O Jabuti chegou

Pois é: foram abertas, nessa semana, as inscrições para o Prêmio Jabuti – o mais importante de todo o mercado editorial brasileiro.

Pegando algumas infos diretamente do site:

Criado em 1958, o Jabuti é o mais tradicional e consagrado prêmio do livro no Brasil.

O maior diferencial em relação a outros prêmios de literatura é a sua abrangência: além de valorizar escritores, o prêmio destaca a qualidade do trabalho de todas as áreas envolvidas na criação e produção de um livro. O Jabuti 2016 contempla 27 categorias.

Anualmente, editoras dos mais diversos segmentos e escritores independentes de todo o Brasil inscrevem suas de obras em busca da tão cobiçada estatueta e do reconhecimento que ela proporciona. Receber o Jabuti é um desejo acalentado por todos aqueles que têm o livro como seu ideal de vida.

É uma distinção que dá ao seu ganhador muito mais do que uma recompensa financeira. Ganhar o Jabuti representa dar à obra vencedora o lastro da comunidade intelectual brasileira, significa ser admitido em uma seleção de notáveis da literatura nacional.

Bom… se destacar nesse prêmio, claro, é algo que abre portas importantíssimas para os autores, motivo pelo qual recomendamos fortemente a participação.

Para saber mais e se inscrever, vá ao site do Jabuti no http://premiojabuti.com.br

E boa sorte!

Screen Shot 2016-05-16 at 11.43.19 AM

Leia Mais

A Menina e o Golfinho entre os finalistas do Jabuti!!!

Após um tremendo susto com um tubarão, Nuno, sua família e os outros golfinhos nadam para muito perto da beira da praia e, despreocupados, são pegos de surpresa pela maré baixa, encalhando na areia. Jade e seu pai têm uma emocionante e importante tarefa: desencalhar todos os golfinhos da praia.

Esta é muito mais do que uma história de amor e aventura entre uma menina e um golfinho. É uma história que fala de sonhos e convida as crianças a pensar suas relações com os animais e com a família.

Gostou da sinopse? Você não está sozinho.

A Menina e o Golfinho‘, publicado em formato ebook aqui no Clube, está entre os 10 finalistas do Prêmio Jabuti na categoria de livro digital! E, claro, cabe a nós aqui dar os mais intensos parabéns à autora Anna Claudia Ramos pelo SUPER mérito! Com um bônus que, certamente, foi determinante para a indicação: a app incrível disponibilizada tanto para Apple quanto para Android.

Se me permitem uma recomendação: vejam tanto o livro quanto a app. Vale muito a pena – tanto pela nossa opinião quanto ppor um dos juris mais reconhecidos do nosso país.

Link: https://www.clubedeautores.com.br/book/195411–A_MENINA_E_O_GOLFINHO#.Vi9gqK6rTGI

App: https://itunes.apple.com/br/app/a-menina-e-o-golfinho-tablet/id718425004?mt=8

Screen Shot 2015-10-27 at 9.32.39 AM

Leia Mais

Inscrições para o Jabuti vão até o dia 31 de maio!

No ano passado, o prêmio Jabuti foi centro de uma discussão nada bem-vinda que acabou gerando de boicotes e protestos que atingiram não apenas a organização, mas principalmente os vencedores e o público leitor (veja post clicando aqui).

Agindo com velocidade, a organização do Jabuti alterou as suas regras se adaptando aos novos tempos. A partir de agora, não serão mais 3 vencedores por categoria, mas apenas um. Essa mudança, por si só, já elimina pela raiz problemas como os que ocorreram na edição passada.

Mas há mais coisas. O valor do prêmio subiu, indo de R$ 123 mil para R$ 147 mil, e 8 novas categorias foram inseridas (incluindo “ilustração”, “Gastronomia” e “Turismo & Hotelaria”.

Para se inscrever, basta que o autor tenha uma obra publicada no ano de 2010, seguindo o regulamento e preenchendo o formulário no próprio site.

As inscrições vão até o dia 31 de maio – e já temos notícias de alguns títulos do Clube que devem concorrer!

Quem quiser participar e competir pelo maior prêmio da literatura nacional pode saber mais informações clicando aqui ou acessando diretamente o endereço http://cbl.org.br/jabuti/

E boa sorte a todos!

Leia Mais

Os perdedores do Jabuti

No último dia 4 de novembro, o Jabuti deu a Chico Buarque o cobiçado prêmio de mehor livro do ano na categoria ficção.

Sempre que uma premiação é feita, há os que aplaudem e os que discordam, tecendo injúrias para todos os lados e acusando as instituições de falta de transparência, de privilégios políticos e de incontáveis outros “atentados” contra a as suas próprias integridades morais. O Jabuti, prêmio máximo da literatura brasileira, não ficaria de fora desse panorama.

Mas o caso foi agravado com um fato que chamou bastante atenção: o mesmo livro “Leite Derramado”, de Chico Buarque, vencedor do prêmio na categoria Melhor Livro de Ficção, ficou em segundo lugar na categoria Romance, perdendo para Se Eu Fechasse os Olhos Agora, de Edney Silvestre.

A contradição (como um livro pode tirar segundo lugar em uma categoria secundária e primeiro na categoria principal?) gerou manifestações pouco antes tetemunhadas no mercado literário brasileiro. A Editora Record – maior grupo editorial do país – anunciou que boicotará o prêmio a partir de 2011. Em nota, o presidente do grupo, Sérgio Machado, chamou o Jabuti de “concurso de beleza” e afirmou ser algo mal pensado. Veja entrevista com Sérgio Machado clicando aqui.

Na outra ponta, José Luiz Goldfarb – curador do Jabuti desde 91 – disse que a atitude da Record era mero “choro de perdedor”. A Câmara Brasileira do Livro (CBL), organizadora do prêmio, esclareceu que o regulamento foi seguido à risca. Segundo ele, concorriam ao prêmio de Melhor Livro do Ano de Ficção os três vencedores das categorias Romance, Contos e Crônicas, Poesia, Infantil e Juvenil (independentemente das posições ocupadas). 

Com um juri diferente, era natural que as escolhas fossem também diferentes. Veja a nota da CBL clicando aqui.

Enquanto a briga acontecia, a Web também virou palco para um abaixo-assinado entitulado “Chico, devolva o Jabuti” – que já conta com mais de 5 mil assinaturas. Para ver, clique aqui

O mais incrível dessa história toda é que os perdedores são, qualquer que seja o resultado, os mais inocentes.

Independentemente de gostos literários, Chico Buarque não tem culpa alguma de ter sido premiado – mas está sendo colocado como vilão e tendo o seu nome enlameado.

Os autores da Record – incluindo personalidades como Ferreira Gullar, Edney Silvestre e Mário Sabino, dentre tantos outros – ficarão de fora ao menos da próxima edição.

Perde também o nome do Jabuti com tamanha publicidade negativa – mesmo considerando que, verdade seja dita, o seu regulamento foi cumprido à risca e todos os participantes o conheciam antes de fazer as inscrições.

Mas quem mais perde, infelizmente, é o público composto de autores e leitores apaixonados pela literatura, que testemunham o desgaste desnecessário de uma das mais importantes referências modernas do mercado editorial brasileiro. Uma pena.

Leia Mais

Inscreva-se no Jabuti (até 31 de maio)

De todos os prêmios literários brasileiros, o mais reconhecido é, sem dúvidas, o Jabuti.

Existente desde 1957, ele é organizado pela CBL (Câmara Brasileira do Livro) e, no último ano, contou com 2574 obras inscritas. Um número grande – claro – mas de onde saem muitos dos futuros best-sellers brasileiros.

Neste ano, as inscrições ficam abertas até o final do mês (31 de maio, para ser mais exato). Ou seja: dá tempo de você inscrever o seu livro, concorrer e, quem sabe, vencer em uma das categorias do Jabuti!

O autor Rafael Clodomiro fez um post no blog dele com todo o regulamento do Jabuti, categorias etc. – e recomendamos a todos. Para ver o post, clique aqui ou acesse diretamente o http://rafaelclodomiro.wordpress.com/2010/05/19/premio-jabuti-mantem-inscricao-ate-31-de-maio/

Leia Mais