livro de poesia

Como escrever um livro de poesias

Há um tempo atrás, publicamos um texto reflexivo sobre o futuro da poesia. Diante da mudança de pensamento do ser humano, com sua racionalidade cada vez mais aflorada e as emoções sendo deixadas de lado, a poesia se faz ainda mais importante nos dias de hoje. Na leitura de uma poesia, a gente desacelera, presta atenção e se identifica. É um processo natural. 

E o melhor de tudo é que qualquer pessoa pode escrever uma poesia, basta um pouco de sensibilidade e criatividade.

Afinal, o que é poesia?

A poesia já foi rotulada como aquela série de versos simétricos e com rimas no final mas é muito mais que isso. É uma linguagem livre, de ritmo próprio e figuras de linguagem, o que permite ainda mais liberdade para criar entre versos e estrofes de poema. 

Existem poesias curtas, textos que brincam com a disposição das palavras no papel e muito mais. O Limerique, por exemplo,  é uma maneira mais descontraída de escrever poemas em cinco versos, de forma que as rimas do 1º, do 2º e 5º versos sejam iguais, enquanto o 3º e o 4º versos têm rimas diferentes e são mais curtos.

Para quem gosta de rimas, elas podem ser bem variadas. Em um poema de quatro linhas, por exemplo,  é possível fazer combinações como 1ª com 2ª e 3ª com 4ª, 1ª com 3ª e 2ª com 4ª ou apenas 2ª com 4ª. Para os versos livres, quem guia é a criatividade.

Dizem que os poemas rimados são os mais fáceis de lembrar mas essa informação não é totalmente correta. Um poema que toca o coração é um poema eternizado, mesmo que seja feito apenas por versos livres. O mais importante é encontrar um estilo que você reconheça e se identifique. 

Braulio Bessa é um exemplo de poeta que conquistou seu espaço ao utilizar a cultura popular nordestina como referência para suas poesias. Um tema do qual ele domina. Assista ao vídeo dele no TEDxFortaleza, falando sobre o poder de transformação através da poesia:

Por onde começar

Você já deve ter ouvido dizer que todos temos um pouco de poeta dentro de nós. E o primeiro passo é justamente esse: olhar para dentro, buscar inspiração. O que te toca? Sua bagagem de vida pode render ótimas poesias. Olhe ao redor, mude a percepção das questões do dia a dia e use a sensibilidade como ferramenta para criar. Leia bastante, o olhar do outro também pode te trazer reflexões interessantes para escrever.

O processo criativo é algo bem pessoal. Não há um único jeito (nem o jeito certo) de fazer. Algumas pessoas preferem colocar as palavras no papel para depois organizar, outras são adeptas da construção ordenada. Tem gente que prefere papel e caneta, já os mais modernos acham muito mais fácil digitar, deletar e refazer. Há quem se inspira no meio das atividades do dia a dia (é sempre bom ter um caderninho à mão ou o bloco de notas do celular pelo menos para anotar os insights) e quem precisa de silêncio e concentração para escrever. Alguns até separam palavras que rimam, por tamanho e sonoridade. 

Parece suficiente mas não é. A inspiração é apenas uma parte do processo. Um bom poeta tem o dom de tocar as pessoas com suas palavras e para isso você deve saber se expressar por meio delas. Mexa com o imaginário do leitor, descrevendo cenários, sons, cheiros, movimentos e outros elementos que os envolva entre as palavras. 

Tenha referências. Leia poemas de Vinícius de Moraes, Cecília Meireles, Gonçalves Dias, Manuel Bandeira, Paulo Leminski, Pablo Neruda, Mário Quintana e William Shakespeare, entre outros poetas de sua preferência. Eles possuem estilos diferentes e podem te dar uma “luz” nesta fase de organização das palavras.

Pratique a escrita! Essa é a dica mais importante. Escreva, apague, mude, escreva de novo. Entre verbos, adjetivos e substantivos, priorize a harmonia de cada verso. Preste atenção na sonoridade das palavras e no sentido de cada uma delas. 

Depois de escrever faça um teste: leia em voz alta, sinta se os versos possuem ritmo. Sim? Então você está no caminho certo para uma leitura fluida e instigante. Leia para outras pessoas, perceba se elas têm dificuldade para compreender alguma coisa. As críticas podem ser construtivas e ajudarem na composição do seu trabalho.

Livro de poesias

Diante de tantas possibilidades, que tal compilar todas as poesias em um livro? No Clube de Autores, temos mais de 8 mil livros de poesias publicados – e sempre há espaço para mais um, já que a visão de cada poeta é única e a maneira como expressa seus sentimentos também. 

Você pode escolher um tema e fazer uma série de poesias sobre ele ou trabalhar com temas variados. Seu livro, suas escolhas. 

Conteúdo de qualidade, ok? Os próximos passos são: revisão textual, uma capa com potencial de vendas, acabamento profissional e divulgação.  Baixe o Manual de Como Divulgar o Seu Livro e descubra como o Clube de Autores pode te ajudar a se tornar um autor de poesias de sucesso. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *