Como se inspirar para escrever um livro?

O que gera a faísca da criatividade?

Escrever, todos sabemos, não é exatamente uma tarefa mecânica. Não basta apenas abrir o computador e esperar que histórias revolucionárias saiam pelos dedos: há que se fazer a Deusa da Inspiração surgir, dar o ar da graça.

A questão é: como?

Se você é um escritor, são grandes as chances de já ter a resposta consigo a resposta (ainda que seja acometido pelo temido bloqueio criativo de vez em quando). Então, faça a pergunta a si mesmo: o que te motiva a registrar parte tão íntima dos seus pensamentos, das suas histórias e das suas fantasias?

E, principalmente, como fazer essa Inspiração surgir?

Quase sempre, as respostas que recebemos são tão abstratas quanto conclusivas. Diferentemente do imaginário dos leitores, a Inspiração costuma realmente bater de forma única para cada um.

Às vezes, ela vem em forma de música composta em versos regrados; outras, em sopros irregulares do vento.

Em alguns momentos, a declamação de uma poesia é suficiente para fazer o sangue de escritor pulsar mais forte; em outros, basta um anônimo balbuciar qualquer coisa sem sentido no meio da rua.

Há situações em que é necessário organizar todo um aparato para que um escritor consiga ordenar as suas ideias: iluminação perfeita, poltrona adequada, silêncio absoluto ao fundo; mas há também os que consigam escrever apenas quando estão no meio de um ambiente tão tumultuado quanto a própria vida.

Seja lá qual for o caso, desistimos da busca por uma definição mais clara da Inspiração: isso é, de fato, como buscar uma resposta sobre o sentido da vida.

Para nós, basta que a inspiração venha, e da forma que preferir. E basta estarmos vivos para recebê-la com as boas vindas que costumamos dar ao próprio ar que nos garante a existência.

E, com essa frustrante (e grata) conclusão, desejamos a todos os autores cujos olhos estiverem nessas frases sorte e bons ventos: que esses próximos dias tragam ainda mais letras para as vidas de todos nós.

E, se você nos permite uma dica que costuma funcionar para muitos, experimente apenas abrir seu programa de edição de texto preferido e simplesmente escrever o que vier à mente. Quem sabe não nasça daí uma história fenomenal?

8 comentários em “Como se inspirar para escrever um livro?

  1. O SILENCIO é minha grande fonte de de isperação. Dêle brotam palavras jamais ouvidas, sonhos nunca almejados, cenas , objetos, diálogos jamais realizados.´É do silencio que brota meu mundo encantado; que eu nasço e renasço de mil cores, mil vozes, mil vidas se perpetuando numa página escrita que poderá se agigantar em forma de livro.

  2. A magia, a natureza, meus sonhos… Minha vida não seria nada sem essas coisas, NADA! Acredito que todo escritor é sonhador, bem, eu vou mais além. Como eu sempre digo, eu vivo em um mundo de fantasia, então mantenha sua realidade longe de mim (:

  3. O que me inspira?

    Tudo. Música, cinema, teatro, pessoas, animais, plantas, cidade, campo, família e amigos.

    O que me inspira também são meus sonhos, frases ditas por pessoas que eu conheço e que eu não conheço, conceitos filosóficos.

    A história também é uma grande fonte de inspiração para mim.

    Tudo que fez parte e ainda faz parte de minha vida são fontes de inspiração.

    Creio que as minhas fontes de inspiração na vão parar de crescer.

    Por isso é muito longa essa lista.

  4. Sonhar não custa nada, mas pode ser real. Nunca deixarei de sonhar, nem que tenha que deixar meus sonhos escritos numa folha de papel ou na tela virtual, sempre vou sonhar!
    Lira Vargas

  5. O que me inspira?
    é a certeza de não deixar os sonhos acabarem, mas viver intensamente o hoje.
    Em meus sonhos estão a justiça e a paz. A liberdade e a consciencia de alguns em respeitar o rpóximo, isso será muito!.
    Lira Vargas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *