Reconstruindo a Língua Portuguesa

Não cheguei a publicar nada aqui no blog – as notícias já eram abundantes pela Internet afora sobre o assunto. Mas, claro, o incêndio que destruiu o que considero como um dos maiores templos da nossa cultura, o Museu da Língua Portuguesa, em 21/12/2015, foi – ao menos para mim – um dos mais tristes acontecimentos de um ano já repleto de tristezas e dramas.

2015, ainda bem, passou. Entrou para o passado como um capítulo tenso, complicado, repleto de estresses e angústias.

E 2016 chegou. Se você acessar os principais portais de notícia, de fato não terá a impressão que 2016 será muito diferente… Mas costumo gostar de cultivar algum otimismo, principalmente em meses de janeiro.

Nesse sentido, meu otimismo torce para que 2016 seja um ano de reconstrução. Reconstrução de um país em pandarecos, de uma economia em  frangalhos, de uma autoestima nacional frustrada pelos assaltantes e estelionatários que, ironicamente, nós mesmos empossamos em Brasília.

Do ponto de vista da nossa cultura, bem maior de qualquer povo, essa reconstrução pode ser simbolizada pelo Museu da Língua Portuguesa. Não sei ao certo quais são os planos concretos do governo ou prazos para que as exposições voltem a acontecer no prédio histórico; não sei o tamanho do trabalho pela frente; não sei qual a vontade financeira, por assim dizer, dos patrocinadores de continuarem apoiando o nosso sagrado idioma em um ano tão complicado.

Mas sei que, se conseguirmos reerguer o Museu da Língua Portuguesa até o final de 2016, teremos dado um passo decisivo no sentido de curar as feridas e começar a tirar desta crise uma das suas maiores e mais invisíveis vítimas: a nossa cultura.

incendio-fogo-museu-lingua-portuguesa

Leia Mais

Se você é professor e está em São Paulo, aproveite para melhorar o nosso idioma

Isso pode parecer ingênuo, até: é óbvio que todo professor de português ou literatura busca melhorar a compreensão e fluência do idioma em sua base de alunos. A diferença é que, agora, um aliado importante está se juntando ao processo: o Museu da Língua Portuguesa, a Meca do nosso idioma.

Já peço desculpas por alertar em cima da hora, mas amanhã ministrarão um curso gratuito para professores com o objetivo de incorporar o próprio museu e todo o seu acervo no ensino do idioma.

As informações completas estão abaixo e as inscrições são feitas pelo email cursos.educativo@museulp.org.br.

Captura de Tela 2015-09-07 às 19.38.15

 

Leia Mais

O Museu da Língua Portuguesa é dos novos poetas!

Tem alguma coisa programada para os próximos dias? Caso contrário – e se estiver pelas ruas de São Paulo – indicamos um programa perfeito: uma visita ao Museu da Língua Portuguesa.

Sempre considerei esse museu como uma espécie de lar do nosso belíssimo idioma, mas a exposição que eles organizaram e que está aberta desde o último dia 23 o fez crescer ainda mais em relevância. Sendo direto: as suas portas foram abertas para 500 poetas, inclusive (e principalmente) os independentes como, mostrando como se tem construído arte a partir do português.

Para facilitar, colarei o release inteiro do evento aqui no post – mas já reforço a indicação para que quem puder, programe uma visita urgente!

O Museu da Língua Portuguesa, Instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, que já foi palco de exposições de nomes consagrados da Literatura, como Clarice Lispector, Machado de Assis e Guimarães Rosa, abre suas portas para receber quase 500 poetas. De autores célebres aos ainda não publicados, eles estarão na Exposição Poesia Agora, que será inaugurada oficialmente no dia 22 de junho – com abertura ao público no dia seguinte.

“É a primeira vez que abrimos espaço para autores talentosos e geniais, mas ainda não consagrados. Assim, o Museu se aproxima de uma produção poética e literária contemporânea, produzida pelas ruas das cidades, onde a nossa língua evolui e se transforma”, afirma Antonio Carlos Sartini, Diretor do Museu da Língua Portuguesa.

Com patrocínio dos Correios, realização da Secretaria de Estado da Cultura e do IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, que administra o Museu da Língua Portuguesa, Poesia Agora tem curadoria do escritor e editor literário Lucas Viriato, coordenação artística de Domingos Guimaraens e Yassu Noguchi, e cenografia assinada por André Cortez.

“É muito significativo que o Museu da Língua Portuguesa abra uma exposição voltada à produção contemporânea. Com sua abordagem sempre voltada a promover novas experiências e vivências aos visitantes, o Museu tem o potencial de cativar o público para a poesia da atualidade, aproximando-o da linguagem e dos novos autores de uma forma única”, afirma o secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araujo.

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA

Endereço: Praça da Luz s/n; tel.: (11) 3322-0080

Horário: de terça a domingo, das 10h às 18h (a bilheteria fecha às 17h). Fechado às segundas. Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia entrada), com entrada gratuita aos sábados.

Site: http://www.museudalinguaportuguesa.org.br/noticias_interna.php?id_noticia=457

<\em>

Leia Mais

Qual o papel da biblioteca na era da informação

Lá pelos idos das décadas passadas, bibliotecas eram a fonte primária (ou, em alguns casos, única) para se obter conhecimento literário. Antes da Internet, do ebook e da impressão sob demanda, o acesso aos livros ficava restrito à tiragem estimada pela editora e à área de abrangência logística da distribuidora.

Os tempos mudaram, a Internet é tão realidade quanto as vias que trafegamos fisicamente e o conhecimento assumiu uma forma muito mais abstrata e disseminada do que física, restrita.

Isso significa que bibliotecas perderam o seu motivo de ser? De acordo com Marcos Galindo, curador da exposição “Conhecimento: Custódia e Acesso”, não.

Por outro lado, o seu papel precisa ser mudado em uma sociedade em que o conhecimento como um todo deixa de ser “armazenado” por qualquer que seja a instituição.

Esse debate sobre a biblioteca do futuro é um dos principais assuntos da exposição, que vai ao ar até 30 de abril no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

Visitar a exposição é participar desse debate – algo que recomendamos a todos os autores e leitores daqui do Clube. Afinal, se estará tratando justamente de instituições feitas para zelar pelo que é mais importante para um povo: a sua cultura.

Se estiver em São Paulo, aproveite a não deixe de ir!

Informações gerais:

LOCAL: MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA
Praça da Luz, s/nº – Centro – São Paulo – SP
PERÍODO: 12 de Março a 29 de Abril de 2012
HORÁRIO: das 10h às 18h (de terça a domingo)
SITE: http://www.sibi.usp.br/30anos/

Leia Mais

Amanhã tem autor do Clube no Museu da Língua Portuguesa!

Sábado, dia 06 de agosto, das 15 às 17 horas o Museu da Língua Portuguesa sediará o evento-lançamento de livro coletivo idealizado, editado e organizado por Edvaldo Pereira Lima,  a ser publicado aqui no Clube de Autores, que aplica o método Escrita Total de redação espontânea na produção de textos.

Os co-autores são participantes do projeto “Escrita Total: Histórias Espontâneas de Sustentabilidade, Superação e A Arte de Viver”, com o qual Edvaldo conquistou um Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura 2010, do Ministério da Cultura e da Funarte.

O projeto  – www.escritatotal.labpoeticas.org – foi desenvolvido entre fevereiro e julho, no Ponto de Cultura “Laboratório de Poéticas” em Diadema, na Grande São Paulo, com a participação de dois grupos heterogêneos quanto a idade, formação escolar e profissão.

“A pessoa mais jovem, nossa caçula,  tem 17 anos, e a mais veterana, nossa venerável escritora,  já passou dos 70”, explica Edvaldo com bom humor. “Tivemos um grupo presencial e outro à distância, digital, resultando na soma a produção de textos de gente que mora na Grande São Paulo, mas também em pontos geográficos  tão diversos quanto Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e Goiânia, em Goiás”, continua.

” A liga mágica que une tudo isso é a paixão das pessoas pela palavra e sua tocante vontade em escrever com beleza estética, consistência e prazer”, comenta. “Particularmente, fiquei muito feliz de poder contribuir para a expansão desse entusiasmo, instrumentalizando os participantes com o método Escrita Total que tive a oportunidade de criar e desenvolver, dando-lhe um caráter ao mesmo tempo intuitivo e sólido.  O grupo mostrou-me como esse amor pela escrita existe em pessoas das mais diversas camadas sociais e culturais. Se você é do mundo da palavra, não tem como não se comover em testemunhar essa paixão se manifestando em pessoas tão diversas, todas buscando vencer as limitações que as circunstâncias da vida lhes impõem.”

O evento-lançamento contará com a leitura de trechos do livro, pelos autores, incluindo textos escritos a partir de uma visita-exercício ao próprio Museu da Língua Portuguesa.

Para quem ama escrever, então, fica a dica para um final de semana perfeito: visita ao sagrado Museu da Língua Portuguesa acompanhado de evento voltado justamente para técnicas de se escrever. Nada mal para autores, certo?

Leia Mais