Você participa de concursos literários?

Por todo o ano, diversos concursos literários povoam o calendário do escritor brasileiro. Os prêmios são os mais diversos, variando de contratos com editoras mais tradicionais a dinheiro que, se utilizado de maneira inteligente, pode ajudar a impulsionar a carreira de escritor.

Mas se, por um lado, os prêmios acabam abrindo portas para muitos autores, por outro acabam repetindo o mesmo problema do mercado como um todo: selecionar um dentre muitos, em análises que por vezes fogem do que se pode considerar justo ou imparcial.

Até hoje, o Clube já falou com dezenas de autores que participaram de diversos concursos e, de fato, a palavra “frustração” apareceu nas vozes de todos. Ainda assim, a grande maioria deles disse ter interesse em continuar participando.

O motivo? Todos sabem da qualidade das suas obras e não sentem a necessidade de uma aprovação de terceiros, por assim dizer; todos sabem que é difícil concorrer com centenas ou milhares de outros escritores; mas ninguém tem nada a perder, pois, na maior parte, as inscrições são gratuitas.

Todos alertaram também para o mesmo fato: deve-se ler, com atenção redobrada, os regulamentos de todos os concursos – pois muitos são feitos por empresas que querem apenas engordar o seu mailing para poder enviar mensagens para os autores, oferecendo serviços os mais diversos. Ainda assim, podem se configurar em boas oportunidades.

Leia Mais

Participe do Prêmio Portugal Telecom de Literatura!

Já falamos, aqui no blog, de diversos concursos e prêmios. Pelas conversas que tivemos com os nossos autores, a conclusão a que chegamos foi que, em geral, concursos literários são bem vindos e formam uma bela oportunidade para talentos brasileiros.

É claro que, como tudo na vida, não se pode generalizar – há os concursos que realmente se comportam como caça-níqueis e cujo retorno costuma sempre ser menor do que o esperado.

Mas há outros que valem muito a pena – e entendemos como responsabilidade nossa divulgá-los aqui para toda a comunidade. Um deles é o Prêmio Portugal Telecom de Literatura, cujas inscrições se abriram na semana passada e permanecerão abertas até o dia 25 de março.

Para que todos entendam melhor, retiramos a seguinte descrição do site deles:

O Prêmio Portugal Telecom de Literatura contempla Romance, Poesia e Conto/Crônica, escritos em língua portuguesa e publicados no Brasil em 2011.

Os livros com primeira edição fora do Brasil devem ter sido editados no país de origem entre o 1º de janeiro de 2008 e 31 de dezembro de 2011, desde que tenham sido editados no Brasil em 2011 e devem apresentar ISBN impresso no livro.

Os livros devem ser inscritos por seu autor ou editor no site www.premioportugaltelecom.com.br, entre 3 e 25 de Março de 2012.

Após a inscrição, é necessário enviar quatro exemplares do(s) livro(s) inscritos para Portugal Telecom Brasil: Rua Cubatão, nº 320, 4º andar, CEP 04013-001, Cidade de São Paulo – Estado de São Paulo.

Apenas após o recebimento dos livros e validação por parte da Curadoria do Prêmio, a inscrição será realmente efetivada.

E, com uma premiação de R$ 50 mil por categoria, certamente é uma aposta que vale a pena!

Para saber mais informações, clique aqui, na imagem abaixo ou vá diretamente ao link www.premioportugaltelecom.com.br . E, claro, desejamos toda a sorte do mundo aos autores participantes! Só não esqueçam de nos contar os resultados depois ;-)

Leia Mais

Governo quer incentivar concursos para novos autores

Recebemos, na semana passada, um release de um deputado sobre um novo projeto de lei feito para incentivar a produção de novos autores. Como o tema é relevante a todos aqui no Clube, estamos postando-o abaixo, praticamente na íntegra.

Infelizmente, são raras as notícias positivas que saem dos poderes brasileiros – mas isso não significa que não devamos dar destaque (e mesmo apoio) ao que de bom aparece, certo?

Então, vamos à nota:

A Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei de autoria do deputado Marcelo Almeida (PMDB-PR) que institui concursos regionais em todo território nacional para a descoberta de novos autores e escritores. Esses concursos passarão a ser uma das atribuições do Poder Executivo para a difusão do livro dentro da Política Nacional do Livro.
 
O projeto do deputado Almeida (no. 4.555/2008)  acrescenta o inciso VI ao artigo 13 da Lei no. 10.753/2003, que instituiu a Política Nacional do Livro. O referido artigo determina que cabe ao Poder Executivo criar e executar projetos de acesso ao livro e incentivo à leitura, ampliar os já existentes e implementar outras ações. Entre as ações já previstas pela lei está a adoção de tarifa postal preferencial reduzida para o livro brasileiro, que ainda não está em vigor e já foi motivo de pedido de informações do deputado ao Ministério das Comunicações.
 
Com a aprovação do projeto, o Poder Executivo também ficará responsável por promover concursos regionais para incentivar e descobrir novos autores. “A produção literária brasileira é riquíssima, mas são poucos os autores que conseguem viabilizar suas obras. Esses concursos servirão não apenas para a descoberta de novos talentos, mas também para dar visibilidade aos escritores iniciantes”, destacou o deputado.
 
O projeto de Almeida recebeu parecer favorável do deputado Pedro Wilson (PT-GO), na Comissão de Educação e Cultura, e segue para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, com trâmite conclusivo nas comissões da Câmara dos Deputados.

Leia Mais