escrever-em-equipe

O conhecimento coletivo: até que ponto funciona?

É possível gerar um livro bom escrito a n mãos?

Há anos que o conhecimento coletivo tem sido explorado – principalmente na literatura. Tanto no Brasil quanto fora, uma série de sites focando a co-criação de textos foi lançado, mas nenhum teve, exatamente, um sucesso estrondoso.

Uma das teorias sobre isso, discutida em feiras literárias por todo o mundo, inclui o egoísmo natural de escritores. E isso não é necessariamente algo ruim: afinal, um livro é uma extensão da própria definição do escritor, de sua alma. E, isto posto, como considerar uma obra criada em conjunto por uma comunidade maior, incluindo críticas sobre obras que ainda sequer “terminaram”? Indo a um exemplo prático: será que teríamos Kafkas, Saramagos e Garcia-Marquez se eles sujeitassem seus textos a críticas e co-criações para um mar de anônimos via Internet antes delas estarem finalizadas? Ou será que teríamos gênios ainda maiores?

Não incluímos nessa análise livros de contos, por exemplo – que, por definição, reúnem um conjunto de histórias completas, cada qual com início, meio e fim; consideramos aqui uma única história escrita a 4, 6, 8, 100 mãos. Simultaneamente.

Também não estamos falando que se deve publicar um livro sem sequer se prestar atenção a ninguém. Ao contrário: já deixamos claro que a leitura crítica é fundamental para que qualquer livro seja bem acabado, refinado, melhor preparado para seus leitores. Isso está inclusive no guia que montamos com dicas e melhores práticas sobre escrever um livro.

A questão aqui é outra. Não estamos falando de entregar a primeira versão pronta do seu livro para que alguém critique e te devolva para que você faça os devidos ajustes. Estamos falando de se abrir o livro quase que capítulo a capítulo, usando as críticas que chegam via Internet como base para se reestruturar a história ou até mesmo definir todo o seu enredo.

O quão funcional, de fato, você acha que esse conceito é?

É realmente possível ter uma única história de qualidade escrita por um coletivo de escritores (e, portanto, de mentes e corações)?

Se você souber a resposta, coloque nos comentários. Nós não sabemos.

Não sabemos, mas arriscamos um palpite: escrever é um ato tão egoísta que dificilmente a coletividade criativa, aqui, funcione. Talvez por isso os tantos aplicativos que surgiram com esse propósito não tenham funcionado tanto…

Leia Mais

Saiba mais sobre financiamento coletivo

No final do mês passado, inauguramos a nossa parceria com a Kickante relacionada a financiamento coletivo e colaborativo para livros. Logo em seguida, começamos a receber uma série de mensagens de autores pedindo mais informações sobre o modelo como um todo.

Já postamos, na segunda, respostas para as dúvidas mais frequentes – mas achamos também este vídeo abaixo de uma matéria sobre o modelo. Espero que ajude!

E, claro, para acessar a página e montar a sua campanha gratuitamente, clique aqui ou acesse http://clubedeautores.kickante.com.br/

Leia Mais

Não é um livro, mas conta várias histórias (que podem dar um belo livro)

Por mais sagrado que seja o livro, ele nem sempre é o meio ideal para que histórias sejam contadas – principalmente em situações que reunam uma multiplicidade de autores relatando o seu cotidiano, formando assim uma verdadeira colmeia de contos em tempo real.

Para essas situações, aliás, a Internet veio como uma ferramenta ímpar. Você já ouviu falar, por exemplo, de uma comunidade de motoboys que relata os seus cotidianos usando as ferramentas que tem à mão – de Web a celular?

De certa forma, esse coletivo de contadores das histórias que vivem no dia-a-dia acaba sendo não apenas uma incrível forma de expressão, como também a síntese do pensamento de toda uma classe que está batalhando a vida nas ruas ingratas de uma das maiores metrópoles do mundo. E é justamente por esse tipo de inovação que indicamos essa comunidade por aqui pelo blog – nem que seja para que os tantos autores aqui no Clube possam se inspirar para criar as suas próprias histórias com base nesses personagens reais ;-)

Quer conhecer a comunidade? Então comece clicando aqui ou no link http://www.megafone.net/SAOPAULO

Leia Mais

Compartilhe e marque seus amigos no nossoalbum coletivo de lançamentos

Até agora, já são mais de 150 fotos de lançamentos de livros de autores daqui do Clube em nosso album no Facebook – um registro de imagens de lançamentos de livros de diversos autores, imortalizando na Web alguns dos momentos mais importantes na vida de quem faz da literatura a sua verdadeira paixão.

Para quem ainda não viu, o link direto do album é https://www.facebook.com/media/set/?set=a.409641685745948.92295.123478361028950&type=3

Apenas para relembrar, todos os autores do Clube estão já convidados a nos mandar as imagens, bastando anexá-las a um email e endereçar a [email protected] – a publicação será feita no máximo no dia seguinte, expondo as imagens para toda a nossa rede no Facebook.

E tem mais uma coisa importante: se você quiser, pode também marcar as fotos no próprio album, dizendo quem está ao seu lado na foto. Isso gerará uma mensagem para a pessoa marcada – uma justa homenagem aos que compareceram ao evento.

Funciona da seguinte forma: após ter a foto publicada em nosso album, basta clicar sobre ela para vê-la em tamanho grande. Em seguida, passando o mouse sobre a imagem, você verá alguns textos no rodapé. Clique na opção “tag photo” ou :”marcar foto”.

Isto feito, basta clicar sobre o rosto de qualquer amigo seu e dizer quem ele é (veja no exemplo abaixo). A imagem aparecerá no mural dele e ele ficará sabendo que a sua presença no dia do lançamento foi devidamente registrada.

Simples, não? Agora é com você!

Leia Mais