Contrate um crítico literário

Há quem deteste críticos literários. 

“São engenheiros de obras prontas”, acusam alguns. “São especialistas em maldizer o que não foram capazes de escrever”, dizem outros.

Eu, pessoalmente, amo críticos exatamente por motivos assim.

Há tantos livros disponíveis no mercado, afinal, que a opinião de leitores ávidos – e, via de regra, críticos são sempre leitores fanáticos – é mais que bem vinda. São seus apontamentos ácidos que indicam a cautela necessária, nem que seja em trechos específicos, para autores e leitores; são seus elogios que abrem caminho para mercados novos; são por seus olhos que conseguiremos antecipar um pouco das reações dos tantos olhos que esperamos alcançar.

Acho o papel dos críticos tão fundamental que costumo recomendá-los para os autores antes mesmo que os livros fiquem prontos. Descobri faz pouco tempo que essa possibilidade – a leitura crítica – existia.

Testei-a com um livro novo que eu estou escrevendo, encaminhando o original a uma amiga do mercado.

Ela me devolveu em uma semana com incontáveis observações e pontos de ajuste. Ficamos em um bate-volta: reescrevi trechos, parágrafos, capítulos. Mudei até o final.

O resultado? Ficou muito, mas muito melhor que o original.

Do meu lado, ainda tenho um caminho longo a percorrer: preciso de uma capa boa, de uma revisora, de uma diagramação impactante. Mas o texto, pelo menos – a essência de qualquer história – está melhor encaminhada do que eu jamais imaginaria.

E por que escrevo isso aqui? 

Para deixar como dica aos colegas escritores. Antes de publicar seu livro, considere fortemente convidar ou contratar um crítico para trabalhá-lo com você. Na pior das hipóteses, você sairá com valiosíssimos apontamentos literários de um profissional que entende profissionalmente de literatura!

Leia Mais

Recebi uma mensagem de Susanna Florissi

Susanna, para quem não sabe, é uma editora que trabalhou conosco, aqui no Clube, ao longo de boa parte do ano passado. Dentre muitas outras coisas, ela é responsável pelo comitê que cuida e promove a língua portuguesa em nome da Câmara Brasileira do Livro (CBL).

A mensagem que recebi dela foi sobre um programa voltado especialmente para professores do português – um clube onde se discutirá não apenas as tantas idiossincrasias do nosso belíssimo idioma mas também sobre como lidar com ele em sala de aula.

Como entendo que todos nós aqui no Clube somos entusiastas da língua portuguesa, me vi na obrigação de divulgar o programa. Ei-la:

Caros Professores e entusiastas da Língua Portuguesa,

Como Profissionais de Ensino de Português como Língua Estrangeira (PLE), é importante que ajudemos a difundir a Língua Portuguesa pelo mundo, compartilhando ideias, experiências e conteúdos para aulas.

Por isso, gostaríamos de apresentar a vocês nosso novo projeto: o Clube de Professores Torre de Babel. Nosso objetivo é disponibilizar diferentes caminhos para Professores de PLE ou demais pessoas ligadas à Língua Portuguesa e questionar temas relevantes relacionados à gramática do português e à cultura brasileira para serem aplicados em sala de aula.

Assim, o Clube será uma oportunidade de reunião de profissionais de PLE para construção de materiais autênticos, aulas mais estruturadas e troca de experiências. Serão dois encontros mensais, toda sexta-feira, com os temas já estabelecidos abaixo. O profissional interessado poderá se inscrever nos encontros que tem interesse de maneira avulsa ou optar pelopacote mensal.

Confira os temas dos encontros:

Clube do Professor Torre de Babel

Março
10/03 – Aspectos da prova oral no exame Celpe-Bras
24/03 – Aspectos da prova escrita no exame Celpe-Bras

Abril
07/04 – Como trabalhar com materiais autênticos
28/04 – Dificuldades mais comuns para alunos falantes de espanhol

Maio
12/05 – Como abordar gírias e expressões idiomáticas
26/05 – Estratégias para o ensino da fonética

Junho
09/06 – O uso da tradução em sala de aula
23/06 – Como tratar o uso dos pronomes

Público-alvo: Professores de Português para Estrangeiros ou demais interessados na área
Investimento: R$100,00 por encontro (ou pacote promocional de R$150,00 por mês)

Local: Torre de Babel – Avenida Paulista, 726 – cj. 501 – São Paulo-SP

As inscrições já estão disponíveis e poderão ser realizadas com Maria Lucia por e-mail (mlucia@torredebabel.com.br) ou pelo telefone 11 3289-3291.

Leia Mais

CBL promove curso sobre a relação entre millennials e o marketing na literatura

Uma das maiores discussões no marketing, hoje, gira em torno de como lidar com as diferentes gerações de públicos. Até pouco tempo atrás, afinal, mercados eram compostos por pessoas dispostas a confiar em marcas, a se manter fieis a elas e a se aprofundar em quaisquer tipos de conteúdos que as interessasse. 

Sim, no passado era assim. 

Mas desde que os millennials (pessoas que nasceram a partir de meados da década de 80) passaram a ganhar relevância econômica, tudo mudou. 

São pessoas não apenas menos dispostas a acreditar em promessas de marcas, mas também que nutrem características aparentemente contraditórias. 

Se, por um lado, eles “não compram livros apenas pela capa”, por outro são notórios em formar opiniões inteiras com base em títulos de posts no Facebook sem se dar ao trabalho de ler, na íntegra, artigos ou matérias aos quais eles fazem referência. Essa “aversão” ao aprofundamento significa que eles lêem pouco? Basta ver a quantidade de páginas da série de Harry Potter ou os números do mercado editorial mundial para ter a certeza de que nunca nenhuma outra geração leu tanto. É uma geração mais acomodada no próprio hedonismo, como dizem alguns “especialistas” mais velhos? Então como explicar o altíssimo grau de ativismo político e social que tem varrido e revolucionado o mundo inteiro? 

Sim, os millennials – ou Geração Y – são provavelmente o perfil mais contraditório, esquisito e absolutamente maravilhoso de público que a humanidade já gerou. E sim: eles provavelmente são também o grosso do público-alvo do seu livro. 

Isto posto, que tal se aprofundar um pouco no marketing literário para os millennials, aprendendo a lidar com suas características e a focar melhor a comunicação dos seus livros? 

A CBL está promovendo um curso sobre o assunto entre os dias 15 e 16 de março e nós, aqui no Clube, recomendamos fortemente. Deixamos o programa do curso abaixo, aqui no post, mas quem quiser pode (e deve) se informar mais no próprio site da câmara, no http://cbl.org.br/escola-do-livro/curso/millennials-e-o-marketing-na-literatura 

Boa sorte!

http://cbl.org.br/escola-do-livro/curso/millennials-e-o-marketing-na-literatura

Leia Mais

Participe do Congresso do Livro Digital

Pequena pausa nos posts tradicional para divulgar um evento para lá de importante para nós, membros da cadeia literária brasileira: o Congresso do Livro Digital. 

Já houve tempo em que o congresso girava em torno de previsões futurofatalistas, beirando a ficção científica, e, portanto, se distanciava um pouco do dia-a-dia dos autores. Hoje a realidade é outra. É integrada, multiplataforma, completa nos mais diversos sentidos. 

Vale muito a pena participar e entender os rumos que esse nossos mercado está tomando. Para quem quiser, o site pode ser acessado clicando aqui, na imagem abaixo ou diretamente no link www.congressodolivrodigital.com.br

Leia Mais

Amanhã: Webinar gratuito sobre os desafios de ser um escritor na era digital

No dia 16/06 (amanhã), às 15 horas, o Clube de Autores realizará um batepapo online sobre os desafios de escrever, publicar e divulgar na era digital.

Contando com uma das mais renomadas especialistas no assunto, Susanna Florissi, neste encontro conversaremos sobre a essência do processo da escrita: que tipo de conteúdo o autor deseja publicar, que estilo busca, quem é seu público, quais os canais onde quer que o seu texto seja lido, e muito mais.

Você é nosso convidado! Para participar, clique aqui e se inscreva gratuitamente!

Quem é Susanna Florissi:

Com vasta experiência no mercado editorial, é Diretora Editora da CBL – Câmara Brasileira do Livro, sócia da Editora Galpão e Proprietária da Torre de Babel Idiomas. Fez parte da Comissão Organizadora do Prêmio Jabuti, coordenou a Comissão do Livro Digital e, hoje, coordena a Comissão para a Promoção de Conteúdo em Língua Portuguesa da mesma CBL, entre outras atividades.

02(1)

Leia Mais