Qual o papel dos bibliotecários na era digital?

Imaginar que, em plena era da informação, com ebooks e catálogos impressos disponíveis sob demanda, o papel de um bibliotecário será o mesmo de 30 anos atrás, é certamente um erro grosseiro. Por outro lado, acreditar que não há mais espaço para este profissional é também outro erro.

O principal motivo, ao menos em minha opinião, é que o papel do bibliotecário – de certa maneira, assim como o do professor – deixou de ser o de organizar conhecimento de maneira quase procederam e passou a ser o de guiar o interessado em um tema pela selva de conteúdo em torno dele. Repito algo que já disse diversas vezes: em nossos tempos, conteúdo deixou de ser escasso e passou a ser abundante – o que apenas mudou a cara do problema (e não o eliminou).

Exemplifico: imagine que voce queira pesquisar um determinado assunto, seja para escrever um livro novo, seja para estruturar um trabalho acadêmico ou seja por pura curiosidade. Sim: você pode sempre ir ao Google e nadar por conta própria.

Mas e se voce pudesse ir a um espaço contar com um profissional experiente, capaz de te guiar pelas fontes mais relevantes e pelos autores mais experientes? E se ele conseguir ainda garantir um espaço praticamente feito para se absorver conhecimento, como são algumas das mais modernas bibliotecas do mundo? Nesse aspecto, o bibliotecário é uma espécie de curador ultra dinâmico de conteúdo: e sempre haverá papel para bons curadores.

E por que estou escrevendo isso? Nos Estados Unidos, o Wall Street Journal publicou uma matéria que praticamente enterrou bibliotecários, condenando-os ao mais certo ostracismo. E é claro que isso gerou um debate poderoso, incluindo uma carta resposta da American Libraries Magazine.

Debates são sempre bons, são sempre positivos. Nos permitem ver ambos os lados, instigam a mente, nos fazem pensar. Infelizmente, os artigos estão apenas em inglês: mas recomendo fortemente para quem conseguir lê-los que o faça. Os links estão neste próprio post, no parágrafo de cima, e também podem ser acessados clicando na imagem abaixo.

A pergunta que fica é: o que deve mudar na maneira com que nos guiamos pelo conhecimento em tempos tão dinâmicos quanto os nossos? Quais instituições devem sobreviver – e que adaptações elas terão que fazer, no melhor estilo do darwinismo, para se salvar da extinção?

Screen Shot 2016-01-26 at 1.30.16 PM

 

Leia Mais

Edson Carli lança "Autogestão de Carreira" pelo Clube de Autores

Em plena retomada de crescimento pós-crise de 2009, com um mercado que tem se pautado pelo dinamismo e pelas constantes mudanças abruptas, gerir uma carreira tem se apresentado como tarefa cada vez mais complexa.

Com a era dos planos de carreira corporativos indo embora e com uma postura pouco patriarcal de corporações de todos os portes, o sucesso em uma profissão depende, hoje, do próprio profissional.

E é sob este conceito que o escritor Edson Carli lança a obra “Autogestão em Carreira“. Veja abaixo a sinopse:

“Os motivos que me levaram a escrever este livro são tão simples e
óbvios quanto contundentes. Ninguém obtém sucesso em nada na vida se
não estiver fazendo algo que gosta. Quando o assunto é a carreira
profissional, existe diversos fatores que impulsionam as pessoas a
seguir este ou aquele caminho e não necessariamente, são os caminhos da
realização pessoal.

A mídia especializada e a literatura está repleta
de casos onde o sucesso está associado a uma posição executiva,
empreendedorismo, abertura do negócio próprio etc. Sem considerar o
que as pessoas consideram valor ara si mesmo.
O Autogestão de carreira convida o leitor a refletir sobre seus valores
e como sua forma de ser e pensar pode ser utilizado na construção de
estratégia de carreira vencedora, tomando o cuidado de apresentar
diferentes conceitos de sucesso. Estes conceitos são amparados na
apresentação de casos reais de pessoas comuns que são absolutamente
realizadas, sem ser executivos, empreendedores ou outros arquétipos.

Diferentemente dos similares de autoajuda, este livro traz como
proposta a adoção de uma metodologia de avaliação e construção de
estratégia, apresentando passo a passo como gerir sua carreira.
A metodologia denominada CARMA (career and relationship management)
permite ao leitor avaliar o que lhe traz felicidade e prazer, diante
disto quais as opções de atividade que poderia executar e à partir de
então, como conseguir crescer profissionalmente de acordo com suas
expectativas.”

Quer conhecer mais sobre a obra? Então clique aqui ou acesse diretamente o link http://clubedeautores.com.br/book/13442–Autogestao_de_Carreira

Leia Mais