Histórias escritas pelos leitores

Livros cujos “enredos” acabam sendo definidos pelos próprios leitores não são exatamente uma novidade no mercado editorial. Nos EUA, por exemplo, uma série chamada “Choose your own Adventure”, lançada na segunda metade da década de 70, fez com que legiões de adolescentes se apaixonassem pelo inesperado de fazer as escolhas em nome dos protagonistas – enfrentando a seguir as consequências.

Os RPGs (role playing games) bebem, claro, da mesma fonte, permitindo que aventuras contidas em suas páginas acabem se diversificando pelos infinitos labirintos nas mentes de cada participante. A regra é simples: um livro tem a capacidade de gerar um volume incalculável de estórias.

Fazer “livros interativos” não pode ser considerado algo simples: esse tipo de literatura requer um nível de criatividade no mínimo sofisticado dos seus autores. Afinal, não basta apenas criar enredo, personagens e contexto – é necessário permitir espaço para que a mente de cada leitor desempenhe um papel determinante na estória.

Para quem ama literatura como um todo, ler livros do gênero permite um passeio por uma espécie de imersão no próprio ato de se criar – um local em que a fronteira entre autor e leitor se confundem de forma determinante. Goste ou não do gênero, deixar-se tomar pelas páginas de um “livro interativo” é recomendado para todos os escritores.

E, já que estamos nesse tópico, faremos aqui uma recomendação de um livro no Clube que aborda justamente essa fronteira: “Prisioneiro da Eternidade“, de Oscar Mendes Filho.

Segundo a sinopse:

Ao ler um livro você já teve vontade de mudar alguns acontecimentos e até mesmo alterar o final dos personagens? Esse livro lhe proporciona a chance de ter seus pedidos atendidos.

Nele você encarna o personagem e decide quais caminhos seguir e que decisões tomar, cabendo somente à você decidir seu destino. Certamente uma obra que o fará ver a literatura de uma maneira totalmente nova.

Quer saber mais? Então acesse a página do livro, folheie o seu primeiro capítulo e, se gostar, compre! Para visualizá-lo, clique aqui, na imagem abaixo ou no link http://clubedeautores.com.br/book/11507–Prisioneiro_da_Eternidade__RPG

4 comentários em “Histórias escritas pelos leitores

  1. 40.000, …sim (Quarenta Mil Livros de “Uma Casa …Para Casar”) foi a solicitação “exigência” de uma gráfica conceituada e situada em SP para a tiragem inicial.
    Ao conhecer o Clube de autores, percebi a dinâmica, oportunidade e principalmente a flexibilidade de negociação.
    E ao receber os primeiros exemplares, mais uma vez superou todas as minhas expectativas em relação a qualidade, pontualidade etc.
    Só tenho a agradecer a todos os envolvidos diretos e indiretamente.
    Muito Obrigado!
    Carlos Eduardo dos Santos

  2. Realmente criar um livro nesse estilo é algo bastante trabalhoso.
    Há alguns anos tentei algo assim, mas confesso que acabei me perdendo e desisti.
    Congratulo o autor por ter conseguido realizar essa façanha e adquirirei a obra, pois é uma leitura bastante diferenciada e interessante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *