Nosso site no celular

Sabe a parte de novidades que comentei no último post? Pois é: essa é a primeira delas. 

Não sei se cheguei a postar isso aqui antes, mas cerca de 30% de todos os acessos do Clube vem a partir de celulares. E sim, é ridículo que, até hoje, não tínhamos nenhuma interface especificamente feita para telas menores. Até então, quem quisesse acessar o Clube via IPhone ou Android se deparava com aquela versão miniaturizada do site, algo pouco prático e efetivo. 

Era hora de mudar. Mudamos. 

Desde a semana retrasada, o Clube tem uma versão responsiva no ar. Basta acessar a partir de celulares que o próprio ssistema reconhecerá o local de acesso e exibirá o conteúdo perfeito para o tamanho da tela. 

Estatisticamente, isso deve resultar em dois grandes benefícios para os autores: 

  1. Os livros passarão a se destacar mais em buscas no Google, que estava começando a “despriorizar”, por assim dizer, sites sem versão para celular em buscas feitas a partir dos aparelhos
  2. Com uma interface mais simples e prática, as vendas em si via aparelhos móveis devem crescer 

Bom para todos nós! 

 

  

 

Leia Mais

A história da literatura brasileira

Se você está aqui no blog, são boas as chances de que seja um escritor. E, se é um escritor, então provavelmente vive e morre pelas palavras.

São elas, afinal, que fazem as histórias que lemos e criamos, que alimentam as nossas almas da mesma forma que o ar alimenta os nossos pulmões.

Temos, então, uma certa “obrigação cultural” com a nossa língua. Se é a palavra que nos dá os contornos que necessitamos para existir, então nada mais justo que entendermos melhor a própria história da nossa literatura. Afinal, esse entendimento no mínimo nos transformará em melhores escritores.

O programa Espaço Aberto Literatura entrevistou, faz algum tempo, o autor Carlos Nejar – responsável pela obra A História da Literatura Brasileira. Vale a pena conferir abaixo – logo antes de correr para a Internet e comprar o livro, claro ;-)

 

 

Leia Mais

Londres de acordo com Dickens

Na última quarta eu postei sobre uma app que permite se navegar pelo Rio com os olhos do Machado de Assis. Perfeito: uma viagem pelo tempo, na Cidade Maravilhosa, tendo como guia um dos maiores gênios da humanidade.

Mas… essa app não é exatamente inovadora, ao menos pelos padrões mundiais. Uma ideia semelhante já existe lá em Londres, onde se pode “navegar” pela cidade pelos olhos de ninguém menos que Charles Dickens e seus imortais personagens.

Esses tempos em que vivemos são absolutamente incríveis…

Quem quiser experimentar pode baixar agora mesmo: basta clicar aqui.

Leia Mais