livros em destaque na livraria

Best-seller: o que fazer para conquistar esse espaço

Não acho que alguém escreva um livro pensando em ganhar rios de dinheiro mas, lá no fundo, a verdade é que o sonho de quase todo autor é que seu livro se torne um best-seller e figure entre os títulos mais vendidos e recomendados de todos os tempos. Isso não tem nada a ver com tiragem a partir de “x” milhões de cópias (não existe um número exato) e sim com o reconhecimento do mercado editorial. 

Mas você já se perguntou como é que um livro se torna best-seller? Qual é a diferença dos best-sellers para os livros comuns? Como escrever um best-seller no Brasil? Aqui estão algumas dicas:

Relevância

Você não precisa escrever a biografia de um famoso ou uma ficção espetacular (como J.K. Rowling na saga Harry Potter) para ser um escritor reconhecido. O leitor de best-seller não se contenta com pouco, ele gosta de assuntos interessantes. Podem ser históricos, como Sapiens – Uma Breve História da Humanidade, o sucesso escrito por Yuval Noah Harari, ou práticos e reflexivos como A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor, do autor Mark Manson. 

Qualidade

O que importa é que o livro tenha conteúdo de qualidade e seja bem escrito. Nada de ficar fazendo rodeios ou usar palavras difíceis de entender, a leitura fica cansativa e a chance do livro ser abandonado na cabeceira é grande.

Criatividade

Essa dica vale principalmente para os fãs de ficção. Invista tempo no enredo da sua história, inclua reviravoltas capazes de prender a atenção do leitor, desenvolva bem os personagens e agregue valor aos diálogos. Contar uma boa história é fundamental mas ser é o que torna o seu livro diferente dos demais. 

Referências

Dados são fundamentais! Pode ser uma pesquisa recente ou um estudo de caso, mas o leitor precisa ter a sensação de que as informações ali contidas são relevantes e ele nao vai perder tempo na leitura. Os best-sellers são conhecido por seus ensinamentos, o leitor interessado sempre vai querer aprender algo, seja para aplicar no dia a dia ou simplesmente para refletir. 

Fatores de decisão

A primeira resposta é óbvia mas não te ajuda: consultando as listas de mais vendidos ou mais recomendados. Quanto mais pessoas leem e gostam, mais pessoas se interessam para fazer o mesmo. E é por isso que alguns livros estão entre os mais requisitados há anos. Para fazer o seu livro ganhar destaque é preciso se dedicar na divulgação! Evento de lançamento, posts nas redes sociais, presentear pessoas influentes que podem recomendá-lo, resenhas na imprensa e tudo mais que você conseguir. Invista em uma capa que chame atenção e um título que desperta curiosidade e se destaque em meio às opções das livrarias.  Afinal, quem não é visto, não é lembrado (nem comprado). 

Inspire-se nos best-sellers atuais

Os livros mais vendidos e mais recomendados são as melhores referências para que você escreva um livro com potencial de virar um best-seller. Toda livraria ou editora possui uma lista com os livros mais indicados e você pode começar a pesquisa por eles. Veja alguns dos títulos mais recomendados de 2019:

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas

Escrito por Dale Carnegie e publicado em 1936, esse livro é um clássico que nunca sai da lista dos mais vendidos e mais recomendados, apesar de ter mais de 80 anos! É considerado o guia dos relacionamentos pessoais e profissionais, com técnicas simples para aprimorar a comunicação entre pessoas e linguagem acessível com vários exemplos (reais) para você aplicar no dia a dia. 

Mindset

Conhecida como a nova psicologia do sucesso, a “mudança de mindset” tem causado interesse por muitas pessoas que se sentem insatisfeitas com a vida de alguma maneira. A autora, Carol S. Dweck, realizou muitas pesquisas e desenvolveu o conceito que é capaz de mexer com o modo como lidamos com as questões do dia a dia e transformar as experiências de maneira positiva.

Minha História

Este é um caso em que o autor tem um nome de peso e isso já significa um grande salto nas vendas, mas não é uma pessoa conhecida no mercado editorial e sim no mundo inteiro. Michelle Obama, a ex primeira dama dos Estados Unidos, retrata sua história de vida simples, o relacionamento com o marido Barack Obama e a Casa Branca. 

O Milagre da Manhã

Você já deve ter ouvido falar que tem muita gente acordando cedo  e mudando os hábitos em busca de uma vida mais equilibrada. Pois é possível que todas elas tenham lido este livro. O autor Han Elrod traz uma série de benefícios para quem decide abrir mão da preguiça e mudar completamente a rotina matinal. A mudança de hábito proposta pelo autor envolve uma série de atividades que influenciam em diversas áreas da vida. 

A Revolução dos Bichos

Um clássico que deve servir de inspiração para muitos escritores. George Orwell foi brilhante na linguagem em que os animais retratam questões de uma época conturbada (Revolução Russa) de um jeito lúdico. Não é a toa que está sempre entre os primeiros da lista.

Mulheres Que Correm Com os Lobos

Clarissa Pinkola Estés é a autora desse livro empoderador e que está de volta para as listas de sucesso das livrarias. A onda de informações sobre feminismo e o sagrado feminino trouxe de volta mais um clássico (que já ficou entre os mais vendidos por 1 ano nos Estados Unidos). Ela retrata a natureza instintiva feminina e a vida moderna de um jeito inspirador, despertando a loba que há em cada mulher.

A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se

O autor Mark Manson tem um jeito peculiar de escrever e se expressar, que encantou até os leitores que torcem o nariz quando o assunto é livro de autoajuda. Ele não traz uma fórmula mágica para ter mais qualidade de vida mas expõe o perigo que a busca pela felicidade pode causar nas pessoas. Manson fala sobre os padrões impostos pela sociedade e as consequências para quem passa a vida toda tentando se encaixar neles. 

O Poder do Hábito

Ele já esteve entre os livros mais recomendados muitas vezes e, embora sua primeira tiragem tenha acontecido em 2012, o conteúdo é mais atual do que nunca. Já parou para observar os seus hábitos cotidianos? Beber água em jejum, tomar banho antes de dormir, arrumar a cama ao levantar, rezar antes de sair de casa. Temos inúmeros hábitos e, muitas vezes, nem lembramos como os adquirimos. O autor Charles Duhigg traz uma reflexão sobre hábitos que são prejudiciais na nossa vida e que não conseguimos nos livrar. O livro mostra exatamente o que torna uma atividade um hábito e como transformá-lo em algo positivo para nos tornarmos pessoas mais felizes.

Gostou? Então aprecie o trabalho de autores independentes e veja os livros mais recomendados pelo Clube.

Leia Mais

livro felicidade na livraria

Como destacar o seu livro de autoajuda

Os livros de autoajuda figuram entre os mais vendidos em qualquer época do ano e é por isso que o gênero é tão popular no mercado editorial – no Brasil e no mundo. O sucesso pode ser consequência da rotina cada vez mais acelerada da nossa sociedade, que se desdobra entre insanas horas de trabalho, longos períodos em transporte para ir e vir, responsabilidades com a família e pouco tempo para se divertir ou descansar. Existem diversos estudo que relatam o salto nos casos de depressão e ansiedade – em pessoas cada vez mais jovens – nos últimos anos. Diante de tanta correria, é compreensível que as pessoas busquem ajuda para solucionar problemas e viver uma vida melhor e mais leve, né? Principalmente se houver uma “receita” que possa ser aplicada no dia a dia. 

Que eles são fenômeno de vendas, já sabemos. O motivo também. Mas se você é autor ou pretende escrever um livro em breve, deve estar se perguntando: como destacar o meu livro de autoajuda? Veja essas três dicas:

É autoajuda mesmo?

Antes de começar a escrever o seu livro, é preciso avaliar se a ideia está realmente alinhada ao gênero. Você sabia que um livro de autoajuda é diferente de um livro de psicologia e também de um livro de autoconhecimento? Os termos são parecidos mas o conteúdo é bem diferente. 

A autoajuda, como o próprio nome já diz, é baseada no conceito de buscar melhores condições externas que resultem em melhorias internas. Como a mudança de emprego, lidar com os desafios de um relacionamento amoroso, organização financeira, hábitos saudáveis e outros exemplos que tragam felicidade ou melhor qualidade de vida. O autoconhecimento, no entanto, age de dentro para fora, por meio da essência do indivíduo. É um processo de reflexão, conhecimento e valorização pessoal mas que pode ter reflexo em ações externas, já que quando estamos bem, de maneira genuína, tudo parece fluir melhor ao redor.

Qual é a base para o que você deseja escrever? Vivência pessoal? Estudos? Em um livro de psicologia, as técnicas e procedimentos são publicadas apenas com comprovação científica – diferente dos livros de autoajuda e autoconhecimento, que possuem muitas vertentes, inclusive espirituais e esotéricas. 

Oportunidade

A seção de autoajuda das livrarias costuma ser repleta de novidades e fica até difícil para o leitor escolher o que levar. Diante de tantas possibilidades, “ganha” quem tem um tema relevante, uma capa que chame atenção e um título que desperta curiosidade. Dê uma olhada nos temas mais abordados normalmente – e fuja deles! Ou escolha uma abordagem diferente para tratar do mesmo assunto. Há autores que trazem o be-a-bá da autoajuda, com diversas técnicas para viver mais feliz, e há autores que usam situações negativas como exemplo para refletir e ressignificar as situações do cotidiano. É uma maneira diferente de tratar dos temas do dia a dia. 

Você pode optar por um novo olhar, como os exemplos acima, ou avaliar a possibilidade de se aprofundar em um tema específico e pouco explorado. Autoajuda para quem está com problemas financeiros, dicas para driblar a ansiedade de quem enfrenta a pressão dos estudos para vestibular, como lidar com os desafios de um tratamento envolvendo problemas de saúde, entre outras opções. 

Best Sellers

Apesar de focar no diferencial para bombar o seu livro, é importante observar a concorrência de gênero com outros olhos: os livros mais vendidos ou mais recomendados são ferramentas importantes para avaliar o que agrada o leitor. Você pode se inspirar em estilo de escrita, linguagem e outros exemplos para publicar o seu livro. Veja alguns títulos de autoajuda mais recomendados de 2019:

A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se

O autor Mark Manson tem um jeito peculiar de escrever e se expressar, que encantou até os leitores que torcem o nariz quando o assunto é livro de autoajuda. Ele não traz uma fórmula mágica para ter mais qualidade de vida mas expõe o perigo que a busca pela felicidade pode causar nas pessoas. Manson fala sobre os padrões impostos pela sociedade e as consequências para quem passa a vida toda tentando se encaixar neles. É uma ótima leitura para refletir sobre as atitudes do dia a dia e colocar na balança o que realmente é passível de preocupação e o que podemos deixar pra lá.

O Milagre da Manhã

Você já deve ter ouvido falar que tem muita gente acordando cedo  e mudando os hábitos em busca de uma vida mais equilibrada. Pois é possível que todas elas tenham lido este livro. O autor Han Elrod traz uma série de benefícios para quem decide abrir mão da preguiça e mudar completamente a rotina matinal. Você acordaria às 5h para desenvolver habilidades capazes de te ajudar a alcançar o sucesso pessoal? A mudança de hábito proposta pelo autor envolve uma série de atividades que influenciam em diversas áreas da vida. A ideia foi tão bem aceita que existem grupos para incentivar e compartilhar a rotina da manhã com quem está praticando a mudança de hábito.

O Poder do Hábito

Ele já esteve entre os livros mais recomendados muitas vezes e, embora sua primeira tiragem tenha acontecido em 2012, o conteúdo é mais atual do que nunca. Já parou para observar os seus hábitos cotidianos? Beber água em jejum, tomar banho antes de dormir, arrumar a cama ao levantar, rezar antes de sair de casa. Temos inúmeros hábitos e, muitas vezes, nem lembramos como os adquirimos. O autor Charles Duhigg traz uma reflexão sobre hábitos que são prejudiciais na nossa vida e que não conseguimos nos livrar. O livro mostra exatamente o que torna uma atividade um hábito e como transformá-lo em algo positivo para nos tornarmos pessoas mais felizes.

Por que fazemos o que fazemos?

Mario Sergio Cortella é conhecido por abordar temas que trazem grandes reflexões e com este livro não poderia ser diferente. O autor traz um questionamento sobre as escolhas que fizemos e para onde elas nos levaram para depois trazer a importância de uma vida com propósito e como ressignificar a relação com trabalho, principalmente em um tempo onde quase todo mundo ao nosso redor parece insatisfeito profissionalmente. O livro fala sobre motivação, valores, carreira e como conciliar tudo isso sem abrir mão da vida pessoal.

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas

Este é mais um clássico que nunca sai da lista dos mais vendidos e mais recomendados, apesar de ter mais de 80 anos – isso mesmo, ele foi escrito por Dale Carnegie e publicado em 1936! É considerado o guia dos relacionamentos pessoais e profissionais, com técnicas simples para aprimorar a comunicação entre pessoas e linguagem acessível com vários exemplos (reais) para você aplicar no dia a dia. 


Se interessou pelo tema? Conheça os títulos de autoajuda publicados no Clube de Autores.

Leia Mais

Dicas de Stephen King para escritores iniciantes

O que um dos maiores mestres da literatura tem a dizer para você?

Dicas nunca são demais – principalmente quando partem de super hiper best sellers e são focadas em um mercado tão concorrido quanto o editorial. Tudo bem que elas não podem ser confundidas com receitas de sucesso: se sucesso tivesse receita simples, afinal, não seria algo tão comemorado por tão poucos.

Temos 75 dicas para você, inclusive

Nós, aqui no Clube de Autores, já colecionamos mais de 70 mil livros publicados e muitos casos de sucesso. Há duas coisas sobre as quais não temos nenhuma dúvida:

  1. Nunca o escritor independente teve o mercado tanto a seu favor – como você mesmo pode conferir aqui
  2. Por mais que não exista uma receita de bolo para o sucesso, há sim toda uma coleção de melhores práticas que certamente podem ajudar todo e qualquer autor independente.

Não foi por outro motivo que criamos, inclusive, um livro com 75 dicas para autores independentes. Dê uma olhada aqui, nesta página, para acessá-las mais rapidamente.

O que diz o mestre?

Não preciso me alongar muito aqui: Stephen King gravou algumas dicas importantes em um vídeo, que disponibilizamos abaixo. Sim: são dicas mais antigas e que, claro, você mesmo deve atualizar com o seu repertório e bom senso. Mas ainda assim valem ser vistas, claro – da mesma forma que essas outras deixadas por ninguém menos que George Orwell, autor de 1984.

Vamos ao mestre do suspense:

Leia Mais

Como escrever um livro de sucesso

Quais os segredos para que o seu livro seja um sucesso?

Muitos se perguntam como, exatamente, os grandes escritores do mundo conseguiram se sagrar best-sellers e se alçar ao posto de grandes influenciadores do pensamento humano.

Há, é claro, o óbvio: a qualidade dos seus textos. Não há história que resista a um texto ruim, mal escrito, com personagens frágeis e tramas desconexas.

Mas se tudo dependesse apenas disso, grandes autores jamais teriam colecionado fracassos.

J. K. Rowling, a “mãe” de Harry Potter, foi rejeitada por 12 editoras antes de conseguir ser publicada. “Tempo de Matar”, de John Grisham, foi rejeitado por nada menos que 27 (!!!) editoras. “Carrie”, de Steven King, foi ainda pior: teve 30 rejeições. Aliás, dê uma olhada nessa listinha daqui para ter uma dimensão maior.

Todos eles, vale ressaltar, tinham as óbvias qualidades literárias que acabaram transformando-os em alguns dos maiores best-sellers da história da humanidade.

A primeira conclusão a que podemos chegar? Qualidade literária é fundamental, mas não é a única coisa que importa. O que mais um autor deve considerar?

1. Sonhe grande

Sabe a diferença entre um objetivo gigantesco e um pequenininho? O efeito deles.Sonhar grande dá o mesmo trabalho que sonhar pequeno.

Não tenha medo de sonhar em ser um best-seller. Ao contrário: nutra esse sonho, incentive-o, acredite nele custe o que custar. Até porque, convenhamos, se você não acreditar em si mesmo, como espera convencer um leitor?

Tem mais: só um sonho grande te forçará a agir de acordo, o que nos leva ao segundo ponto.

2. Tenha um plano claro

Onde, exatamente, você quer chegar? Se isso não estiver claro, se a ideia for apenas publicar e esperar os ventos e as marés trazerem resultados, esqueça: eles dificilmente chegarão. Você precisará assumir o comando do seu negócio – e isso inclui entender que um livro é, sim, um negócio.

E todo negócio precisa de um plano. Como o produto será finalizado? Como ele será lançado? Como ele alcançará influenciadores relevantes? Como ele será distribuído? como você manterá seu público engajado? Quanto você deseja vender e como imagina chegar nesse número?

São, sim, perguntas difíceis e complexas: mas você precisará responder a todas elas caso queira ter sucesso.

3. Publique uma obra de arte

Assegure-se de que o seu livro esteja realmente bom. Isso inclui trabalhar revisão, capa e diagramação, convidar ou negociar o trabalho de algum crítico que você confie e, enfim, transformar a obra em uma obra de arte.

Não sabe por onde começar? Há inúmeras referências na Internet – como essa aqui.  Pesquise, estude, siga as melhores práticas. Evite, sobretudo, cair na cilada de publicar algo “ruim” às pressas só por não saber como fazer para ter algo melhor. Quer um exemplo? Capa. Livros vendem pela capa – isso é tão verdade que virou até piada em círculos literários. De que adianta você correr para lançar o seu livro se uma das principais forças de venda dele – a capa – estiver ruim?

Isso deve fazer parte do seu plano, diga-se de passagem. Você precisa de uma capa boa. Como consegui-la? Pode ser com algum amigo artista, contratando algum profissional, negociando com alguma agência etc. Há inúmeras formas e, sim, você terá que se virar para descobrir a sua. O que você não pode ou deve fazer é ignorar e lançar algo “de qualquer jeito”. Traduza sempre o “de qualquer jeito” por “de jeito nenhum” e tenha claro de que não adianta nada cumprir um prazo de publicação para colocar algo que ninguém lerá no ar.

Nesse sentido, recomendamos que veja esse checklist aqui com tudo o que seu livro precisa para ficar pronto, finalizado.

4. Organize seu lançamento 

Sim, um lançamento é importante. Mais: ele é fundamental. Organize o seu. Há inúmeras opções para isso como fazer uma parceria com livrarias ou mesmo cafés ou bares locais. Tenha em mente o óbvio: você levará pessoas – os seus convidados – para esses lugares. E pessoas consomem – o que é precisamente o que todos os estabelecimentos comerciais buscam.

Esse post aqui pode te ajudar com uma série de dicas relacionadas à organização de um lançamento.

5. Garanta sua distribuição

É fundamental que seu livro esteja disponível no máximo possível de lugares. Garantir que todas as livrarias físicas o exibam não será algo exatamente fácil (ou mesmo viável) – mas isso não é um problema. Por que? Porque o principal lugar que as pessoas vão para encontrar um livro é sempre o mesmo: a Internet.

No caso de livros, isso significa que o seu deve estar nas principais livrarias online do Brasil.

Se seu livro está aqui no Clube de Autores, ótimo: nós já distribuímos para uma imensa gama de livrarias como Cultura, Estante Virtual, Amazon e outras, muitas outras. Para saber como publicar seu livro, dê uma olhada nesse post aqui ou nesse manual de autopublicação

6. Monte um plano de divulgação

Seu objetivo é responder à seguinte pergunta: como as pessoas saberão e se interessarão pelo menu livro? Há n maneiras de se responder a isso – mas o fundamental é que a resposta parta de você.

A própria Internet te dará uma imensa gama de dicas e conteúdos relevantes. Pesquise, converse, discuta, escreva seu plano. Facilitaremos o caminho por aqui: baixe esse guia de divulgação de livro, totalmente gratuito, feito com base em nossa experiência.

7. Permita-se errar, aprenda a acertar

Acredite: não há inovação sem erro. E todo livro novo é, quase que por definição, uma inovação. Por que estamos dizendo isso? Porque existe a possibilidade de alguma ação sua ser o fracasso. O nome do livro pode ser pouco impactante; a capa, mesmo sendo bem trabalhada, pode não chamar a atenção o suficiente; a sinopse pode ser pobre; o evento de lançamento pode ser um fracasso de público por algum motivo qualquer.

Problemas acontecem: aprenda a lidar com eles. Observe o que deu errado e busque a correção, seja alterando o produto em si ou organizando um outro evento.

8. Não fuja dos fatos brutos

Fatos brutos são aquelas realidades que doem. Quando lançamos algo tão pessoal quanto um livro, costumamos quase que caçar desculpas para eventuais fracassos. O livro não vendeu tanto quanto você imaginava? Não perca tempo achando alguém ou alguma coisa a quem culpar. Culpe-se a si mesmo: só assim você conseguirá mudar algo e dar uma guinada nos resultados.

Aceite a realidade que se colocar à sua frente, estude-e, ajuste seu plano para alterá-la.

9. Seja disciplinadamente resiliente

Essa talvez seja a maior das dicas. Sabe o plano que você montou lá no começo? Atenha-se a ele.

Sim, variáveis entrarão em cena, fatos não planejados cairão como bombas pelo seu caminho e problemas surgirão. Conte com isso.

E saiba manusear as suas ações para que elas sempre, sempre sigam em direção aos objetivos que você traçou em seu plano.

Se você fizer isso, garantimos: os resultados virão.

Leia Mais

TV Clube de Autores fala com Edson Carli, autor do Clube que chegou aos 11 mais vendidos

Autor do livro “Autogestão de carreira”, o economista Edson Carli é reconhecido pela mídia especializada como importante fonte de informação e construtor de metodologias sobre os temas gestão de talentos, sucessão e carreira e estratégia empresarial. Seu livro esteve entre os mais vendidos do segmento de negócios, concorrendo com publicações de editoras tradicionais.

Leia Mais