Conhecendo a humanidade a partir dos 10 livros mais lidos da história

Já começo pedindo desculpas pela generalização, mas afirmo: é possível conhecer toda uma cultura a partir dos livros mais vendidos. Generalizarei mais: se ignorarmos as óbvias diferenças entre cada país (ou mesmo região) do mundo e desconsiderarmos o tempo, é possível traçar também uma espécie de linha que define a essência do ser humano.

Veja esta lista abaixo, com os 10 livros que mais venderam em toda a história da humanidade:

  1. Dom Quixote (Miguel de Cervantes) – 500 a 600 milhões de cópias
  2. O Conde de Monte Cristo (Alexandre Dumas) – 200 a 250 milhões de cópias
  3. Um Conto de Duas Cidades (Dickens) – 180 a 250 milhões de cópias
  4. O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupery) – 150 a 180 milhões de cópias
  5. O Senhor dos Aneis (J. R. R. Tolkien) – 150 a 170 milhões de cópias
  6. Harry Potter e a Pedra Filosofal (J. K. Rowling) – 110 a 130 milhões de cópias
  7. O Caso dos Dez Negrinhos (Agatha Christie) – 90 a 120 milhões de cópias
  8. O Sonho da Câmara Vermelha (Cao Xueqin) – 80 a 10 milhões de cópias
  9. O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (C. S. Lewis) – 75 a 90 milhões de cópias
  10. Ela, a Feiticeira (Henry Rider Haggard) – 70 a 80 milhões de cópias

Sabe o que a maioria dos livros tem em comum? Eles atiçam a fantasia de uma maneira quase escapista.

Dom Quixote cria um universo à parte onde ele é o heroi supremo; o Conde de Monte Cristo cria uma outra personalidade em nome da vingança; o Pequeno Príncipe explora outros planetas; Harry Potter entra em uma escola de mágicos escondida do resto da humanidade; e assim por diante.

A palavra mais comum em todos os 10 livros é uma só: escape. Seja da realidade, seja da vida cotidiana, seja da nossa própria imagem sobre nós mesmos.

O que mais encantou leitores ao longo dos séculos foi justamente a possibilidade de mudar de vida – ainda que em um delírio quixotesco ou em uma fantasia infantil de C. S. Lewis.

Repito: é claro que generalizar a personalidade de toda uma espécie desconsiderando as peculiaridades do tempo e espaço pode ser um exagero grosseiro… Mas, ainda assim, não há como ignorar que o que mais se buscou em toda a história da literatura foram relatos de vidas inexistentes, de fantasias tangibilizadas por meio de tramas bem escritas.

Por essa pequena lista de best-sellers absolutos, fica mais do que claro que o que o homem mais deseja é, talvez infelizmente, deixar de ser o que é.

 

Leia Mais

5 motivos para publicar seu livro no Clube de Autores

Qual o melhor caminho para se publicar um livro no Brasil – e por quê?

Se você é autor e está buscando um caminho para publicar seu livro, certamente deve ter se abatido com as notícias divulgadas sobre o mercado editorial brasileiro nos últimos tempos. Estamos falando, afinal, de um mercado que efetivamente encolheu 20% na última década! Isso significa que o sonho de pavimentar uma boa carreira literária deve ser enterrado?

Obviamente que não. Aliás, quer um dado que contrapõe quase que surrealmente o citado acima? Entre 2001 e 2016, o hábito de leitura do brasileiro cresceu os mesmos 20%! Bom… qual a resposta para um mercado que cai na mesma medida em que o seu consumo aumenta? Simples: o surgimento (ou, nesse caso, a explosão) de uma nova dinâmica de mercado – uma dinâmica que nada tem a ver com os velhos e antiquados métodos de se encarar o universo editorial. Quer ter uma boa carreira como escritor?

Então esqueça o “velho” e publique-se em um modelo novo, abrindo mão de velhos e desfuncionais paradigmas e entregando-se de alma a esse mundo de oportunidades que se abre agora para novos autores. O caminho é um só: publique seu livro aqui, no Clube de Autores. Por quê? Veja 5 motivos:

1. O Clube de Autores é de graça!

Quer uma vantagem melhor que essa? Ao invés de pagar milhares de reais para uma editora convencional que não te dará nenhuma mínima garantia de sucesso, você pode trilhar o seu caminho por aqui sem nenhum custo. Para publicar no Clube, basta acessar o site, clicar em Publique seu Livro e seguir as instruções. Em instantes sua obra estará disponível para venda tanto em formato impresso quanto digital – sendo que imprimiremos os exemplares físicos na medida em que as vendas forem acontecendo. Ou seja: vendeu 1 exemplar? Imprimimos e entregamos 1. Vendeu 100? Imprimimos e entregamos 100. E assim por diante.

Mas, claro, há um outro lado envolvido aqui que é importante de se entender. Como não cobramos nada dos autores, também não fazemos revisão, capa, diagramação, registro de ISBN ou coisas do gênero. Aqui, o próprio autor é quem deve cuidar de seu livro – o que inclusive é o que mais funciona no mundo inteiro. Há dois caminhos que você pode trilhar aqui: conseguir “amigos” que te ajudem nesse processo ou contratar serviços profissionais avulsos, de terceiros.

Seja como for, tenha em mente que é assim que o mercado funciona hoje – no mundo inteiro. Esqueça aquela ideia romântica de uma editora que cuidará de toda a sua obra, em todos os detalhes, e não te cobrará nada por isso. A não ser que você já seja um autor best-seller, isso dificilmente acontecerá. Seja prático: encare esse novo momento de mercado, trabalhe você mesmo o seu livro e publique-o aqui.

Quer uma ajudinha a mais? Dê uma olhada nesse post aqui com algumas regrinhas importantes para se escrever um livro ou neste aqui com todas as etapas que um autor deve encarar para publicar o seu livro.

2. Publicar aqui significa estar presente nas maiores livrarias do país!

A maior parte das plataformas de autopublicação resume-se a uma loja. Ou seja: se você publicar seu livro na Amazon, para ficar apenas em um exemplo, ele será vendido exclusivamente na Amazon.

Essa talvez seja a maior das vantagens do Clube: nós funcionamos como uma central de distribuição em todos os formatos. Publicar aqui significa estar à venda na Amazon, na Livraria Cultura, na Estante Virtual, no Mercado Livre e em diversas outras lojas e marketplaces. E isso porque estamos falando apenas de impressos.

No caso de ebooks, os livros irão para venda no Kindle, na Apple, no Google Play, no Kobo e em outros canais importantes.

Claro: somos também uma loja online e os livros estarão todos à venda aqui. Mas não nos enganemos: a grande audiência está mesmo nessas grandes livrarias. Iríamos além, até: estar nesse conjunto de livrarias significa que seu livro estará ao alcance da quase totalidade de leitores do Brasil. Quer vantagem maior que essa?

Faça o checklist e descubra se seu livro está pronto para ser publicado.

3. Temos modelos específicos para autores que desejarem adquirir tiragens maiores

Muitos autores acabam montando um modelo próprio de comercialização dos seus livros: eles adquirem tiragens maiores, de 500 ou mais exemplares, e revendem-nos diretamente via redes sociais.

Até o passado recente, nós não éramos uma opção viável para esse perfil de autor: como estávamos focados em impressões sob demanda, simplesmente não conseguíamos trabalhar com uma escala tão grande. Até o passado.

Recentemente, o Clube de Autores lançou um modelo completamente diferente do tradicional e feito para este perfil de autor: a gestão colaborada. Como funciona?

Simples:

  • Conseguimos preços praticamente imbatíveis para tiragens maiores por conta de uma negociação intensa que fizemos com nossas gráficas parceiras
  • Como, seja como for, o valor de 500 ou mais exemplares sempre vai ser mais pesado que o de 10 ou 20 exemplares, conseguimos parcelar esse pagamento em até 12 vezes no cartão
  • O melhor de tudo: conseguimos armazenar parte desse estoque pelo autor, utilizando-o como acervo próprio para distribuição e venda na nossa rede de livrarias.

Em outras palavras: o autor pode comprar uma tiragem maior a preços menores, parcelado e conseguindo também um apoio importantíssimo na distribuição e venda pelas maiores livrarias do Brasil!

Quer saber mais? Acesse essa página aqui com mais informações sobre o nosso modelo de compras em quantidade. E se ainda tiver dúvidas sobre como publicar um livro no Clube de Autores, confira este infográfico.

4. Já estamos vendendo no mundo inteiro! 

Desde o começo de fevereiro de 2019, o Clube de Autores passou a vender os livros impressos em todo o mundo! Como?

Depois de meses e meses e meses de negociações e integrações tecnológicas, conseguimos firmar acordos com algumas das maiores redes de gráficas do planeta. Assim, por exemplo, quando um leitor comprar um livro nos Estados Unidos, ele será impresso nos Estados Unidos e enviado diretamente para o leitor sem que precisemos nos preocupar com complicações alfandegárias ou custos de frete impeditivos.

Como isso acontece? Basta fazer o processo de compra tradicional lá no site do Clube. Em algum ponto, o próprio sistema perguntará o endereço e o comprador inserirá os dados de onde estiver, viabilizando o cálculo automático de frete e de coisas do gênero.

5. Somos transparentes!

Tá: talvez esta seja a maior vantagem de todas.

Porque é extremamente comum ouvirmos de autores que costumavam trabalhar com outras editoras que eles nunca faziam ideia de quantos livros venderam.

O esquema aqui é outro. Vendeu? O livro aparece na sua área de direitos autorais.

Na mesma hora, caso seja uma venda ocorrida no site do Clube de Autores, ou em 60 a 90 dias caso seja uma venda ocorrida em uma livraria parceira. Vale ressaltar que esse prazo de registro de vendas existe apenas porque é somente depois dele que as vendas são reportadas pelos canais para nós mesmos.

Mais: o depósito diretamente na conta do autor pode ser tanto automático (sempre no quinto dia útil após o autor acumular um mínimo de R$ 100 a receber) quanto sob demanda (bastando que o autor nos solicite o depósito do seu valor a receber a qualquer momento e independentemente de qualquer montante acumulado).

Não há, no mundo, nenhuma outra plataforma tão transparente assim. Aliás, isso é o mínimo, certo? Afinal, são suas vendas e nada mais natural que você saber sobre elas o quanto antes!

Confira o Guia completo e saiba como publicar um livro.

Publique seu livro e comece a vender!

É por motivos como esses que o Clube de Autores tem crescido tanto no Brasil. Mesmo com todo o pessimismo do mercado editorial brasileiro, aliás, o Clube fechou o ano de 2018 registrando 30% de crescimento – um valor extremamente expressivo e que reflete exatamente este novo paradigma que está se estabelecendo.

São novos autores, novos best-sellers, novas descobertas que tem acontecido aqui em nossa plataforma – que, hoje, já tem 85% do mercado de autopublicação e é responsável por cerca de 15% de todos os livros publicados no país!

Sabe o que falta aqui? O seu livro!

Navegue em nosso site, conheça mais a nossa proposta e os nossos conteúdos de apoio.

Publique seu livro com o Clube de Autores agora mesmo.

 

 

Leia Mais

O que funciona melhor na autopublicação?

Muitos autores que aparecem por aqui costumam perguntar o que funciona melhor na autopublicação.

Mais: eles perguntam até mesmo se a autopublicação funciona.

E normalmente respondemos com toda uma série de números e dados que existem para comprovar e afirmar o óbvio: a autopublicação, hoje, é o único caminho bom para novos autores.

Isso significa que todos terão sucesso, que basta publicar e aguardar os louros da vitória? Não, óbvio que não.

Aliás, de antemão já recomendamos que você acesse os guias que montamos aqui sobre como publicar, como escrever, como precificar, como divulgar etc. São compilados valiosos feitos com base em anos e em dezenas de milhares de livros que já vimos e continuamos vendo passar por aqui.

Mas, voltando à pergunta original, o que funciona melhor na autopublicação?

Considerando que seu livro esteja bem escrito, com o português devidamente revisado, com uma capa sedutora, o ISBN registrado… o que ele precisa para decolar?

Em uma palavra: distribuição.

Não que seu livro precise estar nas prateleiras de todas as livrarias físicas do país: acredite, isso é impossível até para as grandes editoras. Mas ele precisa estar localizável nas maiores lojas das maiores redes.

E quais sãos as maiores lojas? Os sites das maiores redes.

Amazon. Livraria Cultura. Estante Virtual.

Somadas, apenas essas três já chegam a dezenas de milhões de leitores país afora.

Somadas, essas três já garantem que qualquer consumidor consiga encontrar e comprar o seu livro.

Somadas, essas três elevam o seu potencial de sucesso ao máximo possível, bastando “apenas” que você trabalhe bem os outros fatores de sucesso (qualidade do texto, revisão, capa, preço, divulgação).

E sabe do melhor? Essas três – além de toda uma gama de outras lojas e marketplaces – já fazem parte da rede do Clube de Autores. Ou seja: basta publicar aqui (com ISBN, claro) que seu livro será distribuído para todas essas lojas online sem que você precise pagar nada por isso.

Ainda não publicou?

Então baixe nossos guias, acesse nosso site e publique agora mesmo! Seus leitores, afinal, certamente estão por aqui, esperando suas histórias!

Leia Mais

2019 que já começa quente

Comemoramos feito loucos, no ano passado, os resultados do Clube. Em um período no qual o mercado editorial chorou quase incessantemente, afinal, conseguimos crescer 30%, um exemplo claro de quanto a literatura está mudando e de quanto os autores independentes estão ganhando mercado.

E frisamos isso porque, na prática, o Clube de Autores é mais consequência do que causa de todas essas mudanças. Não somos nós que escrevemos os livros, afinal: são os autores que aqui os publicam – os mesmos que já deram claros sinais de terem entendido toda a dinâmica do mercado editorial, disponibilizando obras cada vez melhor acabadas em todos os sentidos (do texto à capa).

A pergunta que nos fizemos em dezembro foi: “e no ano que vem? Será que esse ‘boom’ foi pontual, fora da curva, ou será que a estrada foi devidamente e definitivamente pavimentada para os escritores independentes?”

Bom… janeiro parece já estar nos dando a resposta.

Porque hoje, dia 1 de fevereiro, paramos para olhar para trás e constatamos – com sorrisos nos rostos – o que já se materializava como óbvio: o crescimento segue. Mais que isso: se comparados a janeiro do ano passado, o Clube de Autores cresceu 32%, tendo recebido um valorosíssimo número de títulos que tem desempenhado de maneira impressionante.

O que isso significa? Que 2019 começou tão (ou mais) quente quanto foi todo o ano de 2018 para os autores independentes.

Aproveitemos esse momento.

Mudemos em definitivo o mercado editorial brasileiro.

Leia Mais

Vivendo de escritor

Sim, sei que viver (ou sobreviver) como escritor não é exatamente uma tarefa fácil. E, antes que comecem a jogar a culpa no Brasil e em todos os problemas que assolam nosso país, já me antecipo em afirmar que é uma vida difícil em qualquer lugar do mundo. Até na Suécia.

Mais na Suécia do que no Brasil, aliás, porque os nossos 200 milhões de habitantes garantem público leitor bem, BEM maior.

Mesmo assim, mesmo considerando as dificuldades de se construir uma carreira sobre letras no que certamente é o mais competitivo dos mercados artísticos do mundo, o sonho nunca foi tão palpável.

Quem escreve, afinal, escreve de tudo: livros, crônicas, contos, artigos, posts em blogs.

É aqui que entra a magia dos nossos incríveis tempos.

Se você tem algo de relevante a dizer, se tem uma fluidez literária interessante e se tem uma disposição mínima para criar uma presença nas redes sociais, em breve somará um público leitor.

De like em like, de comentário em comentário, esse público tende a crescer desde que você mantenha constância em suas publicações e responda aos feedbacks da comunidade que começará a crescer em torno das suas letras.

Não que isso o transformará em um “influencer”, para usar um dos esdrúxulos termos da moda, capaz de cobrar zilhões de reais por um mísero post. Mas isso te dará o que novos autores mais precisam: um público base.

A partir daí, novas oportunidades comerciais podem surgir a partir dos seus textos – e a chance de um público estar disposto a comprar os seus livros certamente aumentará (até porque você efetivamente terá um público para chamar de seu).

O mais legal de tudo isso? Aos poucos, seus textos poderão passar de atividade coadjuvante a principal em sua vida.

Repito que não é (e, provavelmente, jamais será) um sonho fácil de ser alcançado. Todo grande sonho tem essa mania de ser difícil, de demandar suor e lágrimas até ser alcançado. Mas desde que você tenha perseverança e saiba nutrir (tanto comercial quanto tecnicamente) sua paixão pela literatura, é certamente um sonho extremamente alcançável.

 

Leia Mais