Autor Fernando Ivanenko é destaque no Hoje em Dia, de Belo Horizonte

Como sempre comentamos aqui no blog, ver um autor do Clube tendo destaque em veículos tradicionais de comunicação é algo que não apenas nos deixa orgulhosos, como também reflete o claro rumo que todo o mercado editorial está tomando, com espaços mais abertos a escritores que não precisam depender mais das grandes (e cada vez mais fechadas) editoras.

Recentemente, nos deparamos com uma matéria sobre o autor Fernando Ivanenko no Jornal Hoje em Dia, um dos maiores de Minas Gerais. Vale a pena conferir, pois ela está também disponível no portal R7 e pode ser ser acessada clicando aqui, na imagem abaixo ou no link http://www.hojeemdia.com.br/pop-hd/uma-ideia-na-cabeca-e-uma-editora-virtual-1.86893

E, claro, para conhecer melhor as obras de Ivanenko, basta clicar aqui!

Leia Mais

Autor Marcelo Vinícius é destaque na imprensa baiana

No final do mês passado, Marcelo Vinícius, autor do livro O Escritor, foi entrevistado pelo portal Mais Bahia – um dos mais relevantes do estado.

O motivo foi a publicação foi justamente a sua obra que, com maestria, mescla realidade e ficção e permite uma jornada densa pela mente de um escritor. Confira na sinopse do livro, que pode ser visto clicando aqui ou no link https://clubedeautores.com.br/book/131182–O_Escritor:

Realidade e fantasia estão todas juntas, sem que ninguém saiba onde começa uma e termina outra. “O escritor” exibe o interior de um rapaz chamado Michael, que, aparentemente, não anda bem das idéias, sem conseguir dividir bem os mundos da fantasia e da realidade. Assim, vemos as pessoas da vida real misturando-se com os personagens sobre quem Michael supostamente escreve.

A coisa complica quando ele conversa com um estranho em seu quarto, uma pessoa que ele só consegue ouvir a voz, e que depois imagina ser um escritor famoso chamado David Ebony, que parecia já ter cometido suicídio. Dessa forma, Michael entra quase em surtos de loucuras e começa a pensar que é um personagem, ao invés de um escritor, dificultando o discernimento sobre se o que acontecia com ele era real ou não.

A história percorre também por questões como o perigo da aniquilação e da morte, da tortura e da solidão, do amor ora correspondido e ora platônico, da arte e de uma atitude geral diante da vida, em busca de uma existência mais profunda. Os personagens dessa obra são homens de situações extremas, chegou aos limites últimos de sua existência ou estão diante deles.

Os personagens sofrem de conflitos existenciais, como o homem de hoje. Questionam seriamente a existência e outros assuntos. Por isso, a temática da solidão como fuga, a paranóia, os delírios, as angústias, o amor e a introspecção estão muito ligados a esta história.

Quer conferir a entrevista? Então clique aqui, na imagem abaixo ou no link http://www.maisbahia.com.br/EntrevistaVIP.aspx?id=1371

Leia Mais

IG cita livro do Clube como um dos 12 feitos para quem quiser ficar rico

Quer aproveitar 2012 para ficar milionário? OK… a resposta para essa pergunta é provavelmente das mais óbvias que podem existir…

Não que seja algo fácil ou instantâneo mas, segundo muitos autores especializados em finanças pessoais, ficar rico é algo concreto desde que se siga algumas regras de conduta básica.

Na última quarta, o portal IG fez um levantamento dos 12 melhores livros para quem quiser ficar rico no ano – uma seleção composta por títulos nacionais e estrangeiros.

Nela, uma das obras é daqui mesmo do Clube: A Receita do Bolo, do Professor Mauro Calil, que realmente faz muito sucesso por aqui.

Veja uma imagem da seleção feita pelo portal e, para conhecer melhor o livro, clique aqui, no link http://clubedeautores.com.br/book/32584–A_Receita_do_Bolo ou na imagem abaixo.

Para ver a matéria completa, clique aqui.

Para ver a lista completa, clique aqui.

Leia Mais

Clube de Autores no Entrelinhas, da TV Cultura

Em meados de outubro, o Clube de Autores foi destaque no programa Entrelinhas, da TV Cultura.

Além de expor o nosso modelo e papel junto aos autores independentes brasileiros, a reportagem conversou também com um dos escritores, Roberto Struan.

Autor de “O Alienista e o Fantasma de Jing Ru“, Struan é um dos primeiros escritores brasileiros a trabalhar um gênero novo na literatura, chamado “mash-up novels” – ou livros escritos de maneira colaborativa e tendo como base romances já consagrados da literatura mundial.

O gênero é uma espécie de irmão das FanFics, que já abordamos em outro post e que conta com representantes ilustres aqui no Clube – como a Kel Costa, de “The Colt’s Secret“, menção honrosa no I Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea.

Vale a pena conferir a matéria!

Leia Mais

O papel do assessor de imprensa

O assessor de imprensa ideal deve funcionar como uma extensão da redação, atendendo o jornalista sempre que este precisar. Para tanto, ele precisa conhecer o dia a dia dos veículos e saber, por exemplo, qual o melhor dia e horário para enviar uma sugestão de pauta. O assessor deve também passar as informações completas e corretas, pois o jornalista não tem muito tempo para checá-las. E por fim: não deve enviar jabás aos colegas de redação, não deve insistir na publicação de notícias e não deve recorrer à malandragem, ou seja, mentir para conseguir um espaço em determinado veículo.

Essas são algumas das conclusões do livro Assessor de Imprensa – fonte qualificada para uma boa notícia (Clube de Autores, 157 páginas, R$ 30,35), que acaba de ser lançado pelo jornalista, assessor de imprensa e escritor Rodrigo Capella.

Coordenado pela professora-doutora Marli dos Santos, o livro, que é resultado de uma tese homônima que o jornalista apresentou na PUC-SP em sua pós-graduação, traz um estudo, embasado em pesquisas e entrevistas com jornalistas, assessores de imprensa e estudiosos de comunicação, tais como Bernardo Kucinski, Inácio Araújo, Lauro Jardim, Luiz Zanin Oricchio, Manoel Carlos Chaparro, Nelson Blecher e Paulo Nassar, entre outros.

O Clube dos Autores conversou, em exclusividade, com o autor Rodrigo Capella e publica a seguir alguns trechos da entrevista. Acompanhe:

Clube de Autores: Quais os principais assuntos abordados no livro?

Rodrigo Capella: A obra “Assessor de Imprensa – fonte qualificada para um boa notícia” trata do relacionamento entre assessor de imprensa e jornalista de redação e discute temas associados à ética, moral e conduta profissional. As atividades do assessor de imprensa são dissecadas e comentadas ao longo deste trabalho, bem como as condutas não-éticas, infelizmente praticadas por alguns profissionais. Foram feitas entrevistas em profundidade com 15 profissionais (jornalistas de redação, assessores de imprensa e especialistas) para encontrarmos caminhos com o objetivo de tornar a relação entre assessores e jornalistas de redação mais harmoniosas.

Clube de Autores: Qual sua avaliação sobre o atual mercado de assessoria de imprensa?

Rodrigo Capella: O mercado de assessoria vem, cada vez mais, se profissionalizando, devido a uma série de revoluções ocorridas nos últimos anos: o assessor de imprensa é mais respeitado pelo jornalista, a qualidade do material enviado às redações melhorou, o papel do assessor de imprensa ganhou importância e hoje é imprescindível no processo de produção da notícia.

Clube de Autores: Entre outros pontos, você sugere no livro que o conceito de marketing de relacionamento deve ser utilizado na relação entre jornalistas e assessores de imprensa. Como ele seria aplicado?  

Rodrigo Capella: Se aplicado ao relacionamento entre jornalistas de redação e assessores de imprensa, o marketing de relacionamento pode ser definido como um conjunto de ações (contato com a redação, produção de releases, sugestão de pautas, fornecimento de material, facilitar acesso a fontes), de responsabilidade do assessor de imprensa, que atendem diretamente os jornalistas de redação e contribuem para o leitor formar sua opinião. Esse contato com a redação deve ser permanente, e não somente quando o assessor tem interesse em publicar uma notícia. Através desse contato, pode-se estreitar um bom relacionamento, beneficiando o leitor com ótimas matérias. A utilização desse conceito ajudaria a harmonizar a convivência entre os profissionais que atuam nessas áreas. Já para as futuras gerações de jornalistas, nós sugerimos que esses profissionais façam uma especialização em assessoria de imprensa, caso queiram seguir nessa área. Ganharia o assessor, que produziria um melhor conteúdo; o jornalista, que receberia um melhor material; e o leitor, que teria acesso a um conteúdo mais completo.

Clube de Autores: O livro traça também, ao longo das páginas, o perfil ideal de assessor de imprensa. Você poderia dar detalhes?

Rodrigo Capella: Claro! O assessor de imprensa deve ser um facilitador do jornalista. Uma de suas atividades é a produção do release, uma ferramenta de informação que é consultada pelos colegas. Esse profissional precisa ter um bom relacionamento com o jornalista de redação, fazendo follow up na hora adequada e quando o assunto for, principalmente, exclusivo.  Esse é o princípio básico. No livro, eu aprofundo em outros aspectos.

Clube de Autores: Para terminar, quais conceitos relacionados à Ética são abordados no livro?

Rodrigo Capella: Responderei com duas perguntas: afinal, é ético esconder do jornalista de redação alguma informação importante para proteger unicamente o cliente? É ético não publicar uma errata enviada pela assessoria de imprensa?  Essas perguntas, que fazem parte do cotidiano jornalístico, parecem ser simples, mas não são, já que em ambas existem as famosas exceções: depende do caso. Se a informação refere-se a uma estratégia comercial, deve ser preservada pela assessoria. Se a errata interessar ao leitor e apresentar uma outra visão sobre um assunto já discorrido, deve ser publicada. Tudo depende do caso.

Para adquirir, o livro acesse:
http://clubedeautores.com.br/book/1281–Assessor_de_Imprensa

Sobre o autor:

Rodrigo Capella é jornalista, assessor de imprensa e escritor. Formado em jornalismo pela Umesp, Capella é pós-graduado em comunicação jornalística, com ênfase em jornalismo institucional, pela PUC-SP.

Trabalha com Assessoria de Imprensa desde 2002 e tem experiência em ambiente corporativo (Ilumine Brasil e pharmexx Brasil), agência de publicidade (F/Meconi Comunicação) e entidade classista (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo).

Atualmente, é assessor de imprensa da FirstCom Comunicação, onde atende, principalmente, clientes especializados em tecnologia.

E-mail: [email protected]

Leia Mais