Capas contam. Muito.

Já fiz aqui post atrás de post falando sobre a importância do ISBN para se conseguir distribuir o seu livro por livrarias. Não vou considerar o assunto superado: tenho a mais absoluta certeza de que nunca será demais relembrar que quanto maior a presença de um livro, maior a chance dele vender bem.

Mas passemos agora a outro assunto: capas.

“Livros não devem ser comprados pelas suas capas”, dizem alguns. “Só no Brasil se compra pela capa”, dizem outros.

Bom… não falarei aqui apenas com a experiência de quase 10 anos acompanhando o mercado editorial no mundo inteiro. Falarei o óbvio: se capas não fossem essenciais para se vender livros no mundo inteiro, então todas seriam iguais: fundo monocromático com um título escrito.

Não é isso que acontece – e por motivos óbvios.

Seja em uma livraria online ou física, sempre haverá um sem número de livros brigando pela atenção do possível leitor. E o que esse leitor fará, principalmente se não conhecer bem o autor ou se não entrar na loja sabendo o que deseja comprar?

Sem tempo para ler todas as milhões de sinopses disponíveis, ele primeiro se deixará guiar pelos olhos. E para onde irão esses olhos? Para as capas, obviamente.

A capa de um livro é a primeira curadoria feita pelo leitor. Pode ser superficial, pode ser imediatista, pode ser insuficiente para se tecer qualquer julgamento: mas é assim no mundo inteiro.

Assim, seu eu puder deixar um conselho a todos os autores independentes daqui do Clube, ei-lo: invista na capa da sua obra. Uma capa bem feita pode não ser sinônimo de vendas excepcionais – mas uma capa mal feita quase sempre é sinônimo de fracasso comercial.

Leia Mais

Leia autores como você

Todos nós, autores independentes, penamos com as mesmas dificuldades: detectar bons críticos para trabalhar melhor as nossas obras, contratar ou convencer artistas a montarem capas incríveis, negociar com revisores para que nosso português fique impecável, planejar e executar campanhas de divulgação que façam nossas mentes encontrarem os olhos de leitores que nunca conhecemos na vida.

E isso não chega a ser, exatamente, nenhuma novidade. Em algum momento de suas vidas, todos os grandes autores – de Tolstoi a Machado de Assis, de Mia Couto a Murakami, já se depararam com os mesmos tipos de dificuldades. As duas maiores armas de todos eles – e de toda a horda de magos literatas que dividem espaço nas prateleiras das maiores livrarias do mundo? Suas genialidades, claro, e a perseverança que os fez nunca desistir de seus caminhos.

Genialidade, claro, não existe em todos nós – e, neste ponto, tudo o que podemos fazer é confiar e acreditar em nós mesmos. Mas e a perseverança? Esta depende apenas da nossa própria força de vontade.

Não é uma carreira fácil, esta que estamos buscando para nós mesmos: há uma concorrência monumental, um mercado dificílimo e um espaço extremamente restrito.

Ainda assim, se escrever é o que realmente amamos, então não temos alternativa senão seguir adiante, lançando mão de todas as nossas armas e estratégias e tentando de tudo para conseguirmos os nossos lugares ao sol da mesma forma que os nossos ídolos, em seus tempos, conseguiram.

Assim sendo, me permitirei aqui fazer uma sugestão – algo que já pratico sem arrependimento algum já há muito tempo.

Se você ama escrever, então provavelmente também ama ler.

Se você lê, então já tem os seus temas preferidos, os seus autores ídolos, os seus grandes heróis cruzando campos que podem variar do mundo dos czares às praias de Paquetá.

Que tal, então, experimentar outros nomes e textos tão novos quanto você?

Navegue pelo Clube de Autores.

Há 65 mil livros por aqui.

E sim, há de tudo. Certamernte haverá muitos títulos com os quais você não se identificará e outros tantos que, claro, terão tudo a ver com a sua linha de pensamento.

Que tal, então, escolher um outro autor independente – como você – e ler o que ele escreve?

Afinal, se estamos no ano novo, que comecemos já cultivando justamente o espaço para os novos autores. Quanto mais a nossa comunidade se unir, mais ela se fortalecerá e mais espaço conseguirá galgar nesse mercado!

Leia Mais

Os detalhes que podem fazer a diferença: capas animadas

Confesso: eu escolho livros pelas capas.

Não todos e nem acima de tudo, claro. Tenho meus temas preferidos e meus autores de cabeceira. Mas quando vejo uma capa bem feita, bem executada, bonita, é impossível não ser atraído pelas suas páginas.

Capas são, afinal, Ímãs para a imaginação sempre fértil de um leitor prestes a escolher a história na qual mergulhará.

E, se há algo que o mundo digital pode agregar facilmente, é o uso de pequenas animações (ou GIFs) justamente às capas expostas em sites. Vi uma matéria no Livros e Pessoas (clique aqui) com alguns exemplos fabulosos, dois dos quais replico aqui no blog.

Ainda não estamos preparados para receber capas animadas aqui no Clube – mas certamente é uma ideia incrível.

2b1b7e28806119.55d35a20eba4d

64637c28806119.55d35a2111dd3

Leia Mais

Publique seu TCC no Clube!

Por essa época do ano, milhões alunos de todos os cursos de graduação e pós-graduação se vêem às pressas com a confecção de seus TCCs (trabalhos de conclusão de curso).

Em geral, a tarefa de encontrar gráficas que produzam o que precisarem com qualidade, a tempo de fazerem as suas entregas nas faculdades, acaba se tornando uma ingrata via crucis.

Com os novos formatos do Clube de Autores, no entanto, essa dificuldade simplesmente deixa de existir. Afinal, um TCC tradicional tem formato A4 (21×29,7), capa dura (normalmente, preta) e miolo colorido.

Sendo esse o acabamento, então basta publicá-lo aqui mesmo no Clube, online e sem nenhum tipo de transtorno. A publicação ganha ainda um benefício colateral: ao invés de ficar adormecido nas prateleiras das faculdades, o TCC (e todo o conhecimento nele contido) ficará à venda para todos os interessados, sendo um potencial gerador de receita para cada um dos alunos.

Nada mal! Há até uma categoria de TCCs já presente no site. Se você é estudante e já terminou o seu, então aproveite para publicá-lo aqui no Clube de Autores!

Leia Mais

Apostilas de aulas encontram espaço no Clube

Desde que lançamos a opção de se publicar novos formatos, diversos professores tem encontrado no Clube o local perfeito para publicar as suas apostilas.

Não que disponibilizá-las fosse impossível antes – mas havia a necessidade de se rediagramar o tamanho e de se trabalhar o acabamento típico dado a livros.

Agora, com a possibilidade de se publicar diretamente em formato A4 e de se permitir uma encadernação em espiral, mais em conta, todo o processo fica facilitado.

Se você é professor, então não perca tempo e se junte ao time do Clube, deixando as suas apostilas de aula prontas para todos os seus alunos!

Leia Mais