Dados do mercado de autopublicação

Na semana passada, fiz um post sobre o mercado de livros didáticos que tem crescido enormemente aqui no Clube. Faltou esclarecer alguns dados do setor, que segue neste post de ordem bem mais estatística, prática – e incluindo alguns parâmetros importantíssimos sobre a autopublicação.

Brasil 

Segundo pesquisa feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) por encomenda do Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel) e da Câmara Brasileira do Livro (CBL), em 2014, considerando apenas as vendas para o mercado, o segmento de livros didáticos registrou faturamento de 1,4 bilhão de reais, 10% a mais do que em 2013. 

Entre novembro de 2014 a novembro de 2015, o Clube de Autores ultrapassou a marca dos 50 mil títulos disponibilizados em sua plataforma, respondendo por 83% do mercado nacional. Durante o mesmo período, o self publishing nacional saltou 38% atingindo a marca de mais de 66 mil livros publicados. 

Mundo

Entre 2011 e 2013, o número de livros auto publicados nos Estados Unidos cresceu mais de 85%, superando a marca de 450 mil. 

Livros independentes representam 25% de todos os livros na lista de best-sellers da Amazon. 

No Reino Unido, 18 milhões de livros auto publicados foram vendidos em 2013 – um crescimento de 79% no seu market share.

O que isso tudo nos diz? Que o futuro da literatura mundial, sem a menor sombra de dúvidas, está mais nas mãos dos autores e de suas histórias do que das editoras e de suas dificuldades de triagem tantas vezes questionada.

Aproveitemos isso: publiquemos as nossas histórias.

4 comentários em “Dados do mercado de autopublicação

  1. A tendência é que daqui pra frente seja tudo autopublicado em forma de ebook e os livros físicos desapareçam do mercado.
    As livrarias já estão com os dias contados, o que já é realidade nos Estados Unidos.
    No Brasil, ainda vai demorar um pouco, uma vez que ainda as escolas de ensino fundamental e médio não utilizam equipamentos modernos nas salas de aula.
    Portanto, essa é a tendência da modernidade dos dias atuais.

    1. Diogo, dá uma olhada no post de hoje. Os números não mostram isso não – ao contrário, mostram que o impresso continua com um espaço grande e crescente enquanto os ebooks é que estagnaram, inclusive nos EUA.

      Aqui no Clube nós sempre acreditamos que haverá espaço para todos os formatos. É nisso que seguimos apostando.

  2. Esses 83% do Clube correspondem à publicação ou vendas? E os 66% de autopublicação é um número geral? Significa que só o Clube de autores tem 50 mil? Os demais 16% pertencem a outras plataformas?

    1. Oi Ângelo! Representam publicações – nós não temos os números de vendas dos outros e, por isso, não conseguimos fazer essas projeções. Nós temos, sim, pouco mais de 50 mil títulos aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *