A janela da normalidade

Talvez não tenha sido da maneira que desejávamos, mas a Copa “finalmente” acabou.

Não digo “finalmente”‘com nenhum ar de alívio: vibrar com o desenrolar de uma história tão cheia de protagonistas – e em tempo real – é uma daquelas oportunidades que devem ser aproveitadas ao máximo. Mas, é fato, as atenções do país inteiro foram sugadas pelo clima da Copa por pelo menos um mês, dificultando o terreno para escritores e profissionais do livro empenhados em lançar as suas histórias, sobre os seus temas, para as suas parcelas de público.

Pois bem: há uma janela de oportunidade agora. Não diria que seja uma janela ampla: já já entraremos em clima de eleições ultra-polarizadas que, provavelmente, dragarão mais atenções que a própria Copa.

Mas, ainda assim, há uma janela.

O que fazer com ela?

A resposta parece óbvia.

Lance seu livro agora.

Leia Mais

ISBN, ISBN, ISBN

Só um lembrete fundamental: ISBN nunca foi tão importante para autores independentes quanto hoje.

Por que? Resposta bem direta: sem ele seu livro simplesmente não será distribuído nas livrarias que trabalham conosco, incluindo Cultura, Amazon, Estante Virtual e outras.

E isso significa fechar as portas para mais de 10 milhões de leitores – pelo menos – que compram mensalmente por esses sites.

Ainda não tem o seu? Vá a isbn.bn.br e siga você mesmo o processo para fazer o registro do seu livro. É fácil e, sem dúvida alguma, vale a pena.

Leia Mais

A vida é mais fácil hoje

É difícil encontrar qualquer livro que, hoje, não precise de ao menos um poco de pesquisa histórica.

Mesmo nas coisas mais simples, como a descrição de uma cidade em uma determinada época, o uso de fatos reais para fazer o leitor mergulhar melhor no cenário e assim por diante. Basta um erro, uma descrição que jogue elementos no tempo errado, e uma história inteira pode morrer.

Para a nossa sorte, existe a Internet.

E esse é um desabafo de alguém que está terminando o próprio livro: há coisa melhor do que poder mergulhar nos bits e bytes e descobrir, com um altíssimo grau de certeza, cronologias, nomes e fatos de todo o mundo?

Vida de escritor, hoje, é decididamente mais fácil que nos séculos passados.

historia-da-internet

Leia Mais

O futuro do storytelling 3: Realismo e Idealismo

Choques entre gerações já são discutidos desde que os Baby Boomers passaram a dominar os mercados. De lá para cá, gerações X, Y e, agora, a Z, passaram a dominar as atenções.

E, claro, a cada mudança, modelos novos de engajamento e storytelling como um todo se revolucionam.

Para a bola da vez – a Geração Z – os desafios de comunicaço mudaram de novo. Claro.

Em uma geração nascida em um mundo globalizado, minúsculo, com desafios econômicos e sociais absolutamente palpáveis, o objeto de desejo deixou de ser a busca pela perfeição e passou a ser a busca pela autenticidade.

Entender essa geração – por onde o futuro da humanidade passa, aliás – é fundamental.

Confira abaixo:

[vimeo 136931239 w=1024 h=576]

Leia Mais

O futuro do storytelling 2: Além deste lugar

Que tal usar storytelling como remédio para “curar” problemas como racismo e desigualdade social? O poeta, educador e ativista Clint Smith compartilha sua experiência a partir de uma penitenciária no estado americano do Massachussetts. O raciocínio – como quase tudo que é inovador – é óbvio: fazer cada um contar as suas próprias histórias explorando as nossas emoções e despertando as emoções dos outros.

Confira abaixo:

[vimeo 134752559 w=1024 h=576]

Leia Mais