Por que um bom livro é uma porta secreta?

A infância é surreal. Já comentei isso no post da quarta passada quando me alonguei, talvez mais do que o necessário, sobre como livros permitem que crianças criem mundos de acordo com as suas próprias e pessoalíssimas visões de mundo.

Nessa linha, vale muito conferir a palestra do autor Mac Barnett sobre a escrita que escapa das páginas abrindo todo um caminho para a imaginação:

 

Leia Mais

Uma viagem pelos caminhos de Guimarães Rosa

Guimarães Rosa é um dos mais celebrados mitos da literatura brasileira. Não é por falta de motivo, claro: Grande Sertão: Veredas, por exemplo, é uma das mais belas obras de arte já escritas.

E, se a imaginação do leitor corre solto pelas páginas dos seus livros, ela também fica buscando tangibilizar cada uma das cenas, sentir a “quentura”, respirar os ares tão inspiradores que vem de lá desse fim de mundo tão singular.

Pois bem: o fato é que o sertão mineiro, cenário de Guimarães, está lá e pode ser explorado por quem quiser. Em um raro momento de ócio, acabei achando no Youtube um documentário sobre a região traçando paralelos com a obra do grande mestre. É meio longo, com quase 1 hora…. mas hoje, afinal, é sexta – e ele merece nossa atenção.

Leia Mais