Novos caminhos

OK. Alguns dias já bastaram.

Depois de um intervalo – bem vindo, não vou negar – de descanso, o ano que ainda não chegou já começou a pular de um lado para o outro do cérebro.

Novos livros no horizonte? Certamente. Temas não faltam, principalmente depois de uma boa dose de sol e praia e ócio.

Novos projetos? Ainda não dá para abrir tudo aqui, mas há planos imensos para o Clube nesse 2018. Imensos.

Novos caminhos? Sempre acreditei que basta nos mantermos abertos para o Acaso, possivelmente uma das maiores forças do Universo, e a vida mudará sucessivamente. Lá atrás, esse Acaso me presenteou com muita, muita coisa: desde as pessoas que hoje formam a minha vida até as inspirações, por exemplo, que se transformaram no próprio Clube de Autores. Basta sempre uma única coisa: ficar atento e aproveitar todas oportunidades tomando os riscos que decisões passionais sempre exigem.

E friso, aqui, as decisões passionais. Nenhuma decisão que busque a fria estabilidade, a caça à zona de conforto, consegue agitar a vida ao ponto de torná-la adrenalinadamente divertida.

Pois bem: se há algo que desejo para 2018, se há algo na minha lista de resoluções, é que muitas novas bifurcações apareçam na vida – e que, em todas elas, consigamos deixar os medos de lado e nos arriscar com decisões tomadas com as mais altas cargas de paixão.

Pode vir, 2018.

Leia Mais

A semana no meio do nada

Esta é, provavelmente, a melhor semana do ano.

É uma espécie de terra temporal de ninguém: já meio que saímos de 2017, ainda não entramos exatamente em 2018.

No trabalho, as pendências já evaporaram, esvaindo-se com o ano que passou ou postergando-se para o que virá.

Em casa, até a ceia de Natal já virou passado, cedendo espaço para alguma viagem de ano novo com promessas muito bem vindas de descanso.

É hora, portanto, de fazermos o que costumamos ter muita dificuldade para fazer no cotidiano atribulado que levamos: respirar.

Respirar e pensar tanto nas histórias que se passaram, reais ou fictícias, quanto nas que virão – novamente, reais ou fictícias.

É hora de aproveitarmos esse raro período de nada, de limbo, de vácuo, para recarregar as baterias.

Escrever?

Não sei quanto a vocês mas, ao menos no meu caso, será algo para 2018.

Leia Mais

E aí? Ganhou livros no Natal?

Tomara que sim.

E tomara que tenha somado toda uma biblioteca de títulos para te inspirar nesse desafiador ano de 2018 que está já às nossas portas.

Afinal, se não pudermos contar com as experiências dos heróis que recheiam a literatura como guias para as nossas tomadas de decisão, como esperar acertar? Apenas pelo instinto e pela sorte?

Daqui, do Clube, esperamos que o Natal de todos tenha sido repleto de novas histórias – e que cada uma delas os inspire e ajude a publicar uma infinidade de novos livros para a posteridade!

tumblr_m6la6qS8XQ1rri4k2o1_1280

Leia Mais

Como funcionam os direitos autorais sobre Fan Fics?

Há algum tempo atrás, fiz um post sobre um site que todo autor deveria conhecer, o meudireitoautoral.com . Em linhas gerais, ele contém uma série de conteúdos de extrema relevância sobre, obviamente, os direitos e deveres que todos temos ao criar obras literárias.

E, como tudo nesse nosso mundo moderno, há sempre mais zonas cinzentas do que pretas e brancas.

Uma delas refere-se a Fan Fics – livros escritos por fãs de enredos já conhecidos, utilizando como pano de fundo cenários ou personagens, mas com histórias completamente originais. Exemplo: uma história que se passe em Hogwarts, terra de Harry Potter, mas que sequer cita os famosos personagens magos.

Como funcionam os direitos autorais nesse caso?

Bom: há um post no MeuDireitoAutoral exatamente sobre isso. Se você é autor de uma FanFic, recomendo seriamente que leia clicando aqui ou na imagem abaixo!

http://www.meudireitoautoral.com/fanfiction-direitos-autorais/

Leia Mais