Menos debate, mais livros

Recentemente, a timeline do meu Facebook tem sido tomada por eventos “mercadológico-literários”. Todos tem a mesma pauta: discutir o futuro do mercado, ebooks versus impressos (ainda), o papel de editores, para onde vamos etc. e tal.

Cansei de todos esses tipos de evento.

Para mim, esse negócio de prever o futuro é relativamente simples: basta olhar o presente e tirar dele tudo o que não faz sentido.

E o que não faz sentido?

Esses tipos de debate em si, como se qualquer conclusão que saísse deles fosse efetivamente mudar alguma coisa.

Qual o futuro do livro? O livro.

Simples assim.

As velhas editoras em seus modelos de distribuição arcaicos, cobrando fortunas justamente dos autores para entregar o que já se pode conseguir de graça, fazem sentido? Não, claro que não. Então devem eventualmente desaparecer.

Os profissionais do livro, como capistas, diagramadores, revisores etc., continuam sendo necessários? Óbvio que sim. Então devem não apenas continuar existindo, como também crescer enormemente pelas possibilidades de negócio que a Internet tem aberto a todos. Um parêntese aqui: só o Profissionais do Livro, que lançamos há alguns anos e nunca fizemos nenhuma divulgação extensiva na mídia, já tem quase quatro MIL profissionais vendendo e entregando seus serviços. Quer prova maior de mercado?

O futuro do livro é impresso ou digital? Sinceramente, isso importa? O importante não é apenas que as pessoas leiam (ou escutem, no caso de audiolivros)? E da maneira que melhor convier a cada um?

As livrarias tradicionais tendem a desaparecer? Bom… a partir do momento que você vai a uma livraria física e nunca encontra o livro que você procura – algo cada vez mais comum em um mundo com cada vez mais livros e menos espaços em vitrines – me parecem que, no mínimo, elas precisarão mudar.

Vejam… não estou tecendo nenhuma conclusão complexa, sofisticada, fruto de horas e horas de reflexão no alto de uma montanha no Tibet: estou apenas escrevendo o que parece o mais óbvio e ululante.

O que também é óbvio? Se há como se publicar gratuitamente, se há redes sociais para se construir seus próprios públicos, se há como distribuir os seus livros nas maiores livrarias do país sem pagar nada… então para que perder tempo discutindo o sexo dos anjos? Não é mais proveitoso sentar, escrever, publicar, divulgar e vender?

Não é para isso que todos estamos aqui, afinal? Para contar as nossas histórias para o mundo?

Leia Mais

O que aconteceu na Flip?

Os mais críticos bradaram reclamações para os quatro cantos: disseram que o evento nunca esteve tão vazio, que Paraty estava despreparada, que um cancelamento de última hora por um dos autores-estrela havia estragado tudo.

Honestamente? Em 5 anos, essa foi a melhor Flip de todas – ao menos para o Clube.

Com ruas que realmente estavam menos abarrotadas – ainda bem – foi possível caminhar com mais atenção pelo evento. Foi possível conhecer mais gente, participar de mais eventos abertos sem a sensação de estarmos em um metrô abarrotado.

Nossa casa lá recebeu convidados incríveis, incluindo Susanna Florissi, que debateu sobre crise vs. oportunidade no mercado editorial; Newton Neto, do Google, falando sobre ebooks; Júlio Cruz contou toda a sua experiência arrecadando mais de R$ 20 mil via crowdfunding para seu primeiro livro; e assim por diante. Só eventos incríveis e absolutamente enriquecedores marcaram a Casa do Clube lá na Flip, o que acabou gerando um ambiente incrível até para gerar novidades aqui para nós.

Neste momento, passada quase uma semana desde o evento, estamos terminando de digerir tudo para montar os planos para este semestre. Uma coisa posso garantir: muitas, muitas novidades estão por vir aqui no Clube.

Leia Mais

Ajude a formatar o nosso programa de bate-papo ao vivo

Na quarta passada, postamos aqui o vídeo na íntegra com o bate-papo que fizemos com o Edson Carli. Ele aconteceu às 14:30 de uma terça-feira – horário estabelecido por nós mesmos – e contou com uma participação relativamente grande.

Mas houve, claro, autores que nos escreveram dizendo que preferiam outros horários e mesmo sugerindo temas diferentes para os próximos encontros. Bom… estamos na Web, ambiente ideal para se coletar informações e montar projetos colaborativos bem ao estilo que o Clube sempre fez.

Então venho aqui pedir a sua ajuda: qual o tipo ideal de evento que podemos montar para melhor ajudar você, autor, nos seus propósitos e objetivos? Responda ao questionário abaixo (ou no link https://docs.google.com/forms/d/1-v-aXYTBDUtosUIl34ukHXIC9csdi1LHAwzo0fP0RPc/viewform?usp=send_form )e nos ajude :-)

Leia Mais

Confira a programação da Off Flip

Se você já esteve em uma Flip antes, então sabe que a parte mais interessante do evento é o clima da cidade como um todo – incluindo o universo de eventos paralelos que fazem o circuito Off-Flip, do qual o Clube faz parte.

E, como a programação oficial da Flip já está com todos os ingressos esgotados, vale mergulhar de cabeça no circuito off que, além de gratuito, é absolutamente inspirador. Veja, abaixo, os links diretos no site do evento. Hoje é sexta e ainda tem muita coisa boa rolando!

Para acessar, clique aqui, na imagem abaixo ou diretamente no link http://offflip.paraty.com/offflip2014/

Leia Mais