As 9 melhores livrarias do mundo

Já faz muito tempo que livrarias deixaram de ser apenas locais para se comprar livros. Por todo o mundo, elas mudaram de patamar e passaram a ser templos dedicados à literatura – servindo inclusive de base para que escritores dos quatro cantos sentem em cafés situados em seus interiores e produzam, dali mesmo, os seus versos e prosas.

O jornal britânico The Guardian fez uma lista das 10 melhores livrarias do mundo – lugares absolutamente incríveis, diga-se de passagem. Infelizmente, nenhuma delas fica no Brasil. Como uma delas fechou (a Borders, de Glasgow), a lista foi reduzida a 9. Caso você esteja rodando por alguns dos países em que elas ficam, no entanto, não deixe de fazer uma visita! Veja a lista abaixo (e clique nos nomes para ver os seus sites ou fotos):

1) Boekhandel Selexyz Dominicanen, em Maastricht, Holanda. Situada em uma catedral de 800 anos, é provavelmente a livraria mais maravilhosa de todos os tempos.

2) El Ateneo, em Buenos Aires, Argentina. Em um antigo teatro, o Ateneo já virou ponto turístico obrigatório na cidade.

3) Livraria Lello, no Porto, Portugal. Em funcionamento como livraria desde 1881, dá aos apaixonados pela literatura a sensação clara do que era caminhar por entre páginas e mais páginas em pleno século XIX.

4) Secret Headquarters, em Los Angeles, EUA. Não chega perto das 3 primeiras, listadas acima – mas tem um ambiente extremamente aconchegante e é considerada a livraria especializada em quadrinhos mais completa do mundo.

5) Scarthin, em Peak District, Reino Unido. Fundada em 1974, é uma mistura de antiquário e livraria. Há pequenas exposições de curiosidades lá que fazem a visita ainda mais rica.

6) Posada, em Bruxelas, Bélgica. Em uma casa antigo próxima à igreja de Santa Madalena, é famosa pelo seu belo interior e pela coleção de livros de arte, sua especialidade.

7) El Péndulo, na Cidade do México, México. Com árvores no meio da livraria, o local é extremamente aconchegante e famoso pelo seu café.

8) Keybunsya, em Kyoto, Japão. Com pequenas galerias “embutidas” nas prateleiras, a pequena livraria de Kyoto é garantia de um passeio no mínimo diferente.

9) Hatchards, em Londres, Reino Unido. A Hatchards não é a livraria mais antiga e em funcionamento da Inglaterra – mas, fundada em 1797, está bem próxima disso. Ela é fornecedora oficial de livros para a rainha e, em sua lista de frequentadores, já teve nomes como Disraeli, Lord Byron e Oscar Wilde!

E aí? Gostou? Então, quando estiver em qualquer um desses locais, acrescente essas livrarias no roteiro e passeie também pela literatura!

Leia Mais

Que tal uma visita a algumas das mais raras obras literárias brasileiras?

Há algum tempo, fizemos um post aqui sobre a restauração da Biblioteca Mário de Andrade – um dos mais importantes templos literários paulistano que, por muito tempo, ficou fechado para o público.

Reaberta, ela permite o acesso a mais de 300 mil obras – uma importante parte do acervo total de mais de 3 milhões de títulos, o segundo maior do país (atrás apenas da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro). Há preciosidades como exemplares do jornal O Farol Paulistano (1826-1836) e até um exemplar da terceira parte do livro Marilia de Dirceo, que nunca existiu oficialmente.

Se você está aqui no blog, é porque ama literatura; e, portanto, se mora ou está visitando São Paulo, pode considerar que são poucos os programas tão relevantes como uma manhã ou tarde na biblioteca. Mas organize-se: a área de livros raros requer um agendamento prévio que pode ser feito pelo site www.bma.sp.gov.br ou pelo e-mail [email protected]

Pelo site da biblioteca, é possível também acessar obras raras que foram digitalizadas. Assim sendo, acesse-o clicando aqui e comece já a organizar o seu próximo final de semana!

Leia Mais

Peregrinemos aos templos sagrados da literatura

Praticamente todos os povos tem algum tipo de tradição que inclui peregrinar a algum local para agradecer e/ ou homenagear alvos de suas crenças. De Meca à Igreja do Bomfim, essas viagens espirituais são parte integrante de quase todos os humanos.

E, tendo isso em mente, queria sugerir uma peregrinação diferente, própria para todos os escritores: algum local de forte representatividade literária. Se estiver em Sampa, pode ser o Museu da Língua Portuguesa; se estiver no Rio, na Biblioteca Nacional; em Salvador, na casa onde viveu Castro Alves; e assim por diante. O que mais existe em nosso país, ainda bem, é lugar que deu ou recebeu gênios literários ao mundo.

Então, em resumo, nossa sugestão é que insira em seu calendário a obrigação espiritual de peregrinar a algum local sagrado da literatura brasileira para simplesmente agradecer e prestar homenagem àqueles que fizeram tão bem à nossa cultura.

E por que não aproveitar para fazer isso hoje mesmo, já no comecinho do ano, para começar 2015 inspirado?

 

Leia Mais

Que tal uma viagem pelos maiores templos literários a partir de hoje?

De hoje, dia 10, até o finalzinho de setembro, dedicaremos todo o conteúdo da nossa página no Facebook a desbravar e divulgar alguns dos mais incríveis “templos” literários do mundo.

Estamos fazendo a seleção ao longo do dia, mas já encontramos desde uma exótica livraria infantil na China até um castelo escocês que serve de bibioteca. Se você ama viajar (e planeja uma escapada do cotidiano em breve), será uma excelente oportunidade para incrementar o seu roteiro com locais que todo escritor deve considerar sagrado.

Se não tem planos para rodar o mundo (ao menos no curto prazo), então é só acompanhar as nossas postagens, usar a criatividade que todo escritor tem de sobra e se imaginar passeando por esses ambientes que mais parecem ter saído de incríveis histórias.

Enfim: para acessar a nossa página, é só clicar aqui, na imagem abaixo ou diretamente no link https://www.facebook.com/cdautores

E boa viagem!!!

Leia Mais

Templos literários

Ha alguns lugares no mundo que funcionam como verdadeiros templos literários. São livrarias, cafés, praças ou qualquer tipo de local que parece ter sido feito para se ler – ou escrever – um livro.

Para quem gosta de literatura, adentrar esses templos e mergulhar nas tantas letras sagradas que eles abrigam é, no mínimo, inspirador. Um deles, relativamente próximo de nós, merece destaque: o El Ateneo, em Buenos Aires.

Originalmente inaugurado como Teatro em 1919 (época em que a Argentina era dos países mais ricos do mundo, à frente da Alemanha e da França), o prédio foi também rádio e sede da Gravadora Odeón, que lançou alguns dos principais cantores de Tango da história. No final dos anos 20, o teatro foi transformado em cinema e, em 29, exibiu os primeiros filmes com audio.

Mas foi apenas no ano 2000 que o Ateneo foi restaurado e virou uma das mais belas livrarias do mundo.

Na área da platéia, gôndolas e mais gôndolas de livros assumem os seus lugares, puxando para si os olhares do público; nos camarotes, fileiras imensas com mais livros vão guiando a atenção do visitante até a cúpula, que conta com uma pintura magnífica; e, no palco, um café abriga pessoas que dividem-se entre a leitura de obras recém compradas e as teclas de computadores que não param de registrar obras que ainda estão sendo escritas.

Se você planejar visitar Buenos Aires, não deixe de tomar algumas horas e visitar El Ateneo. Os deuses literários certamente darão as suas bênçãos.

Leia Mais