Que tal "ouvir" um livro?

Países como os Estados Unidos e Inglaterra já tem o hábito de “ouvir” obras literárias há muito tempo. No Brasil, no entanto, o mercado como um todo está dando os seus primeiros passos.

Para uns, ouvir um livro é considerado como uma verdadeira ofensa à literatura; para outros, a oportunidade de absorver conhecimento em momentos tipicamente destinados a outras tarefas (como dirigir, algo que consome tempo e paciência de milhões de pessoas nas principais cidades brasileiras).

Seja qual for a linha de pensamento, o fato é que este mercado está em um ritmo de formação muito mais forte do que há alguns anos e já soma uma massa de adeptos. Empresas como a Tempo Livro, por exemplo, tem investido na formação de um catálogo de audiobooks em português e com títulos os mais variados.

A Librivox, por sua vez, é um projeto colaborativo de narração gratuita focado em títulos em domínio público – e que também já conta com um belo catálogo repleto de livros nos mais diversos idiomas.

Ouvir uma obra é uma experiência diferente – mas é também, sem sombra de dúvidas, uma opção a mais para autores e leitores.

A propósito, nós já estamos estudando modelos para viabilizar audiolivros aqui no Clube também – e devemos ter novidades em breve ;-)

Leia Mais

O humor no Clube

Quando se fala em literatura, geralmente se pensa em temas densos, que levam a pensamentos e repensamentos sobre a vida, a morte, o passado e o futuro.

Há um gênero literário, no entanto, que tem crescido em todo o mundo e que tem como missão o exato oposto: o humor.

Em geral, o objetivo é justamente nos livrar um pouco das complicadas decisões e dos pesados cotidianos que levamos, substituindo-os por simples (e bem-vindos) risos.

Há cerca de 40 obras sob este tema no Clube de Autores, voltados para todos os públicos, de todas as idades. Quer conhecê-los? Então clique aqui ou acesse diretamente o link http://clubedeautores.com.br/books/by_topic/humor

Leia Mais

O Cordel no Clube

O cordel talvez tenha sido dos primeiros gêneros literários populares do mundo. Habituados a contar histórias oralmente, os seus autores logo as perenizaram em papéis rústicos, expondo-os pendurados em cordas para que todo o público pudesse ver.

Servindo de voz para os tantos contadores que perambulavam pelos secos sertões, o gênero acabou capturando uma face importante da formação cultural brasileira.

Aqui, no Clube de Autores, a obra Narrativas do Cordel, de João Avelar Lobato, ajuda a entender melhor cada um dos aspectos do cordel.

Segundo a sinopse:

O cordel tem sido objeto dos mais diferentes estudos, tanto na academia
quanto e, principalmente, fora dela. No entanto, as análises de suas
características literárias raramente foram além das já desgastadas
discussões sobre os ciclos temáticos do cordel. Este livro propõe uma
abordagem inovadora, enfocando como os cordelistas constroem a narrativa
de seus textos e como essas mesmas narrativas nos ajudam a entender as
características literárias do cordel.
O livro contém ainda um debate sobre a questão do termo cultura popular,
suas implicações para pesquisas literárias e uma observação da inserção
do cordel na literatura brasileira.
Narrativas do Cordel foi baseado numa pesquisa realizada na University
of Bristol, Reino Unido, e desenvolvido ao longo de cinco anos.
Certamente este é um livro imprescindível para qualquer pesquisador,
professor, estudante ou interessado na literatura cordel.

Para quem ama literatura popular e quer entender como um meio tão severo como o sertão pôde dar origem a contos tão belos, a obra é um prato cheio! Para ver mais detalhes, clique aqui ou vá diretamente ao link http://clubedeautores.com.br/book/21414–NARRATIVAS_DO_CORDEL

Leia Mais

Os clãs de Fábio M. Said

Desde os primeiros meses de vida do Clube, o autor Fábio M. Said ja lançou 4 obras. Destas, 3 são romances baseados em árvores genealógicas que remontam às fundações culturais do sul da Bahia: O Clã Medeiros de Alcobaça-Bahia, O Clã Almeida de Caravelas e Alcobaça e O Clã Muniz de Caravelas e Alcobaça.

Historiador nato, Fábio faz com essas obras uma contribuição singular à história da Bahia e do Brasil, contando sobre a formação das famílias locais e sobre a aventura de se imigrar para o além-mar.

O seu último título – O Clã Muniz de Caravelas e Alcobaça – traz a seguinte descrição em sua sinopse:

O português João Muniz Cordeiro, patriarca do “clã” dos Muniz de
Caravelas e Alcobaça, veio da Ilha de São Miguel, Açores, para o extremo
sul da Bahia na década de 1780. Seus descendentes, que no séc. XIX se
dividiram em grandes ramos (Muniz de Almeida, Gitahy, Graúna e Muniz de
Oliveira), floresceram como donos de engenhos como Serraria, Olaria,
Taquari, Palhar, São Gonçalo, Alquidares, Santa Luzia, Estiva, Corcovado
e Jerusalém Celeste.

Com intricadas ligações matrimoniais internas (casamentos entre primos) e
externas (com outros antigos clãs da região), os Muniz garantiram lugar
na tradição local. Pertenceram ao clã diversos prefeitos do extremo sul
baiano, entre eles José André da Cruz (Caravelas, 1948), Jayme Jeronymo
de Oliveira (Prado, 1951) e Manoel Euclides de Medeiros (Alcobaça,
1957).

Este livro, fruto de 10 anos de pesquisas, contém mais de 2 mil
minibiografias de 9 gerações do clã, além de álbuns de família, árvores
genealógicas e documentos.

Com rigor documental e entretenimento, esta obra interessa não só a
membros do clã, como também a estudiosos de genealogia e história e a
qualquer pessoa em busca de uma suculenta saga familiar. 

Essas três obras do autor são, portanto, uma viagem no tempo em três volumes – algo realmente instigante para os amantes da história!

Para saber mais, clique aqui ou vá diretamente ao link http://clubedeautores.com.br/search?what=fabio+m.+said&commit=BUSCA e conheça todas as obras do autor.

Leia Mais

Site oferece passeio online pela literatura

É inegável que a Web funciona, por si só, como fonte de inspiração para autores de todos os gêneros. Por entre sites e hotsites, é possível desbravar mundos e conhecer detalhes sobre praticamente qualquer tema.

O grande problema da rede, aliás, é justamente esta abundância de conteúdo – que faz com que interessados passem horas pesquisando locais ideais para realizar as suas pesquisas, por assim dizer.

Navegando pela Web, encontramos um site batizado de LOL – Literatura Online. Nele, é possível ler algumas obras, conhecer a história de escritores e correntes literárias e até mesmo tirar dúvidas sobre o nosso idioma.

Um prato cheio para quem é amante da literatura! Se quiser conhecer, clique aqui, na imagem abaixo ou vá diretamente ao link http://lol.pro.br/. E boa viagem!

Leia Mais