Publicado no Clube bastidores de Missão de Paz da ONU

A maioria de nós sabe o que ocorre em missões militares de paz apenas pelo que passa na grande imprensa. Seja no Haiti, Africa ou Oriente Médio, é difícil sequer imaginar essa inversão de papeis sob uma ótica mais tradicionalista, em que soldados passam a ser os responsáveis justamente por evitar o agravamento de situações conflituosas.

Mas uma das coisas mais maravilhosas do Clube – perdoem a falta de modéstia – é justamente o fato de termos aqui um espaço absolutamente aberto a todos os autores, sem nenhum tipo de censura ou agenda obscura. Aqui, quem quiser pode contar a sua história – o que acaba viabilizando um acervo absolutamente único.

E é dentro dessa realidade que nos deparamos com o lançamento de um livro chamado “Será que valeu a pena?“, de Dacílio de Abreu Magalhães.

Segundo o próprio, que foi Presidente da Associação Brasileira das Forças de Paz em 1988:

A ideia de escrever esse livro, nasceu quando ouvi um Coronel do Exército dizer alto e em bom som, que a Missão Suez foi uma página negra na história do Brasil; Sabemos que a intensão daquele Oficial era a de tentar persuadir os Deputados Federais Constituintes, a não votarem a favor da equiparação dos integrantes do Batalhão Suez com os Pracinhas da FEB, o que seria um direito dele e de quem o tenha incumbido de fazê-lo; por outro lado, denegrir a imagem de mais de seis mil Soldados da Paz, para proteger e não dar nome àqueles que chegaram a comprometer a Missão,não deveria ser uma atitude de um Oficial Superior que vestia o mesmo verde-oliva daqueles a quem estava tentando denegrir.

Não fiz um livro usando os mesmos argumentos desse Coronel, muito pelo contrário, procuro mostrar a importância do trabalho desses extraordinários jovens brasileiros, o valor daqueles que brilharam na primeira, uma das mais longas e importantes Operações de Paz da ONU, excluindo, é claro, os nomes dos antipatriotas, dos derrotistas e dos irresponsáveis; aqueles que não merecem usar o verde-oliva e muito menos de participar de uma Missão como essa.

Esse livro é dedicado exclusivamente ao Soldado da Paz, seja ele praça ou oficial, viva ele no Brasil ou no exterior; a homenagem que faço é ao militar pertencente a família das Nações Unidas, o Capacete Azul, aquele que não foi para matar e nem para mutilar seres humanos; não destruiu cidades, não dizimou famílias e nem colocou minas, muito pelo contrário, expôs sua vida, apartou, socorreu e estendeu a mão antes mesmo de apontar o seu fuzil.

Se você está interessado em adquirir a obra, que já está à venda no Clube, aceite a nossa sugestão: agende-se e vá ao lançamento nesse próximo dia 12/01, sábado, em Andina (SP).

Veja o convite abaixo e, para acessar a página do livro, clique nele ou diretamente no link, aqui: http://www.clubedeautores.com.br/book/134107–Sera_que_Valeu_a_Pena_

Leia Mais

Realismo Fantástico entra como novo tema no Clube

Vampiros, anjos guerreiros, cidades fantasma e uma série de outros assuntos tem uma presença marcante não apenas aqui no Clube, mas em toda a literatura mundial. A questão é que, até agora, não havia um tema exclusivo para esse gênero.

Foi quando, no dia 28 de dezembro, o autor Fábio Del Santoro nos sugeriu criar o tema “Realismo Fantástico”.

Tema que, diga-se de passagem, ficou perfeito para resolver esse “problema conceitual” que tínhamos. Pois bem: a partir de agora, esse gênero já existe aqui no Clube de forma oficial e todos os que quiserem podem se enquadrar nele.

Se você for um desses autores e quiser “redefinir” o gênero do seu livro, basta ir a Meu Espaço, clicar em Livros Publicados e na opção de Alterar descrição. Só não esqueça de ir até o final do processo de republicação: caso contrário, sua obra ficará fora do ar ;-)

Ao Fábio, nosso muito obrigado!

Leia Mais

Matriz para estudo da história militar

Quer queira, quer não, a história da humanidade se confunde com a história das guerras no mundo. Foi pelos resultados de batalhas que as nossas fronteiras foram definidas e redefinidas, que os países se formaram, que os idiomas se consolidaram.

E, em quase todas as guerras, a vitória ficou ao lado de quem melhor soube planejar e executar as suas táticas. Entender a história das guerras é, portanto, entender quais os tipos de decisão que levaram às vitórias e derrotas que formaram parte da nossa bagagem cultural. 

Recentemente, foi publicado no Clube de Autores uma obra que tem exatamente este propósito. Segundo a sinopse, a obra “Matriz para estudo da história militar“, de André Geraque Kiffer, é um “guia para o estudo das guerras, campanhas e batalhas, em algum (ns) dos
níveis de decisão aplicáveis, ou seja, o Estratégico, o Estratégico
Militar, o Estratégico Operacional, o Tático e o Técnico. Pretende ser
um memento para o estudo da História Militar Geral e do Brasil, como
também, uma ferramenta auxiliar no método do Estudo de Situação.

Está interessado? Então clique aqui, na imagem abaixo ou diretamente no link http://clubedeautores.com.br/book/28580–Matriz_para_Um_Estudo_da_Historia_Militar

Leia Mais