O que significa esse movimento de distribuição livrarias que estamos fazendo?

Recentemente, divulgamos aqui no Clube a distribuição de livros impressos via Estante Virtual, Submarino e Americanas. Muitas outras lojas estão já a caminho, mas… o que, exatamente, isso significa para os autores?

Vamos por partes.

Hoje, é possível dividir os leitores (brasileiros ou mundiais) em duas grandes categorias: os que sabem precisamente o que desejam (títulos ou autores específicos) e os que buscam por temáticas. Não há, claro, uma estatística clara que separe uns de outros – mas o fato é que o primeiro grupo costuma ser atraído, em grande parte, pelos best-sellers.

Vamos ao segundo grupo – os que passam tempo navegando por vitrines, reais ou virtuais, ou por buscadores diversos. É aqui que o leitor típico do Clube costuma se encaixar, aliás – e é aqui que o espaço para os autores independentes costuma crescer.

Normalmente, esses leitores buscam sinopses interessantes, obras semelhantes a outras que já leram etc. Nesse ponto, o palco é o mesmo para todos – desde que saibam trabalhar bem os seus livros. E o que é trabalhar bem? É ter um texto profissionalmente revisado, com uma capa belíssima e uma sinopse instigante. Sempre reforçamos isso aqui no Clube: livros bem trabalhados não terão as suas vendas garantidas – não existe garantias assim no mundo; mas livros mal descritos, com capas pouco atrativas e comum português recheado de erros certamente terão resultados pífios.

Mas sigamos adiante no raciocínio: onde o leitor tradicional busca?

Em geral, ele vai a dois diferentes caminhos: Google e sites de livrarias.

No caso do Google, estamos bem aqui no Clube: todas as técnicas de otimização de buscadores estão aplicadas e mais da metade de todo o nosso tráfego vem de lá. Mas isso ainda é pouco: em termos gerais, temos algo como 300 a 400 mil visitas mensais.

Era preciso expandir, dar mais audiência para os livros e os autores e permitir que quem buscasse em livrarias os encontrasse.

Estante Virtual? Hoje, de acordo com o SimilarWeb (ferramenta que estima, embora com alguma margem de erro, a audiência de sites), eles recebem algo como 5 milhões de visitas mensais – e só para livros.

Submarino? 25 milhões (embora nem tudo seja para livros).

Americanas? Amazon? Cultura? Somadas, as audiências de todos esses portais chegam a praticamente toda a Internet brasileira.

E sim: ainda não estamos em todos. Mas estamos chegando lá.

Em suma, o que isso significa para os autores? Visibilidade.

Claro: ainda será fundamental trabalhar bem o livro, fazer a sua divulgação, conseguir boas críticas etc.: livros, assim como quaisquer outros “produtos”, não se “auto-vendem” – mesmo quando bem distribuídos.

Mas essa barreira, a do alcance, está sendo vencida por aqui como nunca antes. Digo mais, até: no mundo inteiro, nenhum site de autopublicação jamais conseguiu se distribuir de maneira tão intensa quanto o Clube de Autores.

Estamos orgulhosos disso. Até porque já estamos testemunhando que essa amplitude está, efetivamente, começando a se converter em vendas.

Leia Mais

Clube de Autores começa a distribuir livros impressos na Estante Virtual

Desde o começo desta semana, todos os livros impressos publicados no Clube (cuja distribuição tiver sido autorizada pelos autores) já estão disponíveis na Estante Virtual.

A partir desta semana, começamos efetivamente o processo de distribuição para muitas das maiores livrarias online do Brasil – o que deve multiplicar substancialmente o tamanho da audiência dos livros publicados aqui no Clube.

A partir desta semana, os livros publicados aqui no Clube deixam o nosso próprio ambiente, a nossa própria loja, para ganhar o mundo.

A partir desta semana, uma nova história começa a ser escrita para os autores independentes brasileiros.

A Estante é apenas a primeira livraria. Ainda haverá outras – muitas outras – que começarão a disponibilizar os nossos livros em uma questão de dias.

Parabéns a todos vocês. Parabéns a todos nós.

Quer saber se seu livro está lá na Estante? Simples: clique aqui (www.estantevirtual.com.br) e busque-se :-)

Para entender melhor as regras de distribuição, veja o texto abaixo:

Hoje, quando se autoriza a distribuição de ebook pelas lojas virtuais (Apple, Google, Amazon etc.), se aceita também regras novas de remuneração para que possamos incluir o repasse financeiro de parte do preço de capa para essas lojas. As regras que adotamos aqui serão as mesmas. Ou seja: 

Se seu livro custar, hipoteticamente, R$ 35,00 no Clube, dos quais R$ 5,00 são de direitos autorais, este montante continuará valendo apenas para vendas feitas através do site do Clube. Caso o livro seja vendido, por exemplo, via Amazon, a sua remuneração será fixa de 20% sobre o preço final – ou seja, de R$ 7,00. Apenas para frisar: custe o que custar o livro, o preço no Clube ou nas lojas será o mesmo e, no caso de vendas pelas lojas, o autor receberá sempre 20% do preço de capa. 

Se você já tem um ebook autorizado a ser distribuído, não precisará fazer nada – a mesma regra se aplicará ao impresso. Caso não tenha e deseje distribuir o seu livro pelos canais, basta que vá a Sua Conta, clique em Livros Publicados, clique no botão de ações e vá a Gerenciar Publicações em Livrarias, seguindo as instruções na tela. 

Screen Shot 2017-06-12 at 11.01.44

Leia Mais

Livros do Clube serão distribuídos para as maiores redes de livrarias

Finalmente, depois de ANOS, os livros impressos do Clube estarão disponíveis nas seguintes lojas: 

  • Amazon
  • Submarino
  • Americanas
  • Buscapé
  • Mercado Livre
  • Shoptime

Ainda estamos em negociação com algumas outras e teremos novidades em breve. Bom… as regras serão as seguintes: 

Hoje, quando se autoriza a distribuição de ebook pelas lojas virtuais (Apple, Google, Amazon etc.), se aceita também regras novas de remuneração para que possamos incluir o repasse financeiro de parte do preço de capa para essas lojas. As regras qiue adotaremos aqui serão as mesmas. Ou seja: 

Se seu livro custar, hipoteticamente, R$ 35,00 no Clube, dos quais R$ 5,00 são de direitos autorais, este montante continuará valendo apenas para vendas feitas através do site do Clube. Caso o livro seja vendido, por exemplo, via Amazon, a sua remuneração será fixa de 20% sobre o preço final – ou seja, de R$ 7,00. Apenas para frisar: custe o que custar o livro, o preço no Clube ou nas lojas será o mesmo e, no caso de vendas pelas lojas, o autor receberá sempre 20% do preço de capa. 

Se você já tem um ebook autorizado a ser distribuído, não precisará fazer nada – a mesma regra se aplicará ao impresso. Caso não tenha e deseje distribuir o seu livro pelos canais, basta que vá a Sua Conta, clique em Livros Publicados, clique no botão de ações e vá a Gerenciar Publicações em Livrarias, seguindo as instruções na tela. 

Deixamos apenas um aviso importante: ainda estamos em processo final de integração com as lojas. Comunicaremos por aqui assim que tudo estiver valendo mas, de antemão, já queríamos compartilhar a notícia com todos os autores. 

Esta é uma vitória importantíssima para todos nós, autores independentes: será a primeira vez que os nossos livros estarão disponíveis em formato impresso para as principais lojas brasileiras! 

Leia Mais

As livrarias se tornaram supermercados

Esse post não é meu e nem é novo. Peço desculpas ao leitor, mascarei lendo-o apenas agora e, justamente por considerar o tema extremamente importante e atual, decidi repostá-lo aqui.

Ao longo de toda a minha vida, sempre considerei livrarias como templos sagrados. Mesmo na minha infância, na cidade de Salvador, onde boas livrarias costumavam ser tão raras quanto dia de inverno, eu dava um jeito de me entrincheirar, por algumas horas que fossem, onde conseguisse mergulhar em páginas de histórias.

Em muitas delas, confesso, o conhecimento dos vendedores sobre livro era nulo. Lembro uma vez de ter pedido um livro sobre ‘reforma protestante’ e ter ouvido do vendedor que ele não tinha nada sobre esse tema, mas tinha 2 títulos sobre ‘reforma agrária’.

Ainda assim, o tempo passou. As livrarias evoluíram. Os ambientes ficaram com menos cara de mofo e mais gostosos, perfeitos para se passar o tempo. Os vendedores, guias fundamentais principalmente para quem ainda está indeciso, se informaram.

Diria que, ao menos em nossas terras, vivíamos a era dourada das livrarias.

Até que elas viraram grandes negócios. Veja: não tenho nada contra grandes negócios. Nem poderia: todo empresário, afinal, tem mais é que querer que seu negócio cresça, prospere.

Mas, no ramo de livrarias, esse crescimento acabou sacrificando justamente a literatura. Sim: hoje temos ambientes mais confortáveis que na década de 80 – mas com níveis de (des)conhecimento dos seus “guias” quase igual.

Um retrocesso tenebrosamente triste.

Vale conferir o artigo (clique aqui) – antes que me alongue tanto que essa introdução acabe ficando maior do que o seu alvo real!

2015_833162776-2015071574627.jpg_20150715

Leia Mais

Fique atento às regras para distribuição de ebooks em livrarias

Como já foi divulgado aqui antes, o Clube de Autores tem parceria fechada com uma série de livrarias online, permitindo que todos os ebooks aqui publicados sejam distribuídos gratuitamente por elas.

No entanto, cada uma das livrarias tem regras específicas relacionadas a formatos de livros, sendo essencial segui-las. Para facilitar, montamos abaixo uma relação completa incluindo as regras de distribuição por livraria:

  • Amazon: Formato EPub; ISBN não obrigatório
  • Apple: Formato EPub; ISBN obrigatório
  • Google Play: Formato PDF ou EPub; ISBN não obrigatório
  • IBA: Formato PDF ou EPub; ISBN obrigatório
  • Kobo/ Livraria Cultura: Formato EPub; ISBN obrigatório
  • Saraiva: Formato PDF ou EPub; ISBN obrigatório
  • Wook: Formato PDF ou EPub; ISBN obrigatório

Ou seja: de forma geral, o ISBN não é obrigatório para todas as livrarias e nem há consenso sobre o uso de PDF ou EPub. No entanto, o fato é que ter o livro em formato PDF já é um pre-requisito do Clube até mesmo para as versões impressas, o que significa que todas as obras já estão aptas a distribuição no Google Play.

A nossa recomendação, no entanto, é que os autores busquem o registro de ISBN e a conversão para Epub, o que garantirá uma distribuição bem mais ampla e em todo o mundo. Se não souber como fazer isso sozinho, o caminho é simples: basta ir ao www.profissionaisdolivro.com.br e buscar o fornecedor ideal.

Veja os links para esses dois serviços principais:

Para conversão em EPub: https://profissionaisdolivro.com.br/servicos/tipo/conversao-para-epub

Para obtenção de ISBN: https://profissionaisdolivro.com.br/servicos/tipo/registro-de-isbn

Leia Mais