Um livro é um ponto final? Ou um início?

É comum o mercado inteiro considerar um livro como uma espécie de ponto final de uma jornada de conhecimento. E isso até pode ser (parcialmente) verdade sob a ótica de um autor – mas e do leitor?

Imagine, por exemplo, um livro como Mulheres de Saramago, publicado recentemente aqui no Clube. É óbvio que o livro em si já traz toda a sua própria narrativa e os pensamentos do autor – mas, para o leitor, ele pode ser um ponto de partida para uma jornada ainda mais ampla.

A partir desse livro, ele pode se interessar por outras obras, algumas do próprio mestre Saramago. Pode acessar artigos sobre Memorial do Convento ou Ensaio sobre a Cegueira; pode querer ver o filme feito sobre o último; ver entrevistas no Youtube envolvendo Saramago e estudiosos sobre ele; e assim por diante.

Para um leitor interessado, todo livro funciona como uma semente para uma nova árvore de conhecimento, com raízes e galhos imensos que podem se desdobrar até o infinito.

Nós, aqui no Clube, acreditamos que o futuro do livro seja precisamente isso. Nada de debates infrutíferos sobre ebooks substituindo impressos ou impressos continuando a dominar: sendo franco, discutir a forma da literatura nos parece uma perda de tempo considerando as tantas transformações pelas quais a literatura como um todo está passando.

O mais importante é algum formato que some, de maneira explícita, essa árvore de conhecimento que nasce a partir de cada livro. Algo que seja impresso e eletrônico, físico e digital, em texto e em vídeo. Tudo ao mesmo tempo, mas tendo um único ponto de início: uma história contada por alguém.

Ainda teremos muito a falar sobre esse tema nos próximos dias mas, desde já, queríamos a opinião de todos os autores.

O que você acha especificamente sobre isso tudo?

Leia Mais

Agora, só falta plantar uma árvore

Quem já passou (ou acompanhou BEM de perto) uma gravidez sabe que nunca há informações o suficiente.

Preocupações com alimentação, saúde, prevenção a possívels doenças, roupas, babás, reforma de casa, berço etc. são apenas uma pequena parte da interminável lista de ansiedades que o novo pai e a nova mãe carregam a partir do momento em que vêem o resultado positivo no teste de gravidez.

E foi pensando nisso que Gabriel Moraes, que será pai em pouquíssimo tempo, montou o blog “Enfim grávidos”. A idéia nasceu como uma forma de manter a proximidade entre ele, residente em São Paulo, e seus pais, baianos de Salvador. Com o tempo, evoluiu para uma espécie de compêndio de todas as pesquisas e dicas que ele descobriu a duras penas e à custa de muita, muita busca por informação. Informação que, diga-se de passagem, até existe em abundância para as mães – mas costumam ser escassas para os pais que, afinal, tem uma importância fundamental em todo o processo ;-)

Os planos de Gabriel? Bom… assim que a sua filha nascer, o blog virará um livro que ele publicará aqui, no Clube de Autores, ajudando aos futuros pais de todo o país.

Enquanto a barriga da mãe ainda cresce, acompanhe o blog aqui ou pelo link http://enfimgravidos.com.br/ – e aguarde o livro. Para quem estiver planejando ser pai, ele certamente será uma mão na roda!

Ao Gabriel, faltará apenas uma coisa para se imortalizar: plantar uma árvore!

Leia Mais