Professor Edvaldo Pereira Lima publica livro de poesias pelo Clube

Edvaldo Pereira Lima é uma das figuras mais importantes no cenário literário brasileiro atual. Educador, pesquisador, escritor e jornalista, professor da Universidade de São Paulo, co-fundador e vice-presidente da Academia Brasileira de Jornalismo Literário – www.abjl.org.br – e autor de diversos livros.

Isso sem contar com o Método Escrita Total, do qual é criador e que concentra técnicas das mais incríveis para se escrever.

Com um currículo desses, uma das dúvidas que frequentemente aparecem é sobre o que passa não na mente de um perfil com esse calibre – mas sim no coração. Afinal, muitas de suas obras tem denso (e riquíssimo) cunho técnico. Pelo menos até agora.

Edvaldo publicou, no começo desse mês, um livro de poesias dedicado à sua falecida esposa aqui no Clube – Poemas para Lucy e Outros Amores Sagrados.

Unindo uma história real de amor, espiritualidade, viagens internacionais e o mundo da escrita, os textos de Poemas Para Lucy e Outros Amores Sagrados compõem homenagem à esposa do autor, falecida em 2011, navegam por territórios da difícil jornada humana rumo à individuação, desembocam em considerações sociais sobre o Brasil de hoje.

Poemas biográficos, de um lado, espontâneos, de outro, têm como contexto de fundo questões existenciais que transcendem a história particular do poeta, conduzindo o leitor pelo arco temporal de quase 18 anos de vida amorosa espelhando os prazeres, as dores, os desencontros, os desafios, as alegrias de um longo relacionamento, assim como o confronto inevitável com a morte, temas universais de todos nós. Racional e intuitivo, emocional e intelectual, tocado pela inquietude espiritual, o autor – também professor universitário e jornalista – evita formas e fórmulas rígidas, preferindo seus poemas orgânicos, livres, sem obediência a nenhum formato imposto por modismos externos.

A linha condutora de tudo é o dramático impulso à ampliação de consciência que a vida nos coloca neste complexo momento histórico de transformação individual, social e planetária que vivemos, destaca. Homens e mulheres configuram novos tipos de relacionamentos, os papéis se alteram, os casais são pressionados a vencer modelos antigos e todos nós, coletivamente, vivemos o grande desafio de descobrirmos o sagrado em todas as áreas das nossas vidas, como indivíduos e membros de uma única espécie que configurou uma civilização potencialmente fabulosa, mas em precário estado de sub vivência, completa.

Os poemas da primeira parte refletem essas questões no campo romântico, partindo de tributo ao amor em Além do Possível, passando, entre outros, pelo sugestivo Hula – ondulante como as ondas do Havaí -, visitando em forma bilíngue London Eye (a Roda Gigante/O Olho de Londres) e terminando no tocante Linda, testemunho do final de uma vida humana. Os da segunda navegam por temas espirituais dramáticos – como Armagedon – ou de entrega – Senhor Além da Ponte Nebulosa -, por questões psicológicas do ego e do Self – PoemaSanto -, por viagens de descobertas – Cruzeiro aéreo Caribe e Paisagem -, por considerações quanto aos propósitos superiores de países e nações – América do Meu Jeito e Arábia -, termina num contundente exame da nação e de brasileiros extraordinários do século XXI, o país encharcado, em paradoxo, pelo câncer endêmico da corrupção política, em Brasil.

Jornalistas literários e a artista pop Reba McEntire também são homenageados nessa parte. Na terceira e última, os leitores recebem um bônus surpresa de um texto de terceiros, bastante útil para a alma.

Vale a pena mergulhar na obra. Para quem se interessar, basta clicar aqui ou diretamente no link https://clubedeautores.com.br/book/130224–Poemas_Para_Lucy_e_Outros_Amores_Sagrados – e boa viagem literária!

Leia Mais

Projeto Escrita Total conquista prêmio nacional da FUNARTE

Método de
redação espontânea criado por Edvaldo Pereira Lima, publicado em livro aqui no
Clube –  http://clubedeautores.com.br/book/2631–Escrita_Total
-,   Escrita Total é o eixo de um projeto cultural
pioneiro contemplado pelo programa Prêmio Interações Estéticas – Residências
Artísticas em Pontos de Cultura da Funarte, órgão do Ministério da Cultura. “Escrita
Total
: Histórias Espontâneas de Sustentabilidade, Superação e a Arte de
Viver”, proposto pelo próprio criador do método, é um dos vencedores do Prêmio
edição 2010, categoria Abrangência Nacional, aprovado para realização a partir
de janeiro de 2011.  Serão seis meses de atividades no Ponto de Cultura
“Laboratório de Poéticas” de Diadema, na Grande São Paulo, com 20 vagas
disponíveis para participação presencial e 20 para participação online,
gratuita em ambos os casos.

“Os
participantes serão instrumentalizados a escrever com ferramentas intelectuais
do método Escrita Total, ancorando os textos produzidos em um ou
mais dos três grupos temáticos – Sustentabilidade, Superação e a Arte de Viver
-, sempre a partir de histórias fortemente inspiradas em figuras humanas e
casos de suas comunidades”, comenta o autor. “O projeto oferece uma
oportunidade singular de democratização cultural e empoderamento das pessoas
através da arte narrativa, graças ao apoio do Prêmio, contribuindo tanto para a
melhoria da autoestima quanto para a inspiração transformadora da sociedade”,
continua. “Como uma pedrinha lançada ludicamente na superfície de um lago, a
intenção é provocar ondas e reverberações que se espalhem, sensibilizando
adultos e jovens, homens e mulheres, para atitudes proativas cidadãs. A beleza
estética da escrita é colocada em sintonia com o propósito da ampliação de
consciência”, completa.

Quatro
modalidades de textos poderão ser desenvolvidas pelos participantes: conto,
poesia, ensaio pessoal e narrativa de não ficção. O projeto prevê a publicação
de um livro, reunindo os melhores textos.  Multiplicadores sociais, como
professores, são algumas das pessoas visadas pelo projeto, mas poderão participar
interessados em geral, com requisitos mínimos de 16 anos de idade, escolaridade
de nível primário. As inscrições poderão ser realizadas em breve online
no site – www.labpoeticas.org
– do Laboratório de Poéticas..

Escritor,
jornalista, professor da Universidade de São Paulo, cofundador e
vice-presidente da Academia Brasileira de Jornalismo Literário – www.abjl.org.br
-, Edvaldo é autor de oito livros, com três títulos publicados aqui no Clube.
Além de Escrita Total, é autor da série Ayrton Senna Herói de Um Novo
Tempo
e de Jornalismo Literário Para Iniciantes  http://www.clubedeautores.com.br/book/35300–Jornalismo_Literario_Para_Iniciantes
– , edições respectivamente de 2009 e 2010.

O Ponto
de Cultura “Laboratório de Poéticas” tem sede na Biblioteca Olíria de Campos
Barros, de Diadema. É uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura, em
conjunto com   escritores, pesquisadores e artistas em produções
independentes e comunitárias, que se reúnem há mais de uma década.  Entre
suas realizações, ciclos de poesia, filosofia (em parceria com o Núcleo Le
Hasard, entidade cultural da cidade que também é Ponto de Cultura), produções
de antologias, publicações de cadernos culturais, pesquisas de cordel e
espetáculos artísticos. Multicultural por opção, dirigido por voluntários, com
ações voltadas tanto a minorias quanto a multiplicadores culturais, define-se
como “visceralmente ligado a um setor populacional entusiasmado pelo ler e pelo
escrever”.

O projeto
Escrita Total: Histórias Espontâneas de Sustentabilidade, Superação e
a Arte de Viver
, contemplado pelo Prêmio Interações Estéticas – Residências
Artísticas em Pontos de Cultura 2010, conta com o apoio do Ministério da
Cultura, da Secretaria de Cidadania Cultural, do Programa Mais Cultura, do
Programa Cultura Viva e da Fundação Nacional das Artes.

Leia Mais

Gazeta do Povo entrevista o autor Edvaldo Pereira Lima

Edvaldo Pereira Lima é um daqueles escritores que tem a escrita em si como a sua principal temática. Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP) e Pós-Doutor em Educação pela Universidade de Toronto, ele desenvolveu um método chamado Escrita Total, altamente intuitivo e baseado em teorias como a dos Hemisférios Cerebrais, de Roger Sperry,
no Jornalismo Literário, na Psicologia Junguiana, nos conceitos
mitológicos de Josehp Campbell e em leituras contemporâneas sobre
criatividade.

O livro que contém a metodologia, chamado Escrita Total, está a venda aqui no Clube. Para conhecê-lo em mais detlahes, clique aqui ou acesse diretamente o link http://clubedeautores.com.br/book/2631–Escrita_Total .

Recentemente, Edvaldo deu uma entrevista sobre o tema mais apaixonante que há – escrever – para a Gazeta do Povo, principal jornal de Curitiba. A entrevista dele pode ser conferida na íntegra no portal da Gazeta, clicando aqui, acessando o endereço http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1065189&tit=Escrever-sem-regras-e-pelo-prazer ou clicando na imagm abaixo. Vale a pena!

Leia Mais

Escrita Total, de Edvaldo Pereira Lima, é destaque na Academia Brasileira de Jornalismo Literário

Em uma matéria de uma página, o livro Escrita Total, de Edvaldo Pereira Lima, foi destaque na Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Aqui, no Clube, a sensação de orgulho que temos vendo críticas tão positivas sobre as obras dos nossos autores é plena.

Postamos, abaixo, uma reprodução da crítica, escrita por Mônica Martines. Quem quiser vê-la na versão original pode acessar o site da ABJL clicando aqui ou acessando o link http://www.abjl.org.br/detalhe.php?conteudo=fl20090922132521&category=mural&lang=

—–

Autor de livros publicados por editoras convencionais, desta vez Edvaldo Pereira Lima optou pelo Clube de Autores,
primeiro site brasileiro para edição online e publicação impressa de
livros no sistema 100% sob demanda.  O leitor interessado encomenda a
obra no site, o exemplar é impresso e remetido por correio. 



A ousada experiência de confiar seu novo livro a uma editora que
publica sob demanda é apenas uma de muitas inovações deste profissional
que está longe de ser convencional. Jornalista, escritor, Doutor em
Ciências da Comunicação pela USP, com pós-doutorado em Educação pela
Universidade de Toronto, no Canadá, incansável divulgador do Jornalismo
Literário – primeiro como professor da USP e mais recentemente como um
dos fundadores da ABJL -, transcende o perfil de pesquisadores
tradicionais. Você não vai encontrar Edvaldo em reuniões acadêmicas,
nem sempre produtivas, debatendo se as narrativas jornalísticas de
profundidade estão no campo do jornalismo ou da literatura. Visionário
por excelência, ele está sempre com um olho na transdisciplinaridade e
outro na prática.



Para quem o acompanha há muito tempo, é tocante a leitura da nova obra.
Está ali, preto no branco, o conhecimento lapidado de uma vida de
buscador sem descanso, de criador de pontes entre áreas aparentemente
sem conexão. Muitas das ideias que expunha inicialmente no programa de
pós-graduação da ECA-USP e mais recentemente na ABJL, finalmente estão
no papel, construídas com a retórica impecável que lhe é inerente.



O embrião da obra, convém dizer, foi um capítulo inicialmente publicado
no livro Criatividade e Novas Metodologias, esgotado após três edições,
lançado pela Editora Peirópolis. Apenas o embrião.



Aquele ponto de partida agora possui 499 páginas (e teria mais se este
não fosse o limite para este tipo de publicação sob demanda). Está ali,
em toda sua plenitude, o método da Escrita Total, como Lima o chama.
Dividido em sete estágios, a obra parte de técnicas simples, num
convite ao leitor-aprendiz a se familiarizar e praticá-las.



Aos poucos, conforme o interlocutor vai se exercitando no método, o
pesquisador vai aprofundando sua proposta, sugerindo técnicas mais
sofisticadas, como a do mapa mental aplicado à escrita. Idealizado pelo
psicólogo inglês Tony Buzan, Edvaldo foi o pioneiro na sugestão de seu
uso em textos jornalísticos.



Falar mais sobre as técnicas tiraria o sabor de desvendá-las, uma a
uma, no decorrer da leitura. Portanto, esta resenha deixa ao leitor o
sabor da descoberta. Contudo, vale registrar que essa jornada literária
culmina com a proposta sobre o poder transformativo da escrita – mais
uma das instigantes investigações de Lima. 



Para apreciadores do Jornalismo Literário, a obra traz recursos
narrativos importantes, como a decomposição da construção cena-a-cena
da matéria de Gay Talese sobre o cantor Frank Sinatra, um clássico dos
estudos da área. Talese, aliás, é um ícone para Lima, vinculação que é
narrada por meio de um ótimo texto, resultado de um exercício de
visualização criativa feito pelo autor.



A aplicação do método não se limita ao Jornalismo Literário.  É útil a
qualquer um que queira escrever melhor ou aprender mais sobre si mesmo
e compreender os complexos tempos atuais. Exemplo é a Alas do
Professor, recurso criativo que traz dicas para os docentes de outras
áreas tirarem proveito do livro. (Monica Martinez)

—–

Quem quiser conhecer melhor ou adquirir a obra pode clicar aqui ou acessar diretamente o link http://clubedeautores.com.br/book/2631–Escrita_Total

Leia Mais

Escrita total

Na semana passada, o autor Edvaldo Pereira Lima lançpu o seu livro “Escrita Total” – uma obra baseada em um método que desenvolveu e que aborda justamente a escrita. Em uma série de perguntas e respostas diretamente com o autor, desvendamos o que é, exatamente, o método de Escrita Total – e como ele pode ajudar tanto a autores quanto a leitores de todo o país. 

Clube de Autores (CDA): O que é o “Escrita Total“?
Edvaldo Pereira Lima (EPL): É o livro base e pleno  do método de mesmo nome, que criei e desenvolvi ao longo da década de 1990, atendendo a uma necessidade do meu trabalho de professor na Universidade de São Paulo: ajudar jornalistas a produzirem textos mais criativos e empolgantes. Depois, levando-o para fora da academia, percebi que o método é extremamente útil para todas as pessoas que escrevem ou querem escrever, sejam ou não profissionais do texto. Quebra o dogma de que escrever é só para quem tem muito talento. Comunicar-se bem por escrito é uma conquista acessível a todos. O segredo é redescobrir e alimentar o prazer de escrever.

CDA: De que forma?
EPL:  Há um grande equívoco em boa parte do sistema educacional, de se querer estimular os jovens a escrever redações  exigindo-lhes de início o domínio das regras gramaticais. Primeiro, temos de simplesmente colocar nossas idéias, histórias e vontades no papel, da maneira  a mais solta e descontraída possível. Temos de escrever, simplesmente, e isso significa liberar nosso fluxo criativo. Depois, mais adiante, é que vamos editar, isto é, revisar o texto, enquadrá-lo nas normas gramaticais, corrigir a ortografia.  Escrever é um ato orgânico, fluido, prazeroso. O método contribui para esse despertar.

CDA: Baseado em que?
EPL: Diversas técnicas e procedimentos absolutamente testados e provados ao longo desses últimos anos, com os mais diferentes perfis de público. Uma das fontes conceituais de tudo é a Teoria dos Hemisférios Cerebrais, cuja comprovação garantiu o Prêmio Nobel de Medicina ou Fisiologia ao pesquisador Roger Sperry, em 1981. Em síntese, quando colocamos as regras gramaticais antes do prazer de escrever, estamos estimulando essencialmente as habilidades intelectuais do lado esquerdo do cérebro.  Essas habilidades são boas para você revisar um texto, mas  inadequadas para você criar e fluir na redação. Para isso, precisamos das habilidades mais identificadas com o lado direito.

CDA: Escrever não é inspiração?
EPL: É um ato orgânico, completo, envolvendo o intelecto, a intuição, a emoção, o corpo e a mente. Algo do seu ser desperta-se para esta habilidade e o surpreende positivamente. Desde que você empregue os estímulos adequados.  Esses, por sua vez, são mais de ordem lúdica, inicialmente, do que lógica e racional. Precisamos – e fazemos isso com certa facilidade, no método – trazer à tona o que se chama em psicologia profunda de Criança Interior.  É essa a primeira condição para disparar o processo criativo que mais adiante resulta em você produzir, com eficiência e fluidez, o texto que precisa, seja um romance, uma boa reportagem de Jornalismo Literário, um relatório, uma Tese,  ou simplesmente a história do seu avô.

CDA: O livro é teórico, então?
EPL: Não pode ser classificado assim.  É um trabalho inovador que mescla conceitos científicos bastante sólidos com técnicas avançadas, exemplos estimulantes de textos produzidos por ex-alunos meus e casos do mundo da escrita. Tudo numa linguagem bastante leve e agradável,  completando-se com várias histórias interessantes.

CDA: Como, por exemplo?
EPL: Como o caso de Baby Halder, a empregada doméstica na Índia que recuperou sua dignididade de ser humano ao escrever um livro contando sua vida.Virou um best seller.  E dos estudantes rebeldes e alienados na Califórnia que, estimulados por uma professora de coragem e visão, encontraram na escrita um meio de transformar positivamente suas vidas. São os Escritores da Liberdade.

CDA: Escrever é poder, então?
EPL: É poder, é autoconhecimento, é prazer, é cura. Já se usa a produção de narrativas como processo terapêutico. E é uma maneira de você compreender o mundo, tomando uma atitude proativa nesta difícil época de transformação que vivemos, quando somos pressionados a elevar nossa consciência, expandir nossos horizontes. O “Escrita Total” procura contribuir nessa direção.

Para adquirir a obra Escrita Total, de Edvaldo Pereira Lima, clique aqui ou vá ao link http://clubedeautores.com.br/book/2631–Escrita_Total . Para conhecer o perfil do autor, clique aqui ou vá ao link http://clubedeautores.ning.com/profile/EdvaldoPereiraLima .

Leia Mais