Resultado da 1a fase do V Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea

Após 20 dias de competição, com 580 obras inscritas e mais de 5 mil votos, chega ao fim a primeira fase do V Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea!

Nesta fase, totalmente baseada em voto popular, 10 livros foram selecionados como finalistas e passarão agora para avaliação de um corpo de jurados do Clube de Autores, que deliberará sobre aspectos como capacidade de prender atenção, facilidade de entendimento, encadeamento de ideias e frases e originalidade.

Os finalistas são (em ordem alfabética):

As Quatro Cartas de Camila (Lano Andrado)

Boulevard Café (E. S. Robinson)

Ela é o meu pecado (Sameerah Sy)

JP Um Sonho de… Presidente (Antônio Chiarotto Filho)

Morada sem Prumo (Gilmar de Souza Queiroz)

Narciso no mundo dos vilões (Romário Rodrigues Lourenço)

Nephesh de cada dia (Jackeline Nuit)

O Outro Lado da Estrada (André Sillres)

Um Conto de RPG (Luciano Maia)

Ventos para Areia Branca (Carlos Tourinho de Abreu)

Todos as obras da lista acima receberão, até o final do dia de hoje, um selo nos seus livros apontando-os como finalistas do Prêmio, mesmo após o seu término.

A todos os que participaram, os nossos mais sinceros parabéns por terem dado esse importante passo na divulgação de suas obras literárias – a inscrição em prêmios e concursos, afinal, sempre é importante no currículo de autores e de seus livros.

Aos 10 finalistas, agora é segurar por mais alguns dias a ansiedade :-)

IMPORTANTE: os resultados finais, com a pontuação de todos os que participaram, será divulgada apenas depois da segunda fase, em 10/09.

 

Leia Mais

Projeto Vivaleitura encerra suas inscrições em 20/07

Normalmente, quem escreve é, acima de tudo, um amante da literatura. Afinal, antes de ser um contador de histórias, um escritor bebe de fontes que podem variar de Kafka a Machado de Assis, passando por poetas como Drummond, por mestres como Manoel de Barros e por tantas, tantas outras fontes de inspiração.

Incentivar a leitura é, portanto, uma forma fundamental de se incentivar toda a cadeia de produção literária nos mais diversos cantos do país. E não é sempre que conseguimos enxergar ações concretas do governo que remem no mesmo sentido que a comunidade literária.

Dentre as honrosas exceções, destaca-se o projeto Vivaleitura, destinado a premiar iniciativas que tenham contribuído de forma decisiva para o fortalecimento do hábito da leitura no Brasil.

Segundo o site:

(O projeto Vivaleitura) é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC), do Ministério da Cultura (MinC) e da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), com o patrocínio da Fundação Santillana, e com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). O Prêmio VIVALEITURA faz parte do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL).

Todos os anos, são premiados trabalhos nas seguintes categorias: 1) “Bibliotecas Públicas, Privadas e Comunitárias”; 2) “Escolas Públicas e Privadas”; e 3)”ONGs, pessoas físicas, universidades/faculdades e instituições sociais”, que desenvolvam trabalhos na área de leitura. Em cada categoria, os vencedores recebem um prêmio no valor de R$ 30 mil.

Na categoria Sociedade, há a distinção da Menção Honrosa a ser atribuída a projetos de empresas com foco no tema “formação de mediadores de leitura”. A distinção abrange programas e projetos de apoio, promoção e patrocínio, na área de leitura, desenvolvidas por empresas, públicas ou privadas. O projeto que se destacar por sua abrangência, permanência confirmada e alta relevância será considerado merecedor da Menção Honrosa.

As inscrições estão abertas para todos até o dia 20 de julho, premiando com R$ 30 mil o projeto vencedor.

Mas o interesse no assunto deve ir além do prêmio em si: o fomento de iniciativas assim interessa a absolutamente todos os autores brasileiros, que devem acompanhar cada um dos casos e, na medida do possível, apoiar e participar.

O site do projeto deixa todas as informações claras e apresenta inclusive os vencedores das edições passadas, no que recomendamos fortemente que se acesse e navegue. Para tanto, basta clicar aqui ou na imagem abaixo – conhecer uma iniciativa como essa e divulgá-la, afinal, é também uma forma importante de apoio!

Leia Mais

Autor Roberto Muniz Dias é premiado

A obra Adeus a Aleto, publicada aqui no Clube, recebeu a menção honrosa no Concurso Literário Novos Autores 2009, promovido pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves, em Teresina (PI).

Para nós, receber a notícia de reconhecimentos importantes como esse nos deixa não apenas orgulhosos, como também reforça a convicção que nos motivou a fundar o Clube de Autores: facilitar o percurso e a consolidação da carreira de autores com extremo talento, como é o caso de Roberto Muniz Dias.

Juntamente com os nossos parabéns ao autor, transcrevemos abaixo a sinopse da obra:

“Em ADEUS A ALETO, escritor-narrador relata seu envolvimento com um
jovem russo, equanto viajava para falar de seu trabalho acerca da obra
do dramaturgo grego Ésquilo. Assim, uma verdadeira aventura psicológica
é desencadeada na vida do escritor que se vê entre a realidade de seus
personagens e a descoberta do amor. Essas aventuras se alternam entre a
ficção e a relidade; amor e sexo; resgates da infância e vida adulta.
Aleto é uma das bruxas que perseguem um dos protagonistas de Ésquilo. E
assim como na ficção, as erínias vem em busca do sangue do escritor; ou
da cobrança de uma postura mais correta. Um crime, um assassinato, ou
suicídio?Um amor, uma aventura? É assim que Adeus a Aleto se desenrola
numa leitura misteriosa, mas plausível.

Quem quiser conhecê-la melhor e adquiri-la basta clicar aqui ou acessar o link http://www.clubedeautores.com.br/book/12643–ADEUS_A_ALETO


Leia Mais