fazer é tentar “vender” prioridades na tradução. No caso de quem não aderir a isso, acho que nada acontecerá. Nem de bom nem de ruim. Vamos aguardar pra ver.

    3. Vale à pena usar de sua criatividade, trabalhá-la para encontrar meios honestos e de justa possibilidade de sucesso, como no clube de autores, porque não há caminho fácil, mas atalhos com perigos como o citado, capaz de destruir sonhos.

  9. Por favor, recentemente descobri sobre esse site (safecreative.org) sobre direitos autorais, e que tem uma conta grátis, que dá para registrar o nosso livro e até mesmo personagens. Quero saber a opinião de vocês sobre esse site? Dizem que vale como direito autoral internacional, o Brasil aceita esse acordo para suas livrarias.

    1. Olá Cicero,

      Pela Internet tudo parece bom e confiável à primeira vista. Sugiro que registre seus desenhos e personagens pela Biblioteca Nacional, onde a confiança é indiscutível. Todas as instruções de registro estão no site e, embora possa ser um pouco burocrático, é a forma segura de registrar os direitos autorais de suas obras.
      Boa sorte.
      Sean

    2. Meu sistema acabou de detectar uma coisa sobre este site:
      “Safe Creative uses cookies to keep the session and customize the user’s experience, and also to gather anonymous web usage statistics.”
      Em resumo, ele tenta instalar cookies que pegam anonimamente informações estatísticas sobre seus acessos, ou seja, invade a sua privacidade. Acho que um site que não respeita a privacidade do internauta não merece confiança.
      Só um adendo.
      :)

  10. Seria ótimo se nós, autores que inadvertidamente assinamos o infame contrato, pudéssemos abrir um processo coletivos contra eles também. Tudo o que eu queria é cancelar o contrato. Acho que esse é o desejo de muitos que assinaram com eles e descobriram as falcatruas. Mesmo assim, ainda acho que cabe indenização por danos morais. Pelo menos pra mim isso tem gerado sentimentos terríveis. Eu poderia traduzir meu livro por conta própria, fazendo pesquisas sobre expressões na língua inglesa, o que até melhoraria meu inglês, e poderia publicar pela Lulu que disponibiliza os livros em inglês na Barnes & Noble onde mais de 300 milhões de leitores na língua inglesa compra seus livros.
    Estou escrevendo um novo romance, uma outra história com menos páginas. Com essa vou fazer isso, traduzir eu mesmo e auto publicar no exterior pela Lulu.
    Me ocorreu uma ideia agora. Não sei se minha ideia é besteira, mas talvez o Clube pudesse fazer alguma parceria com a Lulu também, assim como tem com Amazon, Apple, etc.
    Um dia serei um escritor de sucesso! Tenho fá nisso! E não vou descansar até ver a Publi-SHAME-rica Star Books evaporar da face da terra. “SHAME” significa vergonha, é como essa empresa é vista pela comunidade literária por lá. A Academia Brasileira de Letras é aqui perto, assim que puder vou lá falar com alguém pra saber se eles teriam como ajudar em algo nisso, talvez colocar esse assunto na mídia de grande massa. Penso que esse é um assunto de grande interesse público, o caso da PublishAmerica é um escândalo de proporções internacionais.
    Acho que o mais urgente agora é alertar o máximo de pessoas possível.
    Forte abraço amigos do Clube, até a próxima.
    Seu amigo,
    Sean

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *