Como se inspirar para escrever um livro?

O que gera a faísca da criatividade?

Escrever, todos sabemos, não é exatamente uma tarefa mecânica. Não basta apenas abrir o computador e esperar que histórias revolucionárias saiam pelos dedos: há que se fazer a Deusa da Inspiração surgir, dar o ar da graça.

A questão é: como?

Se você é um escritor, são grandes as chances de já ter a resposta consigo a resposta (ainda que seja acometido pelo temido bloqueio criativo de vez em quando). Então, faça a pergunta a si mesmo: o que te motiva a registrar parte tão íntima dos seus pensamentos, das suas histórias e das suas fantasias?

E, principalmente, como fazer essa Inspiração surgir?

Quase sempre, as respostas que recebemos são tão abstratas quanto conclusivas. Diferentemente do imaginário dos leitores, a Inspiração costuma realmente bater de forma única para cada um.

Às vezes, ela vem em forma de música composta em versos regrados; outras, em sopros irregulares do vento.

Em alguns momentos, a declamação de uma poesia é suficiente para fazer o sangue de escritor pulsar mais forte; em outros, basta um anônimo balbuciar qualquer coisa sem sentido no meio da rua.

Há situações em que é necessário organizar todo um aparato para que um escritor consiga ordenar as suas ideias: iluminação perfeita, poltrona adequada, silêncio absoluto ao fundo; mas há também os que consigam escrever apenas quando estão no meio de um ambiente tão tumultuado quanto a própria vida.

Seja lá qual for o caso, desistimos da busca por uma definição mais clara da Inspiração: isso é, de fato, como buscar uma resposta sobre o sentido da vida.

Para nós, basta que a inspiração venha, e da forma que preferir. E basta estarmos vivos para recebê-la com as boas vindas que costumamos dar ao próprio ar que nos garante a existência.

E, com essa frustrante (e grata) conclusão, desejamos a todos os autores cujos olhos estiverem nessas frases sorte e bons ventos: que esses próximos dias tragam ainda mais letras para as vidas de todos nós.

E, se você nos permite uma dica que costuma funcionar para muitos, experimente apenas abrir seu programa de edição de texto preferido e simplesmente escrever o que vier à mente. Quem sabe não nasça daí uma história fenomenal?

Leia Mais

Livro de Lúcia Sousa ganha destaque no Domingão do Faustão

No mês passado, o livro O Amor é maior que o Medo, de Lúcia Sousa, foi destaque no Domingão do Faustão.

Estamos colocando o clipe abaixo – juntamente com nossos parabéns à autora que, claro, teve sua obra divulgada em rede nacional! Para saber mais sobre ela clique aqui ou no link https://www.clubedeautores.com.br/book/181216–O_amor_e_maior_que_o_medo#.VW82ClxViko

Leia Mais

Você conhece um livroclip?

Já fizemos, aqui no blog, uma matéria sobre traillers de livros de nossos autores disponibilizados no Youtube – como, por exemplo, o Mansão Ouro Negro, de Mário de Carvalho, que já conta com mais de 600 visualizações.

Mas você já imaginou se, além de um trailler, todo livro tivesse um verdadeiro complemento multimídia? Essa é a proposta da Livroclip, que está montando uma “livropédia” com centenas de obras para todos os públicos. Os vídeos utilizam o conteúdo dos próprios livros (incluindo textos e imagens), contam com trilha sonora e, em alguns casos com narração. O objetivo é simples: empolgar o leitor e fazê-lo se interessar pela obra de maneira mais intensa do que lendo a sua sinopse.

Postamos, abaixo, um dos traillers da Livroclip. Para saber mais sobre eles e entrar em contato, acesse o site diretamente clicando aqui ou indo a http://www.livroclip.com.br .

Leia Mais