A experiência de gravar um livro

Passei a manhã inteira em um estúdio narrando meu próprio livro. Em poucas palavras: foi uma experiência e tanto.

Raras vezes nós – ou pelo menos eu, como autor – chegamos a ler em voz alta a nossa própria obra. Ficamos reféns das pequenas revisões, sejam editoriais ou gramaticais, que polvilham parágrafos ou mesmo capítulos – mas com correções aplicadas a partir do silêncio das nossas próprias mentes.

É diferente, absolutamente diferente de lermos o livro inteiro em voz alta.

Para um microfone.

Em um estúdio.

É quase como mágica: nós viramos, da noite para o dia, mais leitores que autores. No meu caso, houve momentos em que nem eu me via como escritor/ criador daquele enredo e que me pegava insamanente me questionando sobre o que aconteceria no próximo capítulo.

Fenomenal.

E mais fenomenal ainda, acrescento, é a possibilidade de disponibilizar o livro em um novo formato, em audio.

Essa possibilidade já está aberta para todos os autores do Clube por meio de uma parceria que firmamos com o UBook, plataforma líder em audiolivros aqui no Brasil. Como?

Entrarei em detalhes em um post futuro mas, por hora, recomendo fortemente que acessem o ubx.ubook.com .

Assine a Nossa Newsletter

2 comentários em “A experiência de gravar um livro

    1. William, entra em contato com o nosso atendimento no [email protected] , por favor? Sei q já se passou um tempo desde seu comentário, mas como estava fora do país, lá na Feira de Guadalajara, só agora estou vendo e respondendo aos comentários. Se puder falar diretamente com o atendimento, que é o canal mais ágil para isso, melhor :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *